.

.

Hora Certa pra você

sábado, 24 de junho de 2017


Bombeiros controlam as chamas em Góis, o último foco do incêndio em Portugal

As autoridades consideram controlado, nesta quinta-feira (22), o incêndio em Góis, o último foco que permanecia ativo das chamas que se propagaram no último sábado (17) na região central de Portugal. O íncêndio causou a morte de 64 pessoas e deixou mais de 200 feridas. A informação é da Agência EFE.

1.200 agentes terrestres que combateram as chamas na região durante a madrugada começarão agora os trabalhos para evitar que o fogo volte.
Junto com eles trabalham 301 bombeiros, acrescentou Tavares,. Ele informou que espera a chegada de quatro aviões pesados e de dois helicópteros à região nas próximas horas para ajudar nos trabalhos e garantir o controle da área.
O fogo em Góis era o último foco que ainda não havia sido controlado do incêndio que começou no último fim de semana em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria.
As chamas na região foram controladas ontem e agora mais de 1.150 agentes se ocupam das tarefas posteriores, dedicadas a controlar um perímetro com extensão aproximada de 153 quilômetros.
Tavares disse que o incêndio se alastrou com velocidade devido às altas temperaturas e ao forte vento. Acrescentou que esses fatores também foram os principais motivos que fizeram com que os bombeiros levassem cinco dias para controlar o fogo, o que foi dificultado ainda pela geografia do terreno.
Pelo menos 64 pessoas morreram e 204 ficaram feridas no incêndio, considerado o maior da história de Portugal. Começa agora a tarefa de avaliar os danos e continuar a busca por explicações sobre a origem do fogo.

Hildo do Candango é um vencedor, diz governador Marconi Perillo

          
Em seu pronunciamento durante a inauguração do Sistema de Esgotamento Sanitário de Águas Lindas de Goiás, realizado nesta quinta-feira (22), na sede da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) do município, o governador de Goiás, Marconi Perillo, destacou o nome do prefeito Hildo do Candango como um político vencedor. “Eu achava muito difícil alguém implantar a infraestrutura em um município que cresce mais a cada dia, mas o prefeito Hildo conseguiu este feito”, disse Marconi.
O governador enfatizou que Hildo não se cansa de trabalhar e constantemente está no Ministério das Cidades e no palácio do governo em Goiânia buscando recursos para investir no município de Águas Lindas. Marconi relacionou vários benefícios que a parceria entre os governos estadual e municipal trouxe para a cidade, como a iluminação da BR-070 no trecho urbano, o asfaltamento da estrada que liga o bairro Padre Lúcio à Brazlândia, a construção de escolas com alto padrão e o asfaltamento.

De acordo com o Ministério das Cidades, os investimentos em Águas Lindas chega a R$ 2,2 bilhões, sendo que para área de saneamento básico, como as obras de ampliação e melhoria de infraestrutura, construção da rede coletora, interceptores, emissários, estações elevatórias, linhas de recalque e projeto executivo, foram destinados R$ 673,5 milhões.

terça-feira, 13 de junho de 2017

SAMU e Corpo de Bombeiros realizam exercício de simulação no Águas Lindas Shopping




Na manhã desta segunda-feira (12), o SAMU e o Corpo de Bombeiros realizaram um exercício de simulação no Águas Lindas Shopping. Com o apoio da Prefeitura de Águas Lindas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, as duas entidades realizaram uma simulação de atendimento após um acidente de grandes proporções nas dependências do Shopping. Especificamente, foi utilizada uma das salas de cinema onde foi montado um cenário de incêndio com múltiplas vítimas.
A ação conjunta visa capacitar os profissionais para uma possível ocorrência de acidentes desta natureza no ambiente de grande fluxo de pessoas como o Shopping. Funcionários e colaboradores do empreendimento também receberam orientações para colaborar com a evacuação do prédio de forma rápida, segura e sem criar pânico, para reduzir o risco de tragédias.

Além da contribuição dos funcionários e colaboradores do Shopping, o simulado contou ainda com a participação de alunos do Corpo de Bombeiros Mirins, que foram caracterizados como vítimas na simulação. Na simulação, as vítimas foram classificadas conforme a gravidade (vermelhos, amarelos, verdes e pretos). As ambulâncias foram chegando ao local do acidente com intervalos de minutos. A primeira ambulância do SAMU trouxe uma equipe maior que se responsabilizou pela montagem da estrutura de apoio ao atendimento com o posicionamento de lonas de 6×6 metros com as cores vermelha, amarela, verde e preto. Nelas estavam os equipamentos de primeiros socorros.

Mercado reduz para R$ 142,051 bi projeção para o déficit primário

size_960_16_9_reais
Instituições financeiras consultadas pelo Ministério da Fazenda projetam que o déficit primário do Governo Central, formado por Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, deve chegar a R$ 142,051 bilhões neste ano. A estimativa é melhor do que a divulgada em maio (R$ 148,036 bilhões), mas supera a meta de déficit perseguida pelo governo (R$ 139 bilhões).
A estimativa consta da pesquisa Prisma Fiscal, elaborada pela Secretaria de Política Econômica do Ministério da Fazenda, com base em projeções do mercado financeiro.
Para 2018, a estimativa do mercado financeiro é de déficit de R$ 127,446 bilhões contra R$ 125,124 bilhões previstos em maio.
A projeção da arrecadação das receitas federais este ano subiu de R$ 1,341 trilhão para R$ 1,345 trilhão. Para 2018, a estimativa é de R$ 1,451 trilhão, ante R$ 1,442 trilhão previsto anteriormente.
Para a receita líquida do Governo Central a estimativa para este ano é R$ 1,144 trilhão, mesma projeção do mês passado. No caso da despesa total do Governo Central, a projeção passou de R$ 1,294 trilhão para R$ 1,290 trilhão.
A pesquisa apresenta também a projeção para a dívida bruta do Governo Central, que, na avaliação das instituições financeiras, deve ficar em 75,47% do Produto Interno Bruto (PIB – a soma de todas as riquezas produzidas pelo país).
A previsão anterior era 75,44% do PIB. Para 2018, a estimativa ficou em 78,60% do PIB, ante 78,50% previstos no mês passado.
(ABr)

Prefeitura regulariza a situação da iluminação pública no setor de oficinas Apoal


