A notícia em primeira mão: 01/08/20 - 01/09/20

segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Uma das menores taxas de homicídio do Brasil

 O Distrito Federal é a terceira unidade da federação com a menor taxa de homicídios, de acordo com o Atlas da Violência 2020. O índice do DF ficou em 17,8 mortes por 100 mil habitantes. Muito abaixo da média nacional que é de 27,8 mortes. O estudo é produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Os dados divulgados referem-se ao período de 2008 a 2018. O baixo índice de letalidade tem se confirmado a cada mês no DF. No último mês de julho, a unidade federativa atingiu a menor marca em 21 anos, com 27 vítimas nos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que agrupam homicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte. Não houve registros de latrocínio e lesão corporal seguida de morte no mês. De acordo com o secretário de Segurança Pública do DF, delegado Anderson Torres, o esforço das forças de segurança, mesmo diante da pandemia, e operações com foco na redução dos crimes contra a vida têm contribuído para que o DF destaque- -se no cenário nacional. A Operação 5º Mandamento – referência ao mandamento bíblico “Não Matarás” – tem como foco a redução dos crimes contra a vida e está sendo realizada há quase um mês em diferentes regiões do DF. Coordenada pela SSP/DF, a operação integrada reúne as forças de segurança – Polícias Civil (PCDF) e Militar (PMDF), Departamento de Trânsito (Detran/DF) e Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF) – além de outros órgãos, como DF Legal e Departamento de Estradas de Rodagem (DER/DF). O investimento em tecnologia também refletiu na redução dos crimes. Em 19 meses – de janeiro de 2019 a julho deste ano – o número de câmeras de videomonitoramento instaladas no DF aumentou 47%. Em janeiro de 2019, o DF contava com 584 câmeras. Até o fim de julho, a Subsecretaria de Modernização Tecnológica (SMT), da SSP/DF), responsável pelo suporte tecnológico do projeto, já havia instalado 859 câmeras. Vinte e uma regiões administrativas já contam com a tecnologia de ponta. “São câmeras em alta resolução. Todas as imagens são transmitidas para o Centro Integrado de Operações de Brasília (Ciob), que atualmente re

domingo, 30 de agosto de 2020

Leite, um aliado no fortalecimento da imunidade

 Mesmo sendo um alimento que divide opiniões entre alguns profissionais de saúde, o leite de vaca ainda sim tem o seu consumo recomendado pela grande maioria dos nutricionistas e médicos, isso porque é uma rica fonte de proteínas, de vitamina D, potássio, magnésio e zinco. O leite é também uma das maiores fontes de cálcio na natureza, e segundo especialistas, de fácil absorção pelo organismo, se comparado com outros alimentos com igual ou até mesmo maior teor de cálcio. “Há muitos estudos científicos que demonstram que o leite é um dos alimentos mais completos que existem. É rico em gorduras boas, é uma fonte de proteína excelente. Tirando as carnes e o ovo, o leite é a terceira principal fonte de proteína do organismo humano”, explica a nutricionista Lys Ane Souza Araújo (CRN/1: 16743). Na semana em que se comemora o Dia do Nutricionista, a especialista destaca que o alimento, além de conter vários nutrientes importantes para o corpo humano, tem outra grande vantagem. “O leite é de fácil acesso, de baixo custo e fácil de consumir, o que é importante especialmente para a população mais carente”, acrescenta a especialista. O poder de “turbinar” o nosso sistema imunológico é outra importante qualidade do leite apontada pela nutricionista Lys Ane. “É um alimento que restabelece e reestrutura a flora bacteriana intestinal. E o que é isso? São microorganismo bons para o nosso corpo que vivem em comunidade no nosso intestino e eles são a primeira linha de frente contra qualquer invasor do nosso organismo. Por isso o leite contribui para manter nosso sistema imunológico fortalecido”, explica a nutricionista. Um recente estudo da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) sobre alimentos e bebidas consumidos pelos brasileiros calculou quanto custa atender 30% das necessidades diárias de oito nutrientes essenciais para o ser humano: proteína, cálcio, ferro, fibras e vitaminas A, C, D e E. A conclusão foi que o leite é uma das fontes mais baratas desses nutrientes. O leite integral, por exemplo, pode suprir 30% das necessidades de cálcio de um adulto saudável ao custo de apenas 97 centavos. O consumidor teria que gastar mais de R$ 1.000,00 se desejasse obter a mesma quantidade de cálcio por meio do café ou do caju, de acordo com o estudo. EVOLUÇÃO O leite ao longo desses milhares de anos em que é consumido pela humanidade evoluiu, e muito. É um alimento que agrega em seus processos produtivos e de beneficiamento muita tecnologia e rigoroso controle”, afirma o empresário e industrial André Luiz Rodrigues Junqueira, que comanda uma das maiores marcas de leite do Brasil, a Marajoara Laticínios. De acordo com ele, essa evolução do leite vem muito em função de um protagonismo do consumidor moderno, que está cada vez mais atento e exigente ao que consome. “Hoje, graças a modernas técnicas de processamento podemos produzir uma série de tipos de leite, bem como diversos derivados. Temos hoje além do leite longa vida, que está entre os itens mais consumidos, os desnatados, semi-desnatados, os sem lactose; uma grande evolução do produto que fez com que mais pessoas consumissem a bebida”, explica o presidente da indústria. Para a nutricionista Lys Ane Araújo a evolução tecnológica agregada à produção do leite fez com que muita gente que tinha alguma resistência natural ao alimento começasse a consumí-lo, bem como seus derivados, e usufruir das boas qualidades da bebida. “O leite sem lactose por exemplo, permite que uma pessoa que antes tinha uma intolerância a esse carboidrato natural do leite, possa consumir o alimento e usufruir de todas as suas qualidades como as proteínas, o cálcio, as gorduras boas”, afirma a especialista. A avançada tecnologia usada desde a coleta do leite nas fazendas, passando por diferentes processos de tratamento e transformação, até o envase, está também no controle da segurança alimentar que é um dos mais rigorosos dentro da indústria alimentícia brasileira. “Em nosso laboratório são feitas 20 tipos de análises diferentes no leite in natura, que chega na fábrica. Isso nos garante a qualidade e confiabilidade do produto”, afirma André Luiz. INCENTIVO Apesar dos benefícios nutricionais e baixo custo, o brasileiro ainda toma pouco leite, segundo aponta a pesquisa apresentada em junho de 2019 pela Sociedade Americana para Nutrição. Conforme o estudo, o brasileiro toma 127 mililitros de leite por dia, muito menos do que os finlandeses, com uma média de 374,4, ou mesmo os eslovenos, com 220,4 mililitros por dia. Ainda segundo o estudo, bebemos menos leite do que nossos vizinhos na América Latina, como a Bolívia, com uma marca de 88,6 ml por dia. “O consumo de leite deve ser incentivado no Brasil, especialmente por termos uma grande parte da população, que por questões sócio-econômicas têm muitas insuficiências nutricionais em sua dieta

