A notícia em primeira mão: 01/07/20 - 01/08/20

quinta-feira, 30 de julho de 2020

Análise da Fiocruz libera 300 mil kits de testes rápidos doados ao GDF

Os 300 mil kits de testes rápidos para detecção de anticorpos IGM de Covid-19 doados ao Governo do Distrito Federal estão liberados para uso. O material, recebido pela Secretaria de Economia, passou pela análise do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). No valor total de R$ 8,5 milhões, a doação partiu de um pedido do governador Ibaneis Rocha, que determinou à Secretaria de Economia a operacionalização do processo. Acompanhado pelo diretor do Laboratório Central de Saúde Pública do DF (Lacen), Jorge Antônio Chamon Júnior, o secretário de Economia, André Clemente, foi a Itajaí (SC) receber o material, transportado em caminhões refrigerados. Os testes chegaram ao Distrito Federal no dia 2, tendo sido encaminhados à Secretaria de Saúde (SES), que solicitou a análise técnica à Fiocruz. Foram realizados testes em dois kits, cada um com 50 exames. O laudo mostra que o resultado encontrado pela equipe técnica está de acordo com o declarado pela fabricante, Hecin Scientific. Em 28 amostras clínicas positivas de Covid-19, foram encontrados apenas quatro resultados falsos positivos (87,5% de acerto), enquanto 72 amostras negativas também geraram quatro falsos negativos (95,81%). Com a aprovação, os kits estão disponíveis para testagem em pacientes que apresentarem sintomas da doença do oitavo ao décimo quarto dia. Quem tiver sinais da doença causada pelo novo coronavírus deve procurar a UBS mais próxima de casa, onde, se for o caso, poderá fazer o teste mais indicado pelos profissionais de saúde. No caso dos exame doados ao GDF, a indicação é para a partir do décimo dia de início dos sintomas, até o décimo quarto dia. A produção de anticorpos IgM contra a Covid-19 começa entre o sétimo e o décimo dia após a exposição viral, sendo o décimo quarto o pico do nível de IgM, que começa a diminuir posteriormente. O usuário que tiver o número de cadastro na Secretaria de Saúde e a senha para acesso poderá pegar o resultado no portal. Agência Brasília

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Notícia do Entorno – Municípios do Entorno do DF terá lockdown nos finais de semana e alteração dos serviços não essenciais

Devido ao avanço das infecções pelo novo coronavírus no Entorno do Distrito
Federal, prefeitos dos municípios adjacentes à Brasília decidiram implementar
o lockdown.
A medida terá início às 15h de sábado (11/7) e terminará à 0h de segunda-feira
(13/7). Além disso, houve alteração nos horários dos serviços, essenciais e
não, durante a semana para evitar aglomerações e conter a disseminação da
covid-19.
De acordo com o presidente da Associação dos Municípios Adjacentes á
Brasília (AMAB) e prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango a
situação de seus municípios não é a mesma de outras cidades, já que grande
parte da população é flutuante, e se desloca todos os dias para trabalhar no
Distrito Federal.
“As regiões do Entorno têm uma peculiaridade, cerca de 50% da população
trabalha no DF. Não dá para restringir só uma parte (durante a semana)
enquanto a outra continua circulando entre as cidades”, declarou.
Durante o lockdown no fim de semana, apenas os postos de gasolina,
distribuidoras de gás e farmácias poderão funcionar. Os estabelecimentos
deverão permanecer de portas fechadas em regime de plantão. As medidas
visam evitar aglomerações nos comércios.
Serviços essenciais e não essenciais
A medida também afetará o funcionamento dos serviços essenciais. A partir da
última segunda-feira (6/7), o comércio passou a funcionar em horário especial
de segunda a sexta-feira, das 6h às 21h. Os serviços considerados não
essenciais estão funcionando das 9h às 17h. O delivery está permitido até as
22h, somente para estabelecimentos fechados.
Os serviços, essenciais ou não, poderão funcionar entre 6h e 15h de sábado.
Em seguida, todos deverão permanecer fechados até o fim do lockdown. Os

eventos religiosos poderão ser realizados seguindo as recomendações dos
órgãos de saúde, e organizados para evitar aglomerações.

sexta-feira, 10 de julho de 2020

Notícia da AMAB – Prefeitos do Entorno do Distrito Federal adotam lockdown nos finais de semana

Os prefeitos que compõem a Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília
(AMAB) se reuniram nesta terça-feira, dia 30, por videoconferência para discutir
sobre o lockdown proposto pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado para
todos os municípios goianos.
Participaram da videoconferência os prefeitos das cidades de Abadiânia, Zé
Diniz, de Cocalzinho, Alair Ribeiro, de Padre Bernardo, Claudiênio, de
Valparaíso de Goiás, Pábio Mossoró, de Luziânia, Professora Edna, de Cidade
Ocidental, Fábio Corrêa, de Novo Gama, Sônia Chaves, de Santo Antônio do
Descoberto, Aleandro Olivio Caldato, de Cristalina, Daniel Vaz, de Alexânia,
Allysson Lima e de Planaltina de Goiás, Maria Aparecida.
A reunião foi conduzida pelo presidente da AMAB e prefeito de Águas Lindas,
Hildo do Candango e teve a participação de todos os envolvidos, que
expuseram sobre as particularidades de cada município.
Na ocasião, os gestores municipais afirmaram que a situação de seus
municípios não é a mesma de outras cidades, já que grande parte da
população é flutuante, e se desloca todos os dias para trabalhar no Distrito
Federal.
Neste caso um lockdown local não surtiria efeito, portanto, foi necessário
buscar outras alternativas, pois alguns pontos dificultam essa adesão, tais
como:
1. Transporte Público: O transporte semiurbano que atende estes
municípios é regulamentado pela ANTT, e os prefeitos não podem
interferir já que é de responsabilidade do Governo Federal. Neste caso,
fica inviável a região aderir ao lockdown total como foi proposto pelo
Governo do Estado.
2. Empregos: Os municípios do Entorno ofertam mão de obra para o
Distrito Federal. É impossível restringir o lockdown apenas para uma
parte da população enquanto a outra continua circulando entre as
cidades.