O Setor de oficinas Apoal recebeu a instalação da iluminação pública na noite da última segunda-feira (12). Atendendo à solicitação da comunidade, a Prefeitura regularizou a situação da iluminação pública no local. Outras regiões da cidade também receberam investimentos para a iluminação pública, como o setor Coimbra, o setor 16 e o bairro Mansões Pôr do Sol.
O prefeito Hildo do Candango destacou a importância da obra para a região. “Era uma reivindicação antiga da comunidade que por anos fora colocada de lado. Nós priorizamos esta obra por compreender a necessidade desta comunidade ser atendida pelo serviço de iluminação pública, dando-lhes dignidade. Muitas destas casas eram atendidas de forma precária, por meio de ‘gatos’ e diversas vezes sofreram a ação da CELG na retirada destas ligações clandestinas. Agora, os moradores podem requerer o serviço de forma legal. Vencemos uma etapa, estamos trabalhando no sentido de levar a infraestrutura para toda a região e a regularização de todos os lotes da Apoal”, disse o prefeito.

O município de Águas Lindas realizou um investimento de cerca de R$ 500 mil reais para a construção da rede de distribuição elétrica alta tensão de 13,8 KV e baixa tensão 220/380 V para atender a 270 unidades habitacionais que compõe o setor.

Laboratório da Coppe-UFRJ leva inovações ao Museu Histórico Nacional

rio_museu_historico_nacionalA_16
Tecnologias inovadoras, desenvolvidas pelo Laboratório de Métodos Computacionais em Engenharia (Lamce), localizado no Parque Tecnológico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), na Ilha do Fundão, vão dar “vida” ao Museu Histórico Nacional (MHN).
O projeto será inaugurado nesta terça-feira (13), na Galeria das Carruagens, onde foram aplicadas duas técnicas. Uma delas é a projeção holográfica, que utiliza atores vestidos com roupas de época dos séculos 18 e 19, resultado de parceria com a Escola Nacional de Belas Artes. A ideia é que ali, por meio de uma tela transparente de projeção, a pessoa perceba a interação com os atores, disse o diretor do Lamce, Gerson Cunha. “A gente pediu que eles (atores) fizessem gestos para atrair as crianças e dar um pouco de vida àquela galeria, que só tinha exposição das carruagens paradas”.
Outro aplicativo desenvolvido funciona tanto em tablet quanto em smartphone. “O museu está com um conjunto de tablets para atender aos grupos de visitantes, de estudantes. Nesses tablets, o visitante aponta para diversos cartazes e painéis e consegue ver os objetos em 3D. Além disso, a pessoa consegue ver a parte interna da carruagem, como se ela estivesse lá”, destacou. O aplicativo é gratuito e estará disponível para dispositivos da plataforma Android e IOS/Apple.
O visitante escolhe a carruagem de sua preferência, clica e tem uma visão interna. Se olhar para cima, vê o teto interno da carruagem. “Essa é uma experiência interessante, porque nenhuma pessoa pode entrar nas carruagens”, comentou Cunha. A pessoa consegue olhar, inclusive, com óculos de papelão, chamados cardboards, o que pode proporcionar aos usuários uma experiência 3D. O aparelho, produzido pelo Google, contém duas lentes e requer o acoplamento de um smartphone. “A pessoa consegue olhar como se estivesse dentro de cada veículo lá. O museu entrou com a parte técnica, de conteúdo, e a gente entrou com a parte tecnológica para associar”.
Segundo Gerson Cunha, a proposta dessa cooperação não é só transformar o museu em um espaço virtual, mas ampliar a experiência do visitante. Ou seja, além de enxergar o acervo, ele começa a perceber coisas antes não identificadas. “É a realidade que tem ali aumentada, com informações adicionais, para dar vida”.
Durante os testes de implantação do projeto, feitos pelos técnicos do Lamce, grupos de estudantes avaliaram a introdução das tecnologias inovadoras. O resultado alcançado cumpriu o objetivo pretendido, disse Cunha. “Em nenhum momento, a gente quis que a tecnologia ultrapassasse o que tem ali e, sim, que aumentasse a experiência para ter mais informações do que está exposto”.
Sala Dreyfus
No mesmo dia 13, será mostrado o piloto de outro aplicativo para visualizar o teto da Sala Dreyfus. Como se trata de um teto muito alto, Gerson Cunha explicou que foi usada uma técnica que faz a composição de uma série de fotografias e traz essa composição para dentro de um tablet, onde a pessoa pode explorar as imagens, em um processo parecido com o do Google Maps. Com o aplicativo implantado pelo Laboratório do Parque Tecnológico da UFRJ, o visitante consegue dar um zoom (aproximação da imagem) e olhar detalhes mínimos de pinceladas da pintura”.
O diretor do MHN, Paulo Knauss, informou que o teto da Sala Dreyfus decorou originalmente a sala da revista do Supremo Tribunal Federal antes de o museu ocupar o local. Seu pintor foi Carlos Oswald, autor do desenho do Cristo Redentor. As seis alegorias retratadas no teto representam a história do direito no Brasil.
Como a parceria com o Museu Histórico Nacional está firmada, o Lamce se organiza para dar sequência ao projeto de introdução de tecnologias de realidade aumentada e holografia para outras peças históricas do museu. A continuidade do trabalho vai depender de patrocínio. A ideia, segundo Gerson Cunha, é expandir para todas as áreas da instituição, para que as pessoas possam chegar lá, observar as pinturas e, como ocorre com o Google Maps, chegar ao detalhe das pinceladas.
O Lamce já fez protótipos dessas técnicas em várias galerias do museu, mas a aplicação do conteúdo geral se dará conforme os investimentos forem ocorrendo.
Investimentos
Cerca de R$ 170 mil foram investidos pelo governo federal na primeira fase do projeto, por meio de edital do Ministério da Cultura, informou Knauss. Como o Museu Histórico Nacional tem mais de 3 mil metros quadrados de áreas de exposição permanente, o diretor disse que estão sendo pensadas intervenções em diferentes setores. “A gente tem um pacote. Para cada um (setor), há uma ideia de ação”.
A próxima etapa que deve receber as tecnologias desenvolvidas pelo Lamce, laboratório do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia (Coppe) da UFRJ, é a das grandes pinturas históricas, como a Batalha Naval do Riachuelo, a Passagem de Humaitá e O Último Baile da Ilha Fiscal. Os recursos necessários atingem o mesmo valor da primeira etapa. “A gente agora vai começar a montar e preparar o novo projeto”, disse Knauss.
Tão logo consiga financiamento, o museu pretende dar início ao projeto, que revelará aos visitantes a técnica usada pelos vários pintores, o tipo de pincelada, o desenho de base que existe por trás, com visão raio X. Por outro lado, será feita a interpretação iconográfica dos elementos, para mostrar os objetos que o museu tem em sua reserva técnica. Um exemplo é a carranca da Fragata Amazonas, da Batalha Naval do Riachuelo. “A pessoa vai apontar seu celular ou tablet e vai ver uniformes de época que a gente tem na nossa coleção. Vai ver as imagens e as explicações desses elementos todos, por que estão compondo aquela tela”.
Renovação
No Último Baile da Ilha Fiscal, a ideia é identificar os personagens e tentar animar a tempestade que se organiza no céu, com nuvens representativas do Terceiro Reinado e da República. Na avaliação de Paulo Knauss, essas inovações vão contribuir para renovar o olhar do público em relação ao acervo do museu, ao mesmo tempo que permite outras formas de interação. No caso das carruagens, por exemplo, embora seja proibido o acesso direto aos equipamentos, a interação por meio do tablet promove uma viagem ao passado e permite contextualizar a peça exposta, para que o visitante entenda melhor o que ela significa.
Knauss destacou que, sobretudo para os jovens, as tecnologias constituem elemento adicional de atração do museu. “Eles interagem com essas linguagens eletrônicas com muita facilidade. Isso aproxima também a leitura das peças antigas, que têm um tipo de material e decoração diversificado. Atrai o jovem e, por meio dessa linguagem eletrônica, a gente tem mais um elemento que chama a atenção da juventude, além das possibilidades de animação”.
O diretor do Museu Histórico Nacional já tem preparado, também na linha das alegorias, projeto para as telas ovais do século 18 de Leandro Joaquim, que apresentam o cotidiano da cidade, como Pesca da BaleiaLagoa do Boqueirão. A partir de imagem captada em gigapixel (alta resolução), poderão ser aumentados os detalhes, permitindo a leitura das miniaturas observadas nas cenas históricas, como a presença de escravos e indígenas. “Coisas que, na imagem geral, a gente não percebe”, disse Knauss.
Acervo
O Museu Histórico Nacional ocupa todo o complexo arquitetônico da Ponta do Calabouço, na Praça 15, centro do Rio de Janeiro. Tornou-se o mais importante museu de história do país, com acervo de cerca de 258 mil itens, entre objetos, documentos e livros.