sábado, 29 de agosto de 2020

UniãoGO lança projeto de estímulo ao empreendedorismo feminino

 O movimento UniãoGO, em parceria com a plataforma de investimento social Grifa, acaba de lançar a campanha Bora Agora #Empreender, um projeto social que visa ensinar empreendedorismo para mulheres, chefes de família de Goiânia e região, em situação de vulnerabilidade social, para que elas possam desenvolver seus próprios negócios para se sustentar durante e após a pandemia. A ideia consiste em um curso, com cinco módulos, para ajudar essas empreendedoras a pensar o negócio, vender, usar as redes sociais, gerir suas finanças e outras. Também será realizada uma mentoria individualizada para acompanhar cada uma na execução do projeto. Com aulas preparadas e ministradas por empresários juniores, de empresas que integram a Goiás Júnior, o curso terá os seguintes módulos: Criatividade e Inteligência emocional + Conhecendo o mentor; Precificação + Vendas + Finanças Pessoais; Etiqueta pessoal + Atendimento + Saúde; Sessão de fotos + Marketing Facebook e Whatsapp; Burocracias do negócio + gestão. O projeto contará também com mentores voluntários para acompanhar os empreendedores durante toda a execução do curso. As turmas iniciais serão limitadas, entre outros motivos para evitar aglomerações e contribuir com as orientações sanitárias diante da pandemia. As inscrições já foram encerradas e o processo de seleção será feito juntamente com a Central Única das Favelas (CUFA) Goiás. A avaliação de impacto do projeto será realizada em parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG), por meio de metodologia científica, realizando o comparativo dos resultados apresentados pelas empreendedoras que participaram do curso. O UniãoGO se dedica agora à captação de recursos para os custos do programa e de capital semente, que será investido nos empreendimentos. Cada empreendedora receberá inicialmente R$500,00 de investimento e R$100,00 de bolsa de estudos, com acompanhamento por um ano. A entrega dos investimentos e das bolsas será feita aos poucos durante a realização do projeto. Ao final, uma cerimônia de encerramento, com uma formatura, será estruturada para a entrega do certificado. A capacitação das primeiras turmas tem previsão de início para setembro e acontecerá no Jardim Novo Mundo. Para doações e mais informações para se tornar um mentor voluntário, basta acessar o site: www.uniaogo.com.br. SOBRE O UNIÃOGO Sem vínculos partidários, a iniciativa inclui diversos grupos da sociedade civil em prol de soluções concretas e imediatas, de execução simples e de alto impacto social. O principal foco do grupo é apoiar as comunidades mais vulneráveis aos efeitos da pandemia e também os profissionais da saúde a partir da mobilização e articulação de empresários, profissionais de diversos setores, influenciadores, celebridades, entidades sociais, instituições de ensino, líderes comunitários e voluntários. Para tornar mais prático e democrático o processo de mobilização de recursos, o grupo lançou uma plataforma de financiamento coletivo por meio do site uniaogo.com.br.

sexta-feira, 28 de agosto de 2020

Logo teremos uma vacina de Covid-19 disponível

 


Eu sou um médico- -cientista e especialista em doenças infecciosas na Universidade da Virgínia (EUA), onde cuido de pacientes e conduzo pesquisas sobre o COVID-19. Ocasionalmente, sou questionado sobre como posso ter certeza de que os pesquisadores desenvolverão uma vacina bem-sucedida para prevenir o COVID-19. Afinal, ainda não temos uma para o HIV, o vírus que causa a AIDS. 1. SISTEMA IMUNOLÓGICO HUMANO CURA COVID-19 Em até 99% de todos os casos de COVID-19 , o paciente se recupera da infecção e o vírus é eliminado do corpo. Alguns dos que tiveram COVID-19 podem apresentar níveis baixos de vírus no corpo por até três meses após a infecção. Mas, na maioria dos casos, esses indivíduos não podem mais transmitir o vírus a outras pessoas 10 dias após ficarem doentes. Portanto, deveria ser muito mais fácil fazer uma vacina para o novo coronavírus do que para infecções como o HIV, em que o sistema imunológico não consegue curá-lo naturalmente. O SARS-CoV-2 não sofre mutação como o HIV, tornando-o um alvo muito mais fácil para o sistema imunológico subjugar ou para uma vacina controlar. 2. ANTICORPOS DIRECIONADOS À PROTEÍNA ESPINHO EVITAM A INFECÇÃO Uma vacina protegerá, em parte, induzindo a produção de anticorpos contra a proteína espinho na superfície do SARS-CoV-2, o vírus que causa o COVID-19. O vírus precisa da proteína espinho para se ligar e entrar nas células humanas para se reproduzir. Pesquisadores demonstraram que anticorpos, como os produzidos pelo sistema imunológico humano, se ligam à proteína espinho, a neutralizam e evitam que o coronavírus infecte células em cultura de laboratório. Pelo menos sete empresas desenvolveram anticorpos monoclonais, anticorpos fabricados em laboratório que reconhecem a proteína espinho. Esses anticorpos estão entrando em ensaios clínicos para testar sua capacidade de prevenir a infecção em pessoas expostas, por exemplo, por meio de um contato domiciliar. 3. A GLICOPROTEÍNA ESPINHO CONTÉM VÁRIOS ALVOS A proteína espinho tem muitos locais onde os anticorpos podem se ligar e neutralizar o vírus. Isso é uma boa notícia porque com tantos pontos vulneráveis, será difícil para o vírus sofrer mutação para evitar uma vacina. 4. NÓS SABEMOS COMO FAZER UMA VACINA SEGURA A segurança de uma nova vacina COVID-19 é melhorada pela compreensão dos pesquisadores sobre os potenciais efeit
colaterais da vacina e como evitá-los. Um segundo problema potencial apresentado por algumas vacinas é uma reação alérgica que causa inflamação no pulmão, como foi visto em indivíduos que receberam uma vacina contra o vírus sincicial respiratório na década de 1960. Isso é perigoso porque a inflamação nas regiões aéreas do pulmão (alvéolos) pode dificultar a respiração. No entanto, os pesquisadores aprenderam agora como criar vacinas para evitar essa resposta alérgica. 5. VÁRIAS VACINAS PARA COVID-19 DIFERENTES EM DESENVOLVIMENTO O governo dos EUA está apoiando o desenvolvimento de várias vacinas diferentes por meio da Operação Warp Speed . O objetivo da Operação Warp Speed é entregar 300 milhões de doses de uma vacina segura e eficaz até janeiro de 2021. O governo dos EUA está fazendo um grande investimento, destinando US$ 8 bilhões (44,6 bi de Reais na cotação de hoje) para sete vacinas COVID-19 diferentes. Ao apoiar várias vacinas COVID-19, o governo [dos EUA] está protegendo suas apostas. Apenas uma dessas vacinas precisa se provar segura e eficaz em ensaios clínicos para que uma vacina COVID-19 seja disponibilizada aos estadunidenses em 2021. 6. VACINAS PASSANDO POR ENSAIOS DE FASE I E II Os ensaios de fase I e fase II testam se uma vacina é segura e induz uma resposta imunológica. Os resultados até agora de três ensaios de vacinas diferentes são promissores, desencadeando a produção de níveis de anticorpos neutralizantes anti-espinho que são duas a quatro vezes maiores do que os observados em pessoas que se recuperaram de COVID-19. A Moderna , Oxford e a empresa chinesa CanSino demonstraram a segurança de suas vacinas em testes de fase I e fase II. 7. OS ENSAIOS CLÍNICOS DE FASE III ESTÃO EM ANDAMENTO A vacina é testada em dezenas de milhares de indivíduos para determinar se ela funciona para prevenir a infecção pelo SARS-CoV-2 e se é segura. A vacina produzida pela Moderna e NIH e a vacina da Oxford-AstraZeneca começaram os testes de fase III em julho. Outras vacinas COVID-19 começarão a fase III dentro de algumas semanas. 8. ACELERAR A PRODUÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE VACINAS A Operação Warp Speed está pagando pela produção de milhões de doses de vacinas e apoiando a fabricação de vacinas em escala industrial. Uma vez que uma vacina seja comprovada como segura nos ensaios de fase III, um estoque dela já existirá e poderá ser distribuída imediatamente sem comprometer a avaliação completa de segurança e eficácia. Esta é uma abordagem mais prudente do que a da Rússia, que está vacinando o público com uma vacina antes que ela se mostre segura e eficaz na fase III. 9. DISTRIBUIDORES DE VACINAS ESTÃO SENDO CONTRATADOS AGORA A McKesson Corp., maior distribuidora de vacinas dos Estados Unidos, já foi contratada pelo CDC para distribuir uma vacina COVID-19 em locais — incluindo clínicas e hospitais — onde a vacina será administrada. Acredito que seja realista sabermos em algum momento no final de 2020 se algumas vacinas COVID-19 são seguras, exatamente o quão eficazes são e quais devem ser usadas para vacinar a população dos EUA em 2021


