A notícia em primeira mão: 01/11/20 - 01/12/20

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Maguito deixou 'escorrer algumas lágrimas

Filho de Maguito Vilela (MDB), Daniel Vilela contou que o pai deixou "escorrer algumas lágrimas" ao saber que fora eleito prefeito de Goiânia, na noite de domingo (29). Segundo ele, após reduzirem o nível de sedação do político, que está há mais de um mês internado em tratamento contra a Covid-19, o informaram da vitória nas urnas. No entanto, de acordo com Daniel, por causa do tipo de sedativo, o pai já não deve se lembrar de ter recebido a notícia.

"Ontem foi um dia especial não só pela eleição, mas de notícias muito boas sobre a recuperação dele. Foi reduzida bastante a sedação. Ele chegou a ficar bem acordado, à noite foi até comunicado a ele que ele havia ganhado a eleição, e ele acabou [deixando] escorrer algumas lágrimas, chegando a ficar emocionado", disse.

Maguito segue internado, nesta segunda-feira (30), no Hospital Albert Einsten, em São Paulo (SP). Ele foi hospitalizado em Goiânia há quase 40 dias, após ser diagnosticado com Covid-19. Com a piora no quadro, foi transferido para a capital paulista para continuar o tratamento, onde está desde 27 de outubro.

Médico avalia testar se Maguito Vilela consegue respirar sem ajuda de aparelho

 

Por Vanessa Martins, G1 GO

 





--:--/--:--

Médico de Maguito Vilela fala sobre evolução do tratamento do prefeito eleito

O pneumologista Marcelo Rabahi, que acompanha o quadro de saúde do prefeito eleito de GoiâniaMaguito Vilela (MDB), afirmou nesta segunda-feira (30) que o paciente pode passar por um teste para analisar se já consegue respirar sem ajuda de aparelhos. Diagnosticado com Covid-19, o político está há mais de um mês internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Albert Einsten, em São Paulo (SP).

Maguito estava sedado desde o 1º turno das eleições, mas, segundo o filho dele e presidente estadual do MDB, Daniel Vilela, a sedação foi reduzida no domingo (29), quando Maguito derramou lágrimas ao ser informado que foi eleito. Por causa do tipo de sedativo, Daniel ponderou que é possível que o pai já não se lembre de ter recebido a notícia.

Maguito Vilela foi eleito prefeito de Goiânia com 52% dos votos válidos. Ele venceu Vanderlan Cardoso (PSD),

Maguito Vilela aparece sorrindo em foto tirada antes da sedação — Foto: Reprodução

Maguito Vilela aparece sorrindo em foto tirada antes da sedação — Foto: Reproduçã

Rabahi acompanha o quadro de saúde do prefeito eleito desde o início da internação. Segundo ele, Maguito tem apresentado melhora progressiva nos últimos dias.

“Os exames de ontem foram muito bons. Estamos decidindo se faremos o teste de 12 horas sem a ECMO [aparelho ligado ao corpo que imita as funções do pulmão] hoje ou amanhã. Há uma semana ele precisa da máquina só para retirada do gás carbônico, ou seja, há dias que ele já consegue inalar o oxigênio sem ajuda”, detalhou.

O médico explicou que a inflamação nos pulmões de Maguito é o que o mantém internado. Ele completou que “há indícios de que o paciente está se recuperando” dessa condiçã

Entrada do Hospital Albert Einstein, na Zona Sul de São Paulo — Foto: AFP Photo/Nelson Almeida

Ainda de acordo com o especialista, Maguito está sedado, mas, como é de praxe, tem alguns momentos de despertar, ainda inconscientes. Além disso, por causa da dificuldade para respirar, o paciente está passando por hemodiálise, a qual poderá ser interrompida assim que ele for liberado da ECMO.

“Ele está com hemodiálise contínua, mas não tem nenhuma lesão nos rins. À medida que se consegue equilibrar a acidez do sangue, pode se tirar a ECMO e a diálise também”, completou.

Evolução do quadro

político testou positivo para o coronavírus em 20 de outubro. Dois dias depois, foi internado em um hospital de Goiâni

Em 27 de outubro, ele recebeu diagnóstico de até 75% de inflamação nos pulmões e um alerta para o nível crítico de saturação de oxigênio no sangue. No mesmo dia, foi transferido para São Paulo.

Em 30 de outubro, Maguito foi entubado, pela primeira vez, após piora no quadro respiratório. Em 8 de novembro, ele voltou a respirar sem o equipamento. O político apresentou piora e voltou à ventilação mecânica em 15 de novembro, dia da votação. Dois dias depois, o candidato iniciou o tratamento respiratório com ECMO.

Em agosto deste ano, Maguito perdeu duas irmãs para a Covid-19 em um intervalo de menos de 10 dias. Elas tinham 82 e 76 anos e moravam em Jataí, cidade natal do político localizada no sudoeste de Goiás.