Equipe da Unidade Básica de Saúde do Jardim Barragem II realiza mais de 600 atendimentos mensais


Após a entrega, feita pela atual administração municipal, a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Jardim Barragem II conta com uma equipe de 24 agentes de saúde, que atende mensalmente a mais de 600 pacientes. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, esta UBS assiste aos moradores da região dos bairros Jardim Barragem II, III e IV, contando ainda com a capacitação sobre saúde da mulher em ações de prevenção ao câncer de mama, útero e colo uterino, pré-natal, menopausa e assistência ao puerpério.
A equipe da UBS do Jardim Barragem II conta com duplas de profissionais capacitados em cada uma das áreas dos serviços prestados. Por exemplo, a unidade conta com dois dentistas e duas enfermeiras. “As equipes cumprem cronogramas de visitas domiciliares com seus devidos apontamentos. Assim, poderão acompanhar a situação de cada paciente e sua assistência específica”, diz o prefeito Hildo do Candango.

A Saúde do Idoso também tem acompanhamento permanente na unidade para a prevenção e tratamento contra a hipertensão, o diabetes e as dislipidemias. Crianças e adolescentes são monitorados desde o aleitamento materno até o crescimento e desenvolvimento, para a prevenção e tratamento das doenças infantis (desnutrição, parasitoses, anemias e IRAS), das doenças sexualmente transmissíveis, e também para o apoio ao Planejamento Familiar.

Aleandra Sousa quer fazer muito mais pelo social de Águas Lindas

Com o trabalho reconhecido em todo o Estado de Goiás, a primeira-dama e secretária de Assistência Social, Aleandra Sousa, quer fazer muito mais pela área de Assistência Social de Águas Lindas de Goiás. Determinada em suas ações, Aleandra implantou na cidade um trabalho social que mostra que podemos sim mudar a situação daqueles que precisam de ajuda.
A Assistência Social do município ganhou destaque na imprensa, apresentando a cidade em um novo cenário de desenvolvimento. Hoje, o município conta com um atendimento social de excelência. Todos os programas do Governo Federal estão ativos, garantindo os direitos dos idosos, das gestantes, dos jovens e dos demais cidadãos.

Há uma equipe competente no trabalho de levar a solução para as demandas que surgem no decorrer dos dias e quem ganha com isso é a comunidade de Águas Lindas de Goiás. Os atendimentos são feitos diariamente, na sede da Secretaria e nos Centros de Referência de Assistência Social, instalados nos bairros da cidade.