Faleceu em meus braços”, diz filha de Arnaldo Saccomani

 


Thais Saccomani, filha de Arnaldo Saccomani, que morreu na madrugada desta quinta-feira (27), falou sobre os últimos momentos ao lado do pai. — Estava com ele. Faleceu em meus braços. Nesse momento, eu estava cantando uma música que fizemos juntos — contou a cantora e compositora. Arnaldo também era pai de Julia Saccomani, que afirmou que o pai teve “uma passagem tranquila com todos os familiares em casa”. Nas redes sociais, Thais postou uma foto segurando a mão do pai com a legenda: “Gratidão e Saudade! Não sei qual dessas duas hoje eu quero sair gritando igual uma louca. Eu fico com a certeza que me apoia, me abraça, de um dia nos reencontrarmos! Eu te amo”. Conhecido por atuar como jurado em programas de talentos da televisão como Ídolos e Astros, Arnaldo Saccomani morreu nesta madrugada (27), aos 71 anos, em sua casa em Indaiatuba, cidade do interior de São Paulo. Ele sofria de problemas renais e, no ano passado, chegou a ficar internado na UTI. A morte foi confirmada nas redes sociais por Thais. Saccomani tinha vasta experiência como produtor musical. Produziu artistas importantes no cenário nacional, como Tim Maia, Rita Lee, Ronnie Von e Fábio Junior. Também trabalhou com o cantor mexicano Luis Miguel. Seu último trabalho como produtor foi no álbum Além do Tempo, da cantora Larissa Manoela.

quinta-feira, 27 de agosto de 2020

Vacinação contra sarampo e influenza se estende aos Terminais Bandeiras e Novo Mundo

 A ação acontece no Terminal Bandeiras até sexta-feira (28/08) das 07:30 às 11:00 e das 13:30 às 18:00 . No Terminal Novo Mundo as doses serão aplicadas a partir de amanhã (27/08) até sexta-feira (27/08) 6h às 10h e das 17h às 20h A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, continua vacinando a população contra sarampo e gripe (influenza) nos terminais de ônibus da capital. Nesta quarta- -feira (26/08) foi iniciada a vacinação nos usuários do transporte coletivo no Terminal Bandeiras das 07:30 às 11:00 e das 13:30 às 18:00 até sexta- -feira (28/08). No Terminal Novo Mundo, a ação começa amanhã (27/08) e vai até a sexta-feira (28/08) das 6h às 10h e das 17h às 20h. Nestes Terminais passam cerca de 18.000 pessoas por dia, a vacinação nestes locais visa alcançar esse grande fluxo, com o objetivo de aumentar a cobertura vacinal, principalmente em relação ao sarampo que está muito baixa em todo país. Até a manhã desta quarta-feira (24/08), no Terminal Praça da Bíblia, onde a vacinação será encerrada às 20h de hoje (26/08), foram vacinadas 2,043 pessoas. A vacina oferecida é a tríplice viral que protege contra Sarampo, Caxumba e Rubéola. Podem se vacinar quem tiver entre 20 e 49 anos, independente do número de doses tomadas anteriormente. A tríplice viral é contraindicada para gestantes e pessoas imunocomprometidas, porque nestes casos é necessário uma avaliação médica para analisar os riscos e benefícios antes de receber a dose. No caso da gripe, pode receber a dose pessoas de todas idades que ainda não foram

Governo divulga novo cronograma de pagamento do auxílio emergencial

 O Ministério da Cidadania publicou no Diário Oficial da União (DOU) uma portaria com novo calendário de pagamentos do auxílio emergencial. O calendário vale para os trabalhadores que realizaram o cadastro nas agências dos Correios entre os dias 8 de junho e 2 de julho, os que fizeram contestação do pedido de auxílio entre os dias 3 de julho e 16 de agosto e que tenha sido considerado elegível. O novo calendário também abrange as pessoas que receberam a primeira parcela em meses anteriores, mas tenham tido o pagamento reavaliado em agosto de 2020. Inicialmente os valores serão depositados na poupança social digital, podendo ser usados para o pagamento de contas e realização de compras por meio do cartão de débito virtual. Posteriormente os recursos serão liberados para saques e transferências. Segundo a pasta e medida visa evitar aglomerações para minimizar o risco de propagação do novo coronavírus (covid-19). De acordo com a portaria, as pessoas que se inscreveram nas agências dos Correios entre 8 de junho e 2 de julho, receberão os pagamentos por meio de poupança social digital. A primeira parcela será paga no período de 28 de agosto a 30 de setembro. Os saques serão liberados no período de 19 de setembro a 27 de outubro. A segunda e terceira parcelas serão pagas de 9 de outubro a 13 de novembro, com saques liberados de 29 de outubro a 19 de novembro. A quarta e quinta parcelas sairão no período de 16 de novembro a 30 de novembro, com saques liberados de 26 de novembro a 15 de dezembro. No caso dos trabalhadores que fizeram a contestação entre os dias 3 de julho e 16 de agosto, a primeira parcela será paga no período de 28 de agosto a 30 de setembro, com saques liberados de 19 de setembro a 27 de outubro. A segunda e terceiras parcelas de 9 de outubro a 13 de novembro, com saques liberados de 29 de outubro a 19 de novembro. As duas parcelas restantes serão pagas de 16 de novembro a 30 de novembro, com saques liberados de 26 de novembro a 15 de dezembro. Em relação aos casos dos trabalhadores que tenham recebido a primeira parcela em meses anteriores e tiveram o pagamento suspenso em agosto, o ministério efetuará o pagamento de todas as parcelas restantes no período de 28 de agosto a 30 de setembro. Os saques serão liberados no período de 19 de setembro a 27 de outubro.

quarta-feira, 26 de agosto de 2020

Senado aprova PEC do Fundeb, que segue para promulgação

 O Senado aprovou hoje (25), em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de número 26 de 2020, que torna permanente o Fundo de Desenvolvimento e Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). A PEC foi aprovada por unanimidade e segue para promulgação - prevista para ocorrer em sessão solene do Congresso amanhã (26), às 11h. A aprovação em definitivo da PEC, que já havia passado pela Câmara, ocorre no dia da Educação Infantil.