Partindo desse pressuposto, os representantes debateram com uma equipe
técnica e as respectivas secretarias municipais de Saúde, e chegaram ao
consenso de quais medidas serão aplicadas no comércio local, respeitando as
normas sanitárias de contenção do avanço da pandemia, por isso serão
decretados novos dias e horários de abertura que começam a valer a partir
desta quinta-feira, dia 02 de julho.
De segunda a sexta-feira
Serviços essenciais: funcionam de segunda a sexta-feira das 6h às 21h.
Serviços não essenciais: podem funcionar de segunda a sexta-feira das 9h às
17h.
Sábado/Domingo
As feiras só funcionarão aos sábados até às 15h. Serviços de delivery podem
operar das 17h às 23h de segunda a sexta. Nos sábados e domingos – delivery
está suspenso. Os cultos e missas podem continuar funcionando seguindo as
medidas de segurança.
O lockdown total será direcionado para o sábado após as 15h e finalizará as
00h de segunda-feira, ou seja, neste período apenas postos de gasolina,
distribuidoras de gás e farmácias em regime de plantão poderão funcionar.
Essas medidas visam evitar aglomerações nos comércios.
Hospital de Campanha de Águas Lindas
Durante a reunião foi discutido o número de leitos disponíveis para a Região do
Entorno para o tratamento da Covid-19. O Ministério da Saúde prometeu
entregar uma estrutura completa e anunciou que o Hospital de Campanha de
Águas Lindas teria 200 leitos, sendo 40 de UTI e 160 de enfermaria. Porém a
realidade é outra, e até o momento só foram disponibilizados 10 leitos de UTI e
40 de enfermaria para atender uma população de mais de 1.2 milhão de
pessoas. O que está disponível hoje é insuficiente até mesmo para atender a
comunidade local.
Na ocasião, o presidente da AMAB, Hildo do Candango e os prefeitos da
Região Metropolitana do Entorno irão encaminhado um documento em nome

da AMAB para o Ministério da Saúde, com cópia para a Secretaria Estadual de
Saúde para que as providências sejam tomadas e o HCamp possa atender em
sua total capacidade, e a população seja acolhida com todo suporte
necessário.

quarta-feira, 1 de julho de 2020

Auxílio Emergencial: Caixa credita benefício a 6,9 milhões de trabalhadores nesta quarta; veja quem recebe

 credita nesta quarta (1º) o Auxílio Emergencial a mais 6,9 milhões de beneficiários, todos fora do programa Bolsa Família.
  • 5,2 milhões de trabalhadores do primeiro lote (que receberam a 1ª parcela até 30 de abril), nascidos em maio e junho, recebem a terceira parcela
  • 1,5 milhão de trabalhadores do segundo lote (que receberam a 1ª parcela entre os dias 16 e 29 de maio), nascidos em maio e junho, recebem a segunda parcela
  • 200 mil novos aprovados, nascidos em maio e junho, recebem a primeira parcela
Os recursos serão liberados em um primeiro momento por meio da poupança social digital, de maneira escalonada, conforme o mês de aniversário do trabalhador, para pagamento de contas, boletos e compras por meio do cartão de débito digital. Saques e transferências serão liberados em datas posteriores

Valores pagosNo total, a Caixa disponibilizará mais R$ 19,7 bilhões para 31 milhões de pessoas para pagamento da terceira parcela.

Já na segunda parcela dos contemplados no lote 2 são 8,7 milhões de beneficiários (tiveram crédito da parcela 1 realizado entre 16/05 e 29/05) que receberão R$ 5,5 bilhões. No caso da primeira parcela dos aprovados dentro do lote 4, são 1,1 milhão de beneficiários que receberão cerca de R$ 700 milhões.
A segunda parcela para os aprovados do terceiro lote (que receberam a primeira entre os dias 16 e 17 de junho) ainda não tem data definida.

Transferências e saque em dinheiro

Para quem vai fazer o saque em dinheiro, os pagamentos começam em 18 de julho e vão até 19 de setembro. O calendário inclui a terceira parcela, a segunda parcela para os aprovados no lote 2 e a primeira parcela para os aprovados do lote 4. Veja abaixo:
  • 18 de julho – nascidos em janeiro - 3,4 milhões de pessoas
  • 25 de julho – nascidos em fevereiro - 3,1 milhões de pessoas
  • 1º de agosto - nascidos em março - 3,5 milhões de pessoas
  • 8 de agosto - nascidos em abril - 3,4 milhões de pessoas
  • 15 de agosto – nascidos em maio - 3,5 milhões de pessoas
  • 29 de agosto – nascidos em junho - 3,4 milhões de pessoas
  • 1º de setembro – nascidos em julho - 3,4 milhões de pessoas
  • 8 de setembro – nascidos em agosto - 3,4 milhões de pessoas
  • 10 de setembro – nascidos em setembro - 3,4 milhões de pessoas
  • 12 de setembro – nascidos em outubro - 3,4 milhões de pessoas
  • 15 de setembro – nascidos em novembro - 3,2 milhões de pessoas
  • 19 de setembro – nascidos em dezembro - 3,3 milhões de pessoas


Leia também