Agências da Caixa abrem mais cedo para saque das contas inativas do FGTS

vai-sacar-o-fgts-agencias-da-caixa-abrirao-mais-cedo-amanha-e-na-terca-1489304736013_615x300
As agências das Caixa Econômica Federal funcionarão com horário estendido de hoje (12) até a próxima quarta-feira (14), para atendimentos exclusivos sobre o saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Na maior parte do país, as agências abrirão duas horas mais cedo e, nas localidades em que o horário de funcionamento é a partir das 9h, as agências começarão às 8h com fechamento previsto para uma hora mais tarde.
No último sábado (10), a Caixa iniciou a quarta fase de pagamentos das contas inativas do FGTS para 7,5 milhões de trabalhadores que fazem aniversário em setembro, outubro e novembro. O valor total disponível nesta fase ultrapassa R$ 10,9 bilhões, que correspondem a 25% do total de recursos disponíveis no programa, de acordo com o banco.
Mais de 2 mil agências já abriram no sábado, entre 9h e 15h, para saques, solução de dúvidas, acertos de cadastro e emissão de senha do Cartão Cidadão. Previsto inicialmente para o dia 16 de junho, o pagamento deste lote foi antecipado em razão do feriado de Corpus Christi.
Independentemente das próximas datas, as pessoas que fizeram aniversário nos meses anteriores ainda podem sacar os valores ou transferi-los para suas contas-correntes. A previsão é que o último lote, para nascidos em dezembro, seja pago a partir de 14 de julho. De acordo com a Caixa, não haverá prorrogação do calendário de pagamentos e todos os trabalhadores poderão sacar os recursos das contas inativa até 31 de julho.
Quem pode sacar
De acordo com a Lei 13.446, de 25 de maio de 2017, objeto da conversão da Medida Provisória 763/16, pode fazer o saque das contas inativas o trabalhador que pediu demissão ou foi demitido por justa causa até 31 de dezembro de 2015. Valores até R$ 1,5 mil podem ser sacados nos terminais de autoatendimento com a senha do Cidadão.
Para valores até R$ 3 mil, o saque pode ser feito com o Cartão do Cidadão e a senha no autoatendimento, em lotéricas e correspondentes Caixa. Acima de R$ 3 mil, os saques devem ser feitos nas agências do banco. A transferência de recursos de contas inativas do FGTS da Caixa para outros bancos poderá ser feita sem a cobrança de taxas, a pedido do trabalhador.
O trabalhador que ainda não sabe se tem dinheiro a receber pode acessar o site sobre as contas inativas. No site, ele pode verificar o valor a receber, a data do saque e os canais disponíveis para pagamento.

Prefeitura de Goiânia revitaliza mais de 26 mil pontos de iluminação

428984557986111
De janeiro a maio deste ano, 26.980 mil pontos de iluminação foram trocados em Goiânia. Em média, a Prefeitura de Goiânia instalou 176 novas lâmpadas todos os dias. Para o sucesso da operação, de acordo com informações da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), 32 equipes revezam diariamente para executar o serviço nos períodos diurno e noturno.
Segundo o diretor de Serviços Públicos da Seinfra, Rodolfo Leon Salinas, ao realizar o trabalho as equipes avaliam a qualidade do conjunto da luminária. “Na maioria dos casos, apenas uma lâmpada soluciona a demanda. Em outras situações é fundamental a troca do relê fotoeletrônico e, em outros casos, a troca reator e do braço que sustenta a luminária”, explica.
Atualmente, a maioria das lâmpadas de Goiânia é de vapor de sódio, portanto, mais eficientes e menos poluentes se comparadas com as mais antigas, que são compostas de mercúrio. “Nos últimos anos, com o lançamento do Programa Reluz, do Governo Federal, as lâmpadas de mercúrio foram sendo substituídas pelas de vapor de sódio. Esse trabalho de substituição continua sendo realizado pelos servidores da Citeluz Serviços de Iluminação Urbana que atuam nas ruas da cidade”, ressalta Salinas.
Para abranger toda a Capital, as equipes se dividem em sete regiões (Norte, Leste, Sul, Campinas, Sudoeste, Noroeste e Centro). A segmentação do trabalho, segundo Salinas, facilita a logística e reduz custos. “Além do planejamento das instalações e do gerenciamento das operações, a divisão em regiões reduz os gastos públicos e torna mais eficiente o trabalho dos eletricistas e supervisores”, pontua.
Solicitação de serviços
Recentemente, a Prefeitura de Goiânia, por meio da Seinfra, disponibilizou um número para que os cidadãos solicitem via o aplicativo WhatsApp a trocas de lâmpadas na cidade. Para entrar em contato, a população deve encaminhar uma mensagem de texto para (62) 98493-7229. Os serviços podem ser solicitados diariamente, 24 horas por dia, com o retorno em horário comercial.
O secretário municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, Fernando Cozzetti, conta que a iniciativa melhora o atendimento aos goianienses. “A ferramenta traz uma gestão colaborativa e participativa por parte da Seinfra e do próprio cidadão, que nos informa onde há demandas. Após receber as informações, a determinação imediata é resolver a solicitação com rapidez e qualidade”, salienta.
Além da troca de lâmpadas, os moradores podem solicitar serviços como operação tapa-buracos, limpeza ou reposição de tampas das bocas de lobo e outras ações de infraestrutura. É necessário repassar o endereço e ponto de referência para agilizar os trabalhos. “Os cidadãos podem também realizar solicitações por meio do Serviço de Atendimento ao Cidadão nos telefones 3524-8363 e 3524-8373. O importante é disponibilizar canais de comunicação e que as demandas sejam todas solucionadas”, assinala.
Modernização da iluminação pública
Na semana passada, o prefeito de Goiânia, Iris Rezende, anunciou que irá modernizar todos os sistemas tecnológicos do município começando pela iluminação pública. A intenção é atrair Parceria Público-Privada (PPP) para o projeto, que pretende substituir as lâmpadas por tecnologia de LED, dentro de um sistema de rede elétrica totalmente inteligente.
Durante o anúncio, foi apresentado ao prefeito projeto para que Goiânia adote o Smart Grid na iluminação pública da Capital. Trata-se de uma rede, que se utiliza da tecnologia da informação para fazer com que o sistema seja mais eficiente (econômica e energeticamente), confiável e sustentável. Com ele, pode-se, por exemplo, controlar a iluminação de parques e praças para acender e apagar as luzes e diminuir o fluxo luminoso em horários pré-programados.
“Vamos modernizar nossa Capital, usar a tecnologia em nosso favor e trazer grandes mudanças para a população, desde a iluminação aos serviços procurados pelo cidadão”, destacou o prefeito.