    O Fundeb atende todas as etapas anteriores ao ensino superior e representa 63% do investimento público em educação básica. Os recursos do fundo são destinados às redes estaduais e municipais de educação, conforme o número de alunos matriculados na educação básica.

    A proposta aumenta de forma gradativa a participação da União no Fundeb passando dos atuais 10% até chegar, em 2026, a 23%. Isso ampliará o investimento na educação do país. Segundo o relator da matéria no Senado, Flávio Arns (Rede-PR), em 2026 o investimento chegará a R$ 5,5 mil por aluno. Hoje, esse investimento é de R$ 3,6 mil.

    O Fundeb foi criado em 2007, substituindo o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), e perderia a validade no final de 2020. Caso o fundo não existisse, o investimento por aluno seria, segundo Arns, em torno de R$ 500.

Aplicação dos recursos

    O texto também prevê o chamado Custo Aluno Qualidade (CAQ) - um parâmetro de financiamento educacional - previsto no Plano Nacional de Educação (PNE). Esse parâmetro norteará a aplicação dos recursos educacionais. São considerados itens necessários para oferta de uma boa educação, por exemplo, a formação continuada dos professores, o acesso à internet, a banheiros, à quadra de esportes, a laboratórios e à biblioteca. Entram na conta ainda dinheiro para pagar despesas com conta de luz e água, entre outras.

    O CAQ também visa garantir uma jornada de sete a dez horas para os alunos e o piso salarial para todos os profissionais da educação, mas dependerá de regulamentação. “A constitucionalização do CAQ é inovação consentânea com os debates mais avançados em matéria de financiamento da educação”, afirmou Arns em seu relatório.

    A proposta traz ainda novos critérios de distribuição dos recursos do fundo. Esses novos critérios ampliarão em 54% o número de redes de ensino beneficiadas pela complementação da União e, consequentemente, o número de alunos atendidos pelo recurso federal. A PEC prevê também a obrigatoriedade de disponibilização de informações e dados contábeis, orçamentários e fiscais por todos os entes federados.

“Assim, cuidemos de nossas crianças, cuidemos de nosso futuro, instituindo um novo Fundeb permanente, financeiramente robusto e com um compromisso solidário dos três níveis federativos no sentido de garantir educação de qualidade a todos”, disse Arns em seu relatório.

Agência Brasil

Crianças liberadas a participar de celebrações religiosas

 Depois de mais de quatro meses impedidas pela pandemia do novo coronavírus de frequentar igrejas, as crianças finalmente estão autorizadas a retornarem presencialmente. O Decreto nº41.135, que libera o público para celebrações ao vivo foi publicado no Diário Oficial do DF desta terça-feira (25). No entanto, a restrição continua para pessoas com comorbidades de qualquer idade. “É mais um passo dado no sentindo de recuperar a plena normalidade das celebrações nos templos de Brasília”, afirma o chefe da Unidade de Assuntos Religiosos, Kildare Meira. Segundo ele, a medida tem impacto na recuperação da vida das organizações religiosas já que boa parte das igrejas têm atividades direcionadas para as crianças, como as catequeses e os encontros específicos, que estavam suspensos. Há dez dias, o governo também controlou o funcionamento de templos religiosos com menos de 200 lugares. Decreto nº41.105/20 permitiu que todas as igrejas, inclusive as de pequeno porte, abrissem as portas ao público para as celebrações presenciais, desde que atendessem aos protocolos de segurança com rigidez. Meira lembra que a medida também vai auxiliar a vida religiosa de muitas famílias. “Com essa liberação de hoje, facilita a vida do cidadão que quer ir à celebração e muitas vezes não têm com quem deixar os filhos”, explica. “Agora vai poder ir aos eventos religiosos acompanhados das crianças”, completa. No entanto, o chefe da unidade religiosa do GDF destaca: “Ainda estamos dentro de uma pandemia, por isto, é importante que as pessoas respeitem as demais regras. Continuam vigentes, o uso de máscaras, higienização das mãos e dos pés, distanciamento social de dois metros”, completa. Ele ainda reforça que o governo conta com o apoio dos líderes religiosos para ajudar na fiscalização maior orientando, inclusive, pessoas com comorbidad