Veja outras notícias da região no G1 Goiás.

sexta-feira, 27 de novembro de 2020

Um mês após ser transferido para UTI em SP, Maguito Vilela segue sedado e mantém quadro de saúde estável, diz boletim

 


Maguito Vilela em foto tirada no dia 12 de novembro, antes de ser entubado pela segunda vez — Foto: Reprodução


Exatamente um mês após ser transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital em São Paulo, o candidato a prefeito de Goiânia pelo MDB, Maguito Vilela, “mantém estabilidade” no quadro de saúde, segundo boletim médico divulgado nesta sexta-feira (27). Ele continua sedado, com a traqueostomia em ventilação mecânica, fazendo hemodiálise e com suporte da máquina ECMO, que imita a função natural dos pulmões e do coração.

Maguito passou pela cirurgia de traqueostomia na última terça-feira (24), devido ao tempo de entubação, que torna esse procedimento agressivo ao paciente e prejudica as cordas vocais. Segundo os médicos, isso não significa que houve piora.

O candidato à prefeitura de Goiânia segue ligado à máquina ECMO para a manutenção de ventilação protetora. O equipamento imita a função natural dos pulmões e do coração, além de poupar esses órgãos enquanto a cura acontece.

Vilela foi o candidato mais bem votado no 1º turno das eleições em Goiânia e vai disputar o 2º turno com Vanderlan Cardoso (PSD) no dia 29 de novembro. O político recebeu 217.194 votos, o que representa 36,02% dos votos válidos.

Tratamento contra a Covid-19

O político testou positivo para o coronavírus no último 20 de outubro. Dois dias depois, foi internado em um hospital de Goiânia

Em 27 de outubro, ele recebeu diagnóstico de até 75% de inflamação nos pulmões e um alerta para o nível crítico de saturação de oxigênio no sangue. No mesmo dia, foi transferido para São Paulo.

Em 30 de outubro, Maguito foi entubado, pela primeira vez, após piora no quadro respiratório. Em 8 de novembro, ele voltou a respirar sem o equipamento. O político apresentou piora e foi entubado pela segunda vez, em 15 de novembro, dia da votação. Dois dias depois, o candidato iniciou o tratamento respiratório com ECMO.

Em agosto deste ano, Maguito perdeu duas irmãs para a Covid-19 em um intervalo de menos de dez dias. Elas tinham 82 e 76 anos e moravam em Jataí, cidade natal do político localizada no sudoeste de Goiás.

Acidente entre ônibus e caminhão em Taguaí teve o maior número de mortes nas rodovias de SP neste ano, diz PM

 O acidente ocorrido na manhã desta quarta-feira (25) em Taguaí, na região de Avaré, no interior paulista, é o que teve o maior número de mortes neste ano nas rodovias no estado de São Paulo, segundo a Polícia Militar.

Na manhã desta quarta-feira (25), uma colisão entre um ônibus e um caminhão deixou 41 mortos no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, em Taguaí.

"Ocorrência muito triste no interior do estado de São Paulo, o maior acidente que nós temos esse ano com vítimas fatais, talvez de muitos outros anos que ocorreu no estado de São Paulo", afirmou o tenente Alexandre Guedes, porta-voz da Polícia Militar.

"O local está sendo preservado, as equipes do corpo de bombeiros e policiamento rodoviário permanecem no local", completou.

Resumo:

  • Ônibus e caminhão colidiram em Taguaí (SP)
  • Acidente aconteceu por volta das 7h
  • 41 pessoas morreram
  • Ônibus levava cerca de 50 trabalhadores de uma empresa têxtil
  • Colisão ocorreu no km 172 da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho.

Segundo o porta-voz da PM, todos os feridos já foram socorridos. Segundo ele, o grande número de mortes ocorreu por causa da violência da batida, que foi muito forte.

"Nós socorremos cerca de 15 pessoas com vida, que estavam em estado grave. Algumas faleceram durante o transporte, outras faleceram no próprio hospital", disse

A causa do acidente ainda é desconhecida, de acordo com o porta-voz da PM. "Não temos ainda confirmação, hipótese é que foi durante ultrapassagem. Perícia está no local, é uma ocorrência complexa, o nosso foco da Polícia Miltiar foi salvar o maior número de vidas. Nossos esforços estão em salvar vítimas, identificar vítimas, confortar os familiares. Os corpos serão conduzidos pro IML de Avaré, mas a causa do acidente ainda não temos. Isso vai ficar para um momento posterior", afirmou.

Colisão

O acidente aconteceu em um trecho de curva da Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho. A causa do acidente é investigada. A suspeita da polícia é que uma ultrapassagem teria provocado a colisão. Após o acidente, o caminhão envolvido na batida invadiu uma propriedade rural.

Uma lista recebida pelas equipes de resgate aponta que 52 trabalhadores estariam no ônibus, além do motorista. A polícia trabalha na identificação das vítimas. Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal de Avaré (SP).

Leia também