Ferraço inicia leitura do parecer da reforma trabalhista em comissão do Senado

ferraco-inicia-leitura-do-parecer-da-reforma-trabalhista-em-comissao-do-
O relator do projeto da reforma trabalhista (PLC 38/2017) na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado, Ricardo Ferraço (PSDB-ES), iniciou a leitura de seu parecer sobre a reforma hoje (13) por volta das 10h30. O relatório de Ferraço é favorável à reforma trabalhista e pela rejeição das emendas apresentadas, mantendo o texto como foi aprovado na Câmara dos Deputados.
Ao abrir a reunião, a presidente da CAS, Martha Suplicy (PMDB-SP), disse que após a leitura do parecer será aberta a discussão sobre a matéria com a leitura dos votos em separado que venham a ser apresentados. A votação do relatório ocorrerá na próxima semana. De acordo com o senador Paulo Paim (PT-RS), a oposição vai apresentar quatro votos em separado contrários à reforma. A expectativa é de que a leitura do relatório e dos votos em separado se estenda até o fim da tarde desta terça-feira.
Ao iniciar a leitura do relatório, Ferraço registrou que o projeto mantém os direitos dos trabalhadores das áreas urbana e rural. “O projeto preserva todos os direitos e os amplia na medida em que permite que mais trabalhadores possam deles usufruir”, disse.
O texto da reforma trabalhista foi aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) no último dia 6 e o relator também foi o senador Ricardo Ferraço. A proposta de reforma ainda deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) antes de seguir para votação no plenário do Senado.
A proposta foi enviada ao Congresso Nacional pelo Executivo e já passou por discussão em comissão especial da Câmara e posterior votação no plenário da Casa. Caso o texto seja modificado pelos senadores, precisará voltar à Câmara dos Deputados.

Hildo do Candango faz de Águas Lindas de Goiás uma cidade modelo


O prefeito Hildo do Candango está fazendo com que a cidade de Águas Lindas de Goiás se torne um modelo para as demais cidades da Região Metropolitana do Distrito Federal e em breve será de todo o Estado de Goiás. Em seu segundo mandato, Hildo está priorizando as áreas de saúde, educação, assistência social e meio ambiente, e também investiu nestas áreas muito mais do que todos os gestores anteriores.
O plano de governo de Hildo contem ações que mudarão o sistema de transporte local, com a implantação do sistema de integração. Também será instituído o polo industrial, gerando mais emprego e renda para o município. A cidade está passando por grandes avanços e caminha a passos largos para se tornar a melhor cidade do Estado de Goiás.

Hildo do Candango é um visionário e, juntamente com sua equipe de governo, tem feito um trabalho notório que já é destaque em todo o Estado de Goiás. Na Região Metropolitana do Distrito Federal, Hildo tem feito com que prefeitos se juntem para buscar recursos junto aos governos Federal e Estadual.

Projetos despertam comunidade sobre a importância da preservação da água


Na gestão do prefeito Hildo do Candango, as escolas municipais de Águas Lindas de Goiás receberam projetos com atividades escolares e junto à comunidade, que despertam a consciência dos alunos e moradores sobre a importância da preservação do meio ambiente e, principalmente, da água. Os trabalhos de conscientização contam ainda com apresentações musicais, poesia e peça teatral.
O Projeto Água envolve os professores, alunos e pais com apresentações, palestras e confecção de ilustrações que retratam positivamente as questões ambientais e os danos causados pela falta de manejo correto com a natureza. Para o prefeito Hildo, “estas ações incentivam os alunos, funcionários e a comunidade a preservar o meio ambiente, desenvolver a consciência de que não se pode jogar lixo em lugares inadequados, conhecer os danos que os produtos agrícolas provocam com seu uso incorreto, evitar danos às nascentes e rios, além de contribuir para a economia de água”.
De acordo o secretário de Educação, Deusimar Macedo, “os trabalhos começaram dentro de sala de aula, em conversas informativas de cada professor, leitura de textos sobre o assunto, palestras para os pais, funcionários e alunos sobre meio ambiente, produção e exposição de textos e a confecção e exposição de cartazes informativos feitos pelas turmas”.

As coordenadoras escolares Janete Gonçalves e Marly Costa informaram que o projeto trabalha também com as datas comemorativas como o Dia da Conservação do Solo, do Livro Infantil, do Índio, da Inconfidência Mineira, do Descobrimento do Brasil, o Dia da Terra e o Dia da Educação.

Arraiá da Educação atinge recorde de público em sua 5º edição

Neste final de semana, o estacionamento do Águas Lindas Shopping sediou a 5ª edição do Arraiá da Educação. Apresentações de artistas do município, grupos juninos e barracas com comidas típicas marcaram os três dias de festa. O evento contou com a parceria entre a Prefeitura e o Águas Lindas Shopping e atingiu o recorde de público nos três dias.
Entre as atrações da festa estavam Gil Pinheiro & Cerrado, Marcos Blenner e Banda, DJ Derlan e Forró Bmol. O evento contou ainda com apresentações dos grupos de quadrilha Alegria do Sertão, Fornalha, Matutos da Cidade, Quadrilha Maluca, Maltrapilhos e Quadrilha Cafuné.

De acordo com o secretário de Educação, Deusimar Macedo, a festa foi organizada pela equipe da Secretaria Municipal de Educação, Ciência e Tecnologia com o objetivo de promover a cultura do município. “Este evento é fruto da união de toda a Secretaria que pensou e idealizou o Arraiá. Valorizamos os artistas da terra e a nossa cultura. A ideia é que este evento aconteça todos os anos, aumentando a participação de nossa população”, disse o secretário.