segunda-feira, 24 de agosto de 2020

Testagem no DF é a maior do Brasil

  O Distrito Federal alcançou uma marca importante no combate ao coronavírus: possui o maior percentual de testes realizados de todo o país. Pesquisa do IBGE, divulgada aponta que cerca de 17% da população do DF já testou para a Covid- 19. É o maior índice entre todas as unidades federativas do Brasil. Os números são do mês de julho. Segundo o estudo, das 13,3 milhões de pessoas que fizeram algum exame para a Covid no Brasil, 511 mil (16,7%) eram do Distrito Federal. Em seguida, vem o Amapá com 11%, e o Piauí com 10,5%. Trata-se de uma pesquisa amostral feita pelo instituto na qual os entrevistados respondem se já fizeram algum tipo de teste contra a doença. Portanto, não há distinção se o exame foi feito na rede pública ou em laboratórios privados. Dados oficiais da Secretaria de Saúde apontam que até o momento a rede pública já realizou 477.716 testagens em todo o DF. “É um feito muito importante. A estratégia adotada levou a esse alto número de testagens. Os testes no sistema drive-thru, a eficiência do nosso laboratório (Lacen) e os exames enviados para todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) deram resultado”, explica o subsecretário de vigilância à saúde, Eduardo Hage. “Como é uma amostragem, se somarmos o total de testes feitos na rede privada creio que já passamos de 600 mil exames no DF”, acrescenta. PERFIS DOS TESTADOS A pesquisa Pnad Covid19 é experimental e a coleta começou em maio, por telefone . O estudo foi criado para trazer números que possam auxiliar no enfrentamento ao coronavírus. Temas como comorbidades, comportamento frente ao isolamento social, indicadores escolares também foram abordados. “Os testes foram realizados por homens e mulheres , quase que igualmente – 6,2% e 6,4%, respectivamente. E principalmente, por pessoas de 30 a 59 anos de idade. Quanto maior o nível de escolaridade e a renda, maior foi o percentual de pessoas que fez algum tipo de exame”, destacou a coordenadora do estudo, Maria Lucia Vieira. Para o presidente da Codeplan, Jean Lima, o mapeamento de testagens é fundamental entender a taxa de transmissão da doença no DF. “Nossa média de testagens é muita boa. E além de superior a outros estados, é maior que a de países como a Alemanha e algumas regiões dos Estados Unidos”, revela. VÁRIAS OPÇÕES PARA TESTAR Os números da Secretaria de Saúde reúnem os testes feitos por drive-thru, as ações itinerantes em diversas localidades consideradas vulneráveis, em feiras, no sistema prisional, nas UBSs, servidores da saúde de outros órgãos públicos, além dos exames feitos pelo Laboratório Central de Saúde do Distrito Federal (Lacen). O volume de recursos empenhados pela Secretaria de Saúde/ Fundo de Saúde para aquisição ou contratação de serviços de testagens é de R$ 64,2 milhões até o momento. Além disso, 300 mil kits de testes rápidos foram doados à Secretaria de Economia no final de julho. O material passou pela análise da Fiocruz e está pronto para ser usado. O próximo passo para manter as testagens em alta será dado na semana que vem. Os postos drive-thru, suspensos em junho, voltarão a funcionar. A contratação de uma empresa foi feita mediante dispensa de licitação e 10 pontos de coleta vão ser disponibilizados para a população. “É rápido e muito prático, E desafoga as unidades de saúde pois o cidadão faz mais rapidamente no drive-thru”, destaca Hage. O Lacen do Distrito Federal também tem apresentado resultados positivos na análise dos exames. Os testes PCR, atualmente, são entregues em no máximo 48 horas. E não há pendência de exames na unidade. O laboratório funciona diariamente e 24 horas por dia. As unidades básicas oferecem dois tipos de testes: rápidos e por swab nasal. Os testes rápidos são feitos a partir da coleta de uma gota de sangue e detectam a presença dos anticorpos de defesa do organismo para combater o vírus na corrente sanguínea. Já os testes RT-PCR são realizados com o swab, haste flexível (cotonete), que coleta o material genético da mucosa do fundo do nariz. Os postos de drive-thru trabalham com os testes rápidos.

domingo, 23 de agosto de 2020

Covidão” já atinge governos de nove Estados e valor investigado chega a R$ 1,32 bilhão

 Conforme a epidemia do coronavírus avança no Brasil, o país assiste também a uma outra escalada: a de operações contra a corrupção envolvendo dinheiro público para a resposta à doença. Desde o dia 23 de abril, foram pelo menos 42 operações — uma a cada 2,8 dias, em média. Em agosto, foram deflagradas quatro operações deste tipo no país, até agora. As ações já atingem governos de nove unidades da federação: Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Pará, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima e Santa Catarina. Nos casos do Rio e do Pará, as apurações atingem os governadores locais — que negam irregularidades —, e foram autorizadas pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). No Amazonas, a PF chegou a pedir a prisão do governador, Wilson Lima (PSC), mas o pedido foi negado pelo ministro do STJ Francisco Falcão. Policiais também foram às ruas para apurar irregularidades em 19 prefeituras, incluindo seis capitais de Estados: Aracaju (SE), Fortaleza (CE), Macapá (AP), Recife (PE), Rio Branco (AC) e São Luiz (MA).

sábado, 22 de agosto de 2020

Operação do Ministério Público/Gaeco apura irregularidades na Afipe

 O Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (GAECO) do Ministério Público de Goias deflagrou na manhã desta sexta-feira (21) a Operação Vendilhões, que apura irregularidades relacionadas à Associação Filhos do Pai Eterno (Afipe). A entidade é responsável pelo Santuário Basílica de Trindade, cidade na região Metropolitana de Goiânia conhecida como a “capital da fé” no Estado. O Rota Jurídica já entrou em contato com a assessoria da Afipe por telefone e e-mail e aguarda retorno. Estão sendo cumpridos 16 mandados de busca e apreensão na sede da Afipe, na Avenida 24 de outubro, em Goiânia, em empresas e residências em Goiânia e Trindade. Os mandados foram expedidos em decisão da Juíza Placidina Pires, da Vara de Feitos Relativos a Organizações Criminosas e Lavagem de Capitais. Segundo o MP-GO, foi encontrado dinheiro nos locais das buscas e apreensões, cujo valor ainda está sendo contabilizado. Os crimes apurados, até o momento, são os de organização criminosa, apropriação indébita, lavagem de dinheiro, falsificação de documentos e sonegação fiscal. Participam da operação 20 promotores de Justiça, 52 servidores do MP-GO, 4 delegados, 8 agentes da Polícia Civil e 61 policiais militares. Apuração Conforme o MP-GO, estão sendo apurados crimes, em tese, praticados pelos diretores das Associações identificadas como Afipe (Associação Filhos do Pai Eterno – CNPJ n. 06.279.215/0001- 70; Associação Filhos do Pai Eterno e Perpétuo Socorro – CNPJ n. 11.300.117/0001-07; e, Associação Pai Eterno e Perpétuo Socorro – CNPJ n. 11.430.844/0001-99), o que teria causado prejuízo ao seu patrimônio. A investigação do Gaeco originou-se do encaminhamento, pelo Poder Judiciário, de cópia de inquérito policial, em que o presidente Afipe, após ser vítima de extorsão, utilizou indevidamente recursos provenientes de contas das associações que preside. À época, segundo as investigações, o padre chegou a transferir R$ 2 milhões das contas da Afipe para os criminosos. Em março do ano passado, a Justiça condenou cinco pessoas envolvidas na organização criminosa que extorquiu o religioso. A AFIPE A Afipe foi criada em 2004 pelo padre Robson, que é reitor da Basílica. Além de toda a programação religiosa, a associação também é responsável pela Romaria do Divino Pai Eterno, principal festa religiosa de Goiás que reúne milhões de pessoas todos os anos.

Fauna nas imediações da Usina Uruaçu é monitorada

 Durante seis dias de atividades, uma equipe especializada avaliou a fauna na área de influência direta da usina. Foram realizadas varreduras com coletas de algumas espécies de répteis e de anfíbios nas margens de rios e córregos, lagoas e brejos da região, que é composta por propriedades rurais com lavouras e pastagens e também por áreas de vegetação original. Foram estabelecidos seis pontos de coleta de amostras, em um raio de aproximadamente um quilômetro. Todos os exemplares capturados foram identificados e passaram pelo processamento usual de biometria, registro fotográfico e pesagem. Em seguida, foram soltos para na área de coleta. Além disso, a equipe de monitoramento de fauna da Usina Uruaçu verificou com os moradores da região sobre a visualização de serpentes, crocodilianos e tartarugas. “O monitoramento da fauna tem como objetivo avaliar a fauna na área de influência das atividades da Usina, visando minimizar os impactos e as possíveis alterações que possam afetar os padrões ecológicos na área, principalmente ambientes naturais e nos recursos hídricos”, explica a técnica de meio ambiente da usina, Renata Batistela Lopes.

Central de Fiscalização Covid-19 interdita boates e bares da capital

 Em ação fiscal realizada na noite desta quinta-feira, 21/8, pela Central de Fiscalização e Combate à Covid-19 da Prefeitura de Goiânia, auditores fiscais interditaram três boates por descumprimento das regras estabelecidas para reabertura do comércio na capital em meio a pandemia do Coronavírus. Durante a ação, um bar localizado no Setor Marista também foi autuado por falta de Alvará de Localização e Funcionamento e ocupação do passeio público para atendimento aos clientes sem a devida autorização do órgão competente. Além de exercerem a atividade de forma irregular, os auditores fiscais do município também identificaram que os estabelecimentos não respeitavam o espaçamento mínimo de dois metros entre os clientes e permitiam a utilização de narguilê pelos frequentadores. A fiscalização realizada nesta quinta-feira, 20/8, faz parte de uma série de ações iniciadas pela Central de Fiscalização e Combate à Covid-19 em Goiânia no último dia 13 de agosto, com o objetivo de garantir o cumprimento das regras para funcionamento do comércio na capital e que, até o momento, resultou na notificação de 15 estabelecimentos, sendo que oito deles foram autuados e quatro interditados.

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Vacinas contra meningite disponíveis na rede pública de saúde

 Meningite é o nome que se dá às infecções que atingem as membranas que revestem o cérebro e a medula espinhal, chamadas de meninges. É causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, fungos, vírus e alguns parasitas. Seja qual for o causador, todas as meningites são de notificação compulsória. Além disso, a doença é considerada endêmica, ou seja, os casos surgem durante todo o ano. Por isso, a Secretaria de Saúde alerta a população a buscar a principal forma de prevenir a meningite, que é a vacinação. Felizmente, as vacinas contra os principais tipos da doença estão disponíveis na rotina de todas as unidades básicas de saúde (UBS) do Distrito Federal. “Manter a vacinação é essencial, pois é uma das principais medidas de prevenção. Em 2020, tivemos 33 casos confirmados da doença em residentes do DF, até agosto”, informa a médica e responsável pela área técnica das Doenças Exantemáticas da Secretaria de Saúde, Marília Higino. PROGRAMA NACIONAL DE IMUNIZAÇÃO Existem várias vacinas do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde que protegem contra diversos tipos de meningite. Cinco delas estão disponíveis na rede pública de saúde do DF e são administradas conforme a situação do paciente. As meningites bacterianas costumam apresentar um quadro clínico mais grave e podem ser fatais. Agentes bacterianos – tais como meningococo (Neisseria meningitidis), pneumococo, Haemophilus e tuberculose – são exemplos conhecidos e para os quais há vacinas disponíveis. Os agentes etiológicos (que causam a meningite) de maior importância em saúde pública são o Streptococcos pneumoniae, Neiseria meningitidis e Haemophilus influenzae.

quinta-feira, 20 de agosto de 2020

Governo ganha reforço de viaturas e armas para fortalecer sistemas Penitenciário e Prisional

 

Os sistemas Penitenciário e Prisional do Estado do Tocantins receberam, na manhã desta terça-feira, 18, o reforço de mais 110 espingardas calibre 12, 85 pistolas PT-100 e cinco viaturas tipo furgão- -cela. Os veículos e os equipamentos foram recebidos no Palácio Araguaia pelo vice-governador do Estado do Tocantins, Wanderlei Barbosa, e são fruto de doações feitas pelo Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Durante a entrega, o vice-governador, na ocasião representando o governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, lembrou que a reestruturação do Sistema Penitenciário é um compromisso que tem sido assumido pela Gestão Estadual. “O Governo do Tocantins tem um compromisso com a Segurança Pública. Estamos trabalhando empenhados em aparelhar melhor esta área e fazer com que nossos profissionais possam trabalhar com mais segurança e conforto. Estamos conseguindo e não podemos deixar de agradecer também a quem contribuiu com as doações”, garantiu Wanderlei Barbosa. As cinco viaturas recebidas pelo Estado são climatizadas e possuem tecnologia de monitoramento por câmera e comunicador interno, com capacidade para transportar até oito pessoas privadas de liberdade, além da equipe de escolta. O secretário de Estado da Cidadania e Justiça, Heber Fidelis, reforçou que os veículos propiciam melhores condições para o transporte dos presos, contribuindo para a preservação da integridade física e mental de todos os envolvidos. “Estas viaturas atendem a uma solicitação do Governo do Tocantins feita há algum tempo e vão proporcionar mais qualidade de vida, tanto para o servidor como para o preso, oferecendo uma maior segurança à família que está vivendo esta situação”, destacou. O superintendente de Administração dos sistemas Penitenciário e Prisional da Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), Orleanes Alves, ressaltou que os policiais penais estão empenhados no trabalho de reestruturação dos sistemas e agradeceu pelo apoio recebido de outras instituições. “O governador Mauro Carlesse determinou, ao nosso secretário [Heber Fidelis], a missão de reestruturar o sistema penitenciário do Tocantins e o secretário confiou, aos servidores de carreira, policiais penais, esta missão. Há mais de dois anos, estamos trabalhando e, hoje, colhemos resultados. As pistolas que recebemos são fruto de uma articulação da Gestão Estadual com a Polícia Rodoviária Federal, a qual a gente agradece pela parceria e pela integração entre as forças policiais”, afirmou. Já o comandante do Grupo de Intervenção Rápida do Estado do Tocantins (GIR), Cleiton Leite Arantes, que lida com as intervenções em momentos de crise como em casos de motim, rebelião e fuga, destacou que as viaturas vão contribuir para a agilidade e economia durante o transporte. “Nós lidamos com deslocamento em grande efetivo e estes veículos vão nos ajudar bastante, porque ao invés de se utilizar duas viaturas comuns, podemos deslocar apenas uma do tipo furgão, sendo suficiente para suprir a necessidade”, informou

terça-feira, 18 de agosto de 2020

MPF quer que Iphan reveja ato que resultou na paralisação das obras do BRT em trecho da Avenida Goiás