quarta-feira, 7 de junho de 2017

STF suspende prazo para município apresentar avaliação de estruturas da Samarco

Mariana (MG) - Distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG), atingido pelo rompimento de duas barragens de rejeitos da mineradora Samarco (Antonio Cruz/Agência Brasil)
O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu liminar suspendendo o prazo de dez dias estabelecido pela Justiça mineira para que a prefeitura de Santa Bárbara (MG) entregasse uma carta de conformidade à mineradora Samarco. O documento deveria apresentar uma avaliação sobre as estruturas da empresa existentes na cidade e dizer se elas estão de acordo com a legislação municipal de uso e ocupação do solo.
A decisão da ministra Cármen Lúcia foi assinada no dia 26 de maio, mas apenas na noite de ontem (5) foi publicada no sistema e o município foi notificado.
A liminar traz mais uma dificuldade para o retorno das operações da Samarco, que precisa obter as cartas de conformidade de todas as cidades mineiras envolvidas em sua cadeia de produção. Trata-se de um dos pré-requisitos para que as licenças ambientais suspensas possam ser liberadas pela Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais (Semad).
Apenas Santa Bárbara ainda não entregou o documento. Embora não exista efetiva produção da Samarco no município, a empresa faz captação e bombeamento de água em um de seus distritos, que é banhado pelo Rio Conceição.
As atividades da mineradora estão paralisadas desde que suas licenças ambientais foram suspensas em decorrência do rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG), que ocorreu em novembro de 2015. O episódio é considerado a maior tragédia ambiental do país. Foram liberados no ambiente mais de 60 milhões de metros cúbicos de rejeitos, que devastou vegetação nativa, poluiu a bacia do Rio Doce e provocou a morte de 19 pessoas. As estruturas existentes em Santa Bárbara, porém, não foram afetadas.
No fim do ano passado, a Samarco informou que tinha a expectativa de retomar suas atividades no segundo semestre desse ano. No entanto, o impasse com a prefeitura de Santa Bárbara atrasou o processo e atualmente a mineradora não estipula uma data para reiniciar suas operações. Diante da falta de previsão, teve início este mês mais um período de layoff, com a suspensão do contrato de trabalho de aproximadamente 800 funcionários.
Impasse
A prefeitura de Santa Bárbara considera que a retomada das atividades provocaria impactos no meio ambiente. Com base em um decreto municipal, passou a exigir a apresentação de estudos ambientais sobre mudanças na vazão e no curso d’água do Rio Conceição e a cobrar ações de mitigação por parte da mineradora. Uma das possibilidades que chegou a ser cogitada foi um projeto voltado para o tratamento do esgoto.
A situação gerou descontentamento entre os prefeitos de cidades dependentes economicamente da produção da Samarco, que lamentaram o comportamento da prefeitura de Santa Bárbara durante uma audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).
No mês passado, a Samarco obteve uma decisão favorável do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). O desembargador Raimundo Messias Júnior concordou com a argumentação da mineradora de que a avaliação de impactos no meio ambiente é de responsabilidade do governo estadual, cabendo ao município somente avaliar a conformidade em relação à sua legislação de uso e ocupação do solo. Neste sentido, não caberia a exigência de realização de estudos ambientais. A prefeitura do município recorreu da decisão ao Supremo.
O magistrado determinou o prazo de dez dias para que a prefeitura de Santa Bárbara dissesse se as estruturas que existem no município estão ou não de acordo com a lei municipal. Notificada da decisão no dia 23 de maio, a prefeitura de Santa Bárbara já tinha anunciado que iria apresentar sua avaliação ontem (6) durante um evento em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente. Mas a apresentação acabou dando lugar ao informe sobre a decisão do STF.
A ministra Cármen Lúcia registrou em seu despacho que a manutenção da decisão do TJMG agravaria a situação de vulnerabilidade da coletividade e indicaria grave lesão à ordem pública. “Tem-se por certo que a expedição de declaração de conformidade sem a devida análise e conclusão sobre os impactos e as consequências que o empreendimento da interessada pode causar importa, de imediato, expor toda a coletividade do município requerente a situação de risco”, escreveu.
Em nota, a prefeitura de Santa Bárbara disse que o prefeito Leris Braga (PHS) foi “favoravelmente surpreendido com a liminar”. O município disse que vem cumprindo os trâmites da Justiça desde que a mineradora escolheu a via judicial para obter a carta de conformidade e criticou a decisão do TJMG.
“Ao ser impedida de solicitar estudos ou dados complementares e obrigada a realizar análise superficial e precária acerca do empreendimento, a administração municipal, por força do princípio da precaução e à falta de subsídios que assegurem sua compatibilidade com os parâmetros ambientais estabelecidos em lei, se verá induzida a declarar não conforme qualquer atividade econômica.”
A prefeitura argumenta ainda ser importante usar com equilíbrio o potencial hídrico de Santa Bárbara. “É possível que a Samarco Mineração retome o seu empreendimento com responsabilidade, visto que a localização do ponto de captação está em uma área de preservação degradada”, complementa.
Agência Brasil entrou em contato com a Samarco, mas a mineradora ainda não tem um posicionamento oficial sobre a decisão.

Hildo do Candango é destaque no Entorno como o político mais influente

Como gestor, Hildo do Candango vem se destacando a cada dia como o político mais influente de toda a região metropolitana de Brasília. Hildo tem visão e determinação em todos os projetos que se despõe a executar, nas áreas de infraestrutura, geração de emprego, capacitação profissional, saneamento básico, transporte, proteção ambiental, educação, cultura, esporte, lazer, saúde e assistência social.

O tocador de obras não cansa em estar buscando recursos e pessoalmente executá-los para melhor atender a população de Águas Lindas. Como presidente da AMAB, onde representa vários prefeitos que também buscam trazer benefícios para os municípios, a jornada de trabalho praticamente dobrou, mas Hildo do Candango segue firme e como um bom líder nato que é, vai a onde for necessário para fazer o bem comum.