 O Ministério Público Federal (MPF) recomendou, nessa sexta- -feira (14), ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) que observe integralmente o disposto no art. 20 e seu parágrafo único, da Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro, em relação às obras do Corredor BRT de Goiânia, se abstendo de adotar decisão, ou revendo a já adotada, que não considere as suas respectivas consequências práticas, devendo ainda demonstrar a sua necessidade e adequação, inclusive em face das alternativas possíveis, sob pena de responsabilidade pessoal, nos termos da Lei de Improbidade Administrativa. No último dia 10 de agosto, a Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos de Goiânia (Seinfra) oficiou ao MPF informando que, em 16 de janeiro de 2020, o Iphan determinou a paralisação das obras do BRT na Av. Goiás, no trecho entre a Rua 1 e a Praça Cívica, para evitar danos à Torre do Relógio, bem tombado pelo Instituto. Esclareceu, também, que foi realizada reunião entre a equipe técnica da Seinfra, a direção do Iphan e representantes da empresa contratada a fim de encontrar solução alternativa para a execução da base do corredor, para que o monumento não sofresse risco. Além disso, informou que, apesar de o município já deter o licenciamento ambiental e de patrimônio histórico para a obra desde 2015, em abril deste ano o Iphan voltou a determinar a paralisação total dos serviços na Av. Goiás, desta vez em razão de suposta necessidade de observância de medidas de natureza cultural/arqueológica, demandando a assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta com vistas à adoção de medida compensatória por suposto descumprimento de exigência não prevista no licenciamento anteriormente concedido. Em razão desses fatos, a Secretaria pediu providências ao MPF, a fim de retomar as obras. O procurador da República Helio Telho, responsável pelo caso, requisitou informações ao Iphan, que encaminhou ao MPF uma nota técnica que se limitou a apontar a existência de danos à Torre do Relógio decorrentes da falta de manutenção do monumento e que o avançar das obras do corredor do BRT poderiam agravar e ocasionar danos significativos, sem contudo indicar a relação de causa e efeito entre as obras e os danos. Na única parte em que indica fato objetivamente constatado, a nota técnica menciona não a obra em si ou o projeto, mas o método construtivo utilizado para sua execução (o uso de determinado compactador do solo que causaria vibrações no terreno e, consequentemente, nas edificações próximas), o que não justifica a paralisação da obra. Para o MPF, bastaria proibir o uso do método construtivo potencialmente danoso e exigir a adoção de outro, sem impacto ao patrimônio histórico, inexistindo, assim, dano ou perigo de dano a ser evitado. Em relação aos possíveis impactos culturais/arqueológicos, o próprio Iphan reconheceu que inexiste dano ou perigo de dano a ser evitado. O MPF lembrou que o projeto do corredor BRT, no trecho apontado, não prevê abertura ou alargamento de vias públicas, tão somente a substituição do pavimento existente e que, se houve danos arqueológicos, foram decorrentes da própria abertura da Av. Goiás, ocorrida há mais de oito décadas, o que novamente não justifica a paralisação da obra. Quando muito, haveria eventual dano arqueológico a ser compensado. Porém, essa compensação não depende, nem está condicionada à paralisação da obra. Para Helio Telho, não há risco de dano que justifique a medida administrativa adotada pelo Iphan. Por outro lado, a paralisação da obra pública, além de inadequada para os fins a que se propõe, por si só causa prejuízos ao Erário, que já investiu quase R$200 milhões de reais; aos usuários dos logradouros afetados; à empresa contratada; às empresas estabelecidas na região, que perdem vendas; à arrecadação tributária, dependente do faturamento dos contribuintes ali estabelecidos, além de prolongar os transtornos ao já caótico trânsito da Capital. MPF

segunda-feira, 17 de agosto de 2020

Mais mobilidade para pessoas com deficiência

 Quatro micro-ônibus adaptados para pessoas com deficiência foram doados, a sexta-feira (14), pelo Governo Federal à Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). Um dos veículos será entregue à Associação Pestalozzi de Brasília, localizada na Asa Sul. Os demais serão utilizados para o atendimento de crianças, idosos e deficientes das unidades de acolhimento socioassistencial da capital (veja mais no vídeo ao final desta reportagem). A secretária-executiva de Desenvolvimento Social, Ana Paula Marra, destacou a importância dos micro-ônibus para a assistência social do DF. “Os veículos trarão mobilidade à população mais vulnerável do DF, como idosos, pessoas com deficiência, mulheres e toda rede de pessoas que nós atendemos na secretaria”, ressalta. “É uma forma de garantir o direito de locomoção dos cidadãos.” Secretário especial de Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, Sérgio Queiroz informou que os micro-ônibus são totalmente equipados para atender pessoas com dificuldade de locomoção. “Há ar condicionado e uma cadeira especial para aqueles que têm dificuldade de mobilidade“, explica. “Essa é uma parceria muito importante entre o governo federal e local para as pessoas em situação de vulnerabilidade social”. Concedidos pelo Governo Federal por meio do programa MOB-Suas, os micro-ônibus são de uso rural e urbano e custam R$ 279,2 mil cada. Os veículos, com capacidade para até 20 pessoas, são equipados com dispositivo de poltrona móvel para embarque e desembarque de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. O objetivo é proporcionar mais mobilidade aos usuários e às equipes multidisciplinares.

sábado, 15 de agosto de 2020

Joelma testa positivo para coronavírus e tranquiliza fãs: "já estou curada

 Joelma confirmou que testou positivo para coronavírus, mas, de acordo com sua assessoria de imprensa já está curada. Nas redes sociais, a artista fez questão de publicar uma foto e tranquilizar os fãs pela notícia: “Estou vivíssima e muito bem. Já, já vocês terão muitas novidades. Obrigada pela preocupação e amor de sempre”. A assessoria de Joelma informou que a cantora teve ‘sintomas leves’ da doença e ficou em recuperação em casa. “Informamos que a cantora Joelma foi fazer exames de rotina e, no de sangue, confirmou que ela estava com o vírus do covid-19 há um tempo. Com sintomas leves após o diagnóstico, ela ficou isolada se tratando e, atualmente, encontra-se muito bem e totalmente recuperada na sua casa de SP. Ela também tirou alguns dias de férias e após dia 20 ela volta com tudo. Projetos publicitários, divulgação do DVD de 25 anos que acabou de lançar e muitas surpresas pros fãs”, informou a assessoria.

Deputado critica servidores públicos de Goiás que receberam auxílio emergencial indevidamente

 Deputado critica servidores públicos de Goiás que receberam auxílio emergencial indevidamente


O deputado federal José Nelto (Podemos-Goiás), critica a postura de servidores públicos dos municípios goianos que receberam, de forma indevida, o auxílio emergencial. Segundo dados levantados pelo Tribunal de Contas dos Municípios do Estado de Goiás (TCM), em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU), mais de 14 mil funcionários são suspeitos de terem recebido o benefício.

“Quando falo em combate à corrupção, me refiro a todo tipo. Não limito à classe política ou aos três poderes. O combate a essa erva daninha deve acontecer também na sociedade civil. É no mínimo vergonhoso o que esses funcionários fizeram”, disse José Nelto.

Esses servidores podem ser criminalizados por falsidade ideológica e estelionato, caso tenham declarado ou inserido informações falsas no sistema de solicitação do auxílio. Para José Nelto, essa conduta “beira o ridículo” e é injustificável. 

“Se o cidadão está trabalhando, automaticamente não tem mais direito ao benefício. Se são agentes públicos, vejo uma má fé ainda maior. Agora eles podem ser acusados criminalmente, e ainda serem penalizados por infrações disciplinares. É triste ver o quanto existem pessoas que querem se dar bem a qualquer custo”, afirma.

Se comprovado o recebimento indevido, o agente público terá de fazer a devolução do valor recebido e comprovar o reembolso. “Espero que todos tenham o mínimo de bom senso e devolvam o dinheiro o quanto antes. Enquanto esses agentes se apossaram do dinheiro sem terem direito, milhares de brasileiros estão contando com esse benefício para não passar fome. É preciso mais empatia e um olhar mais humano com o próximo”, finaliza o deputado federal.