Release: São Sebastião define delegados para conferência distrital

São 24 representantes das regiões do Itapoã, Jardim Botânico, Paranoá e São Sebastião que participarão da aprovação das diretrizes ambientais na Conferência Distrital do Meio Ambiente, em novembro
(Brasília, 7/6/2017) – Os primeiros 24 delegados da Conferência Distrital do Meio Ambiente (CDMA) foram escolhidos na Pré-conferência de São Sebastião no último sábado (3). Cada equipe que integrou os eixos sobre seis temas ambientais selecionou quatro representantes. Os escolhidos vão participar da definição final das diretrizes ambientais durante a conferência em novembro próximo. Todos avaliaram as cinco propostas do texto-base e apresentaram propostas de modificações, que serão divulgadas antes da conferência distrital.
O secretário de Meio Ambiente, André Lima, na abertura da pré-conferência, afirmou que não existe sustentabilidade sem construção coletiva. Um dos objetivos da conferência, assinalou, é mobilizar as comunidades de todas as regiões administrativas para que elas criem os comitês locais de Meio Ambiente, espaços para a população discutir e encaminhar as prioridades ambientais para as autoridades do governo de Brasília.
O quadro político em relação às questões ambientais foi utilizado como argumento para mostrar a necessidade da mobilização da sociedade civil no Distrito Federal. “Existe uma degradação do marco legal ambiental com aprovação de leis que anulam as conquistas na defesa do ambiente, como uma flexibilização exagerada no licenciamento ambiental para obras de construção civil, incentivos para o desmatamento e liberação de uso de animais em circos e redução de áreas de preservação das matas”, apontou o secretário.
“Como podemos enfrentar isso?” Questionou. “O governo tem a sua responsabilidade, mas a população precisa estar mais informada e deve propor soluções para que o governo as adote”, defendeu. “Se for prioridade da população, será prioridade do governo”, concluiu, ao explicar, assim, a importância de participação na Conferência Distrital do Meio Ambiente, em novembro.
O administrador de São Sebastião, Rodrigo Pradera, apontou o crescimento habitacional desordenado como a causa da degradação de áreas de preservação ambiental em São Sebastião. O administrador do Paranoá, Waldir Cordeiro, indicou que as principais preocupações ambientais no Paranoá são a preservação do Parque Vivencial e a destinação correta de resíduos.
O presidente do Instituto Federal Brasília (IFB), Wilson Conciani, foi o primeiro a destacar a importância da ação da sociedade na questão ambiental. Segundo ele, o que a comunidade pode fazer para tornar Brasília uma cidade sustentável é fazer propostas claras e objetivas para serem encaminhadas ao governo. “É preciso ter rumos e diretrizes”. A conferência distrital em novembro irá avaliar 360 propostas de diretrizes aprovadas nas pré-conferências.
Jovens
Pradera salientou a participação dos jovens. “Quase 200 estudantes com menos de 16 anos participaram das atividades e isso é muito importante porque quando falamos de meio ambiente, os resultados são de médio a longo prazo”, afirmou. Cordeiro concordou. “O envolvimento da comunidade é muito importante principalmente visando o Fórum Mundial da Água, que será realizado em Brasília em março de 2018”.
Durante a pré-conferência, os temas foram tratados em seis eixos ambientais. O eixo 1 tratou de "Gestão Territorial e Gestão Hídrica" e os participantes debateram monitoramento e o Sistema Distrital de Informações Ambientais (Sisdia). Já no eixo 2, "Uso Econômico da Água”, foram tratadas as práticas de preservação da água e o conhecimento econômico relacionado ao tema.
O eixo 3 "Educação Ambiental, Cidadania e Participação" debateu a participação comunitária na implantação da política ambiental no DF. "Biodiversidade e Cerrado" foi o tema do eixo 4, que abordou os programas de recuperação, conservação e uso sustentável do cerrado.
O eixo 5 abordou "Clima" e o debate sobre o Plano Distrital de Adaptação e Enfrentamento às Mudanças Climáticas foi o centro das discussões. Por fim, o eixo 6 tratou do tema "Resíduos Sólidos, Saneamento e Saúde” com debates sobre os centros de triagem e os programas regionais de coleta seletiva.
Carta
A Sema-DF recebeu aproximadamente 180 estudantes da rede pública do ItapoãemSão SebastiãoOs adolescentes participaram da oficina "Quede Água? Água Virtual" sobre a importância do uso consciente da água no dia a dia e da sua existência nos bens de consumo. Também realizaram atividades culturais e desenvolveram propostas relacionadas ao tema da água, além de entregarem uma carta com propostas ao secretário do Meio Ambiente, André Lima.
“É importante para o governo saber que nós estamos conscientes com a escassez de água no Distrito Federal e que estamos buscando soluções para este problema, como também fazendo a nossa parte como jovens cidadãos”, assinaram os jovens.
Respeitar o direito humano a água, providenciar a limpeza do lago Paranoá e das cachoeiras para lazer, criar projetos para armazenar água da chuva, incentivar a reutilização da água doméstica e a instalação de bebedouros nos parques foram as reivindicações dos participantes.
O secretário André Lima, ao tomar conhecimento da carta, afirmou que a iniciativa mostra a facilidade que os jovens têm com o tema. “Estamos muito felizes com o engajamento dos adolescentes e vamos encaminhar as recomendações ao governador Rodrigo Rollemberg”, explicou.
Para a presidente do Ibram, Jane Vilas Bôas, é emocionante ver o resultado do trabalho realizado em prol do meio ambiente refletido nos adolescentes.
Ouvidoria
A ouvidoria itinerante do governo de Brasília esteve presente no evento e é um espaço para organização da comunicação entre o cidadão e o governo, que garante a participação popular, a transparência e auxilia na eficiência da prestação dos serviços públicos. A iniciativa começou na Virada do Cerrado de 2016.
A diretora de informações da Ouvidoria Geral, Maria Fernanda Cortes de Oliveira, informou que foram registradas 13 manifestações durante a pré-conferência. Ela ressaltou que o objetivo desta ação é divulgar as ações e mobilizar a sociedade.
A ouvidora da Sema-DF, Ângela Martins, destacou que a iniciativa é importante para a divulgação do serviço. “A ouvidoria itinerante não recebe só denúncias. Mas recebemos todos os outros tipos de contribuições como elogios, sugestões e reclamações”, apontou.
A ouvidora ressaltou que a participação no evento também foi importante para alertar a população sobre a disponibilização da carta de serviços dos órgãos do governo em seus respectivos sites. A carta de serviços da Sema pode ser acessada clicando aqui

Celina Leão abre debate sobre Políticas Voltadas às Mulheres

Celina Leão abre debate sobre Políticas Voltadas às Mulheres
O 1º Fórum de Discussão sobre “Políticas Voltadas às Mulheres”, realizado na Câmara Legislativa do DF (CLDF), nesta terça-feira (6), abriu as portas para que as mulheres tenham mais entendimento sobre seus direitos. Promovido pela Procuradoria Especial da Mulher, marca uma renovação no espaço da mulher na CLDF, tendo Celina Leão à frente dos trabalhos no biênio 2017/2018.
O painel desta terça-feira, primeiro dia do evento, trouxe palestrantes que demonstraram que os poderes unidos podem fazer a diferença na vida de mulheres que buscam reduzir o preconceito contra o sexo feminino e todos os sintomas de violência contra a mulher.
A Procuradora Especial da Mulher, deputada Celina Leão, disse que o evento alcançou o objetivo de chamar esse tema ao debate. “Podemos enumerar muitos avanços, a exemplo de que votamos todos os projetos que estavam em tramitação na Casa, sobre as mulheres; contamos com a participação/presença de partidos políticos no evento, ONGs, movimentos sociais, e também do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT), assim como do governo do DF”, enumerou.
Para a parlamentar, a união de todos pelas mulheres dará frutos no presente e no futuro. E destacou que paralelamente aos trabalhos no auditório da CLDF, presenteou a população com a reinauguração da sala da Procuradoria Especial da Mulher, agora com nova ambientação. “Nosso trabalho não é estático. Estamos percorrendo as cidades, as regiões administrativas e, com isso, vamos inaugurar um novo debate, quando discutiremos o Plano Distrital das Mulheres. Já protocolamos um projeto-base, mas esse é só para iniciar esse debate. Iniciaremos esse plano com sugestões de todas as mulheres do Distrito Federal”, garantiu Celina convidando a população a participar do segundo e último dia de discussão, nesta quarta-feira (7).
Os trabalhos de hoje foram abertos com a apresentação do balé do projeto social Dançar é Arte, coordenado por Kátia Moraes, seguido do descerramento da placa da Procuradoria Especial da Mulher. A Secretária Nacional e Secretária Especial de Políticas para as Mulheres do governo federal, a socióloga Fátima Pelaes, falou sobre diagnósticos, desafios e propostas à frente da Secretaria.
O Juiz de Direito da Vara da Violência contra a Mulher do Distrito Federal e idealizador do Centro Judiciário da Mulher, Ben-Hur Viza, falou sobre “Os direitos das mulheres – na perspectiva dos novos tempos”.
O magistrado ressaltou que sua participação no Fórum foi uma excelente oportunidade, porque quanto mais se fala em Lei Maria da Penha, sobre a legislação de proteção à mulher, mais a sociedade/comunidade vai se apropriando dos direitos. “Muitas vezes a pessoa não tem consciência dos direitos que tem. Muitas vezes ela não sabe, se quer, que está sendo vítima de violência. E ocupar esses espaços, a exemplo daqui, é significativo”, comentou Ben-Hur.
E completou: “quando a Câmara Legislativa abre esse espaço e coloca uma Procuradoria Especial da Mulher em funcionamento, separa um espaço e o dedica para atendimento à mulher, isso é mais uma porta que se abre para que a mulher possa buscar socorro e ajuda, para que possa vencer o sofrimento que tem, causado pelo machismo, por aqueles estereótipos de gênero – o homem acha que ela é uma coisa, objeto, que ele tem direito sobre o corpo dela, que ele pode bater, que pode proibir. Portanto, esses espaços de anunciação da lei, espaços públicos onde ela pode buscar socorro, sem a preocupação de ter alguma despesa, são fundamentais para parte da população. É importante que o Estado ofereça atendimento sem despesa, a parte da população carente. Isso, sem dúvida, é que vai mudar a sociedade, e trazer uma nova realidade para essa geração e para as gerações futuras”.
A deputada federal Mariana Carvalho, 2ª Secretária da Câmara dos Deputados, médica e bacharel em Direito, tratou do Projeto de Lei 3.169/2015, que dispõe sobre a obrigatoriedade de fornecimento de medicamentos pelo Sistema Único de Saúde para as Mulheres com câncer de mama metastático.
A comunidade também foi ouvida. Marilúcia de Jesus Oliveira, líder comunitária de Samambaia, demonstrou sua satisfação com o evento. “Como líder comunitária das classes populares achei o evento de grande peso e oportunidade para a mulher, pois ela tem de participar para que conheça melhor seus direitos e possa tomar atitudes certas, a partir do esclarecimento que aqui recebemos”, avaliou.
Para esta quarta-feira (7), no Painel 2, a programação também é extensa, das 13h30 às 17h. Os trabalhos contarão ainda com outras palestras, assim como apresentação cultural e outras atividades como aferição da pressão arterial e de glicemia e orientação sobre cuidados estéticos.

Corpo de Bombeiros Militar recebe doações para vítimas da chuva em Alagoas e Pernambuco

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) está mobilizado para receber doações para as vítimas da tragédia causada pelas fortes chuvas em Alagoas e Pernambuco. A campanha do governo estadual foi batizada de Goiás Solidário. As doações serão recebidas até o dia 13 de junho.  Alimentos não perecíveis (arroz, feijão, açúcar, óleo, leite em pó, farinha de mandioca e macarrão) e cestas básicas podem ser entregues nos quartéis do CBMGO espalhados por todo o Estado. As doações poderão ser feitas a qualquer hora do dia.
Os bombeiros militares contam com o apoio da comunidade goiana e da imprensa para a divulgação da campanha. A corporação recomenda certos cuidados para quem pretende fazer as doações como, por exemplo, o fato de que os alimentos devem estar dentro do prazo de validade e com a embalagem intacta. A intenção da mobilização é despertar a solidariedade das pessoas e ajudar as vítimas das chuvas dos últimos dias.

Devido aos danos causados pela chuva, cidades de Alagoas e Pernambuco estão em situação de emergência. O grande volume de chuva que atingiu Pernambuco, nos últimos, dias causou enchentes e transtornos em mais de 20 municípios e afetou também o sistema de abastecimento de água do estado. Na capital alagoana, Maceió, a forte chuva provocou mortes por soterramento e deixou centenas de pessoas desalojadas. Há milhares de desabrigados e desalojados que contam agora com a solidariedade do povo brasileiro.

Prefeitura intensifica as obras de construção de galerias de águas pluviais no bairro Jardim Águas Lindas I

Com o apoio da equipe da Secretaria Municipal de Obras, a Prefeitura de Águas Lindas de Goiás está intensificando os trabalhos voltados à construção de galerias de águas pluviais no bairro Jardim Águas Lindas I. Antes da aplicação asfáltica nas ruas, o bairro está recebendo a ampliação do sistema de esgotamento sanitário, com a construção da rede coletora de esgoto, interceptores, emissários, linhas de recalque, a implantação das galerias de águas pluviais e de meio fio, bocas de lobo, ligações domiciliares e construção de calçadas, para complementar o Saneamento Integrado. 
O vendedor ambulante Luiz César (foto), residente no bairro Mansões Odisseia, vizinho ao bairro Águas Lindas I, garante que toda a comunidade daquela área está satisfeita com as mudanças. "Nestes setores ficávamos todos ilhados no inverno e com a chegada do asfalto a situação mudou. Melhor até para o deslocamento de viaturas da Polícia e ambulâncias, pois antes era muito difícil o acesso", afirma Luiz. 

Para o prefeito Hildo do Candango, os trabalhos são de grande importância para a melhoria da qualidade de vida da população. "Essa é a concretização do sonho de toda a nossa comunidade, que há tempos esperava por benfeitorias. Desde que assumimos a administração, trabalhamos incansavelmente para conseguir recursos para o nosso município”, declara o prefeito.

Leia também