-
Assessora de comunicação 
Izadora Resende 
(62) 98175-3099

sexta-feira, 14 de agosto de 2020

Banco de dados Goiás Biométrico identificou 730 pessoas que estavam desaparecidas há anos

 De janeiro a junho de 2020 foram registrados quase 1.400 casos de pessoas desaparecidas em Goiás. Em todo o ano passado, foram exatos 3.648 desaparecimentos, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP- -GO). O Governo de Goiás, por meio do Programa Goiás de Resultados e demais órgãos da administração pública, estão trabalhando para unificar os bancos de dados do Estado. Entende-se que, com maior número de informações compartilhadas, o serviço público será cada vez mais eficiente. A cada 11 minutos, pelo menos uma pessoa desaparece no Brasil e uma média de 3.100 pessoas, entre adultos e criança, desaparecem por ano em Goiás. Com o banco de dados Goiás Biométrico (AFIS), todos os arquivos de impressões digitais passaram do papel para o sistema virtual. Dessa forma, o Instituto de Identificação de Goiás (II- -GO) aderiu a uma sistemática de trabalho mais moderna e inovadora no país. Além da modernização do sistema, desde janeiro de 2019, a Polícia Civil de Goiás (PC/GO) conta com a Coordenação de Desaparecidos. “Desde o início, dentre as ações planejadas pela coordenação, a mais urgente era identificar os cadáveres ignorados que permaneciam nos Institutos de Medicina Legal de Goiás (IMLs)”, disse a coordenadora da seção de pessoas desaparecidas do Instituto de Identificação do Estado de Goiás, Simone de Jesus. Paralelo às novas demandas, a equipe da Coordenação de Desaparecidos começou a investigar casos antigos - a partir do ano 2000 - que constavam nas planilhas datiloscópicas. Ao todo, foram encontradas impressões digitais de 1.733 cadáveres sem identidade. “Até o momento (agosto de 2020) a Coordenação de Desaparecidos já identificou 759 cadáveres que passaram todos esses anos ignorados. Desses, 730 foram identificados pelo banco de dados do Goiás Biométrico e 29 foram identificados pelo AFIS da Polícia Federal”, explicou a coordenadora Simone de Jesus. O potencial deste trabalho chamou a atenção do programa Goiás de Resultados, que é coordenado pelo vice-governador Lincoln Tejota. Em 2019, o programa instaurou a Força-Tarefa da Biometria, com o principal objetivo de integrar os bancos de dados dos órgãos estaduais. Com maior volume de informações adicionadas aos bancos de dados usados pelos agentes de segurança, maior a assertividade e agilidade. O gerente do Instituto de Identificação, Deusny Aparecido Filho, fez questão de lembrar que as informações do banco de dados Goiás Biométrico também refletem na área criminal. Afinal, durante o trabalho de perícia, são recolhidas impressões digitais que podem ser determinantes para identificar criminosos ou vítimas. CASO DANILO Recentemente, o caso do pequeno Danilo, assassinado no Parque Santa Rita, trouxe à tona as angústias de um caso de desaparecimento. O menino saiu de casa para visitar os avós no dia 21 de julho e nunca mais foi visto com vida. Autoridades buscaram a criança por dias até que cães farejadores do Corpo de Bombeiros de Goiás encontraram um corpo em estado de decomposição a cerca de 100 metros da residência onde Danilo vivia com a família. Em pouco mais de quatro horas, após a necropsia, os datiloscopistas e papiloscopistas do Instituto de Identificação da Polícia Civil (PC) conseguiram confirmar que o corpo encontrado era do menino desaparecido. Esse resultado rápido só foi possível porque Danilo emitiu sua Carteira de Identidade meses antes, em janeiro de 2020. E,

quarta-feira, 12 de agosto de 2020

Estudantes da rede estadual de ensino destacam a importância do retorno das aulas de forma não presencial

  Estudantes da 1ª e 2ª série do ensino médio, da rede estadual de ensino tocantinense, retornaram às aulas nessa segunda-feira, 10, com atividades não presenciais. Nesse modelo de ensino, o roteiro de estudos de cada disciplina, construído pelos professores, e o material já estão disponíveis por meio de ferramentas tecnológicas ou podem ser retirados nas unidades de ensino, na versão impressa, pelos estudantes ou responsáveis. Os estudantes que utilizam o transporte escolar recebem o material nos pontos de ingresso nas rotas. O retorno das aulas de forma não presencial ocorreu, inicialmente, para os estudantes da 3ª série, em 29 de junho, e integra o cronograma de retomada das aulas na rede estadual proposto pelo Governo do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc). O planejamento é focado nos seguintes pilares: a segurança dos profissionais de educação e dos estudantes; o respeito à diversidade da comunidade escolar; a garantia do ano letivo para os estudantes da 3ª série, ainda no ano civil 2020; a garantia da conclusão do ano letivo para todos os estudantes, independente do calendário civil; e a garantia de que o ano letivo de 2021 transcorra independente do ano 2020. O novo formato das aulas, de acordo com a estudante Wilka Vitória Silva, requer um processo de adaptação para que os desafios sejam superados. Ela é aluna da 1ª série da Escola Estadual Novo Horizonte, em Palmas, e quer se formar em Direito. “Tudo depende do estudo. Se eu quero algo na vida, eu tenho que correr atrás. Hoje, temos as aulas a distância e, se aproveitarmos, teremos muito a aprender. Estamos nos adaptando às ferramentas tecnológicas que colocam muitos conhecimentos à nossa disposição”, destacou.

terça-feira, 11 de agosto de 2020

Hospital Geral de Palmas completa 15 anos de assistência aos usuários do SUS

 Maior referência em saúde do Tocantins e da região Norte, o Hospital Geral de Palmas (HGP) completa 15 anos, no mês de agosto, ofertando assistência em média e alta complexidade à população usuário do Sistema Único de Saúde (SUS) dos 139 municípios tocantinenses e de estados vizinhos. Inaugurado em 10 de agosto de 2005, o HGP iniciou as atividades com 160 leitos cadastrados e 146 médicos. Ofertava somente um serviço de cardiologia sem alta complexidade e uma neurocirurgia que ainda precisava encaminhar pacientes com casos complexos para a capital goiana. Atualmente, a unidade já conta com mais de 37 especialidades e oferta diversos serviços aos usuários. O HGP chama atenção pelos números. De acordo com o Escritório da Qualidade do hospital, só em 2019, foram 10.342 cirurgias, 42.526 atendimentos ambulatoriais, 31.170 atendimentos de urgência e emergência e 16.312 internações. No primeiro semestre de 2020, levando em conta a pandemia causada pelo novo Coronavírus, foram 4.611 cirurgias, 8.671 atendimentos de urgência e emergência, 5.827 internações e 16.115 consultas ambulatoriais. O Hospital Geral dispõe de 10 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica; 26 de UTI adulto; 22 de Unidade de Cuidados Intensivos (UCI); seis na Sala Vermelha; 14 na Sala Amarela; seis na Unidade do AVC; e 322 leitos de internação. E, com a pandemia, foram disponibilizados 20 leitos de UTI/Covid e 20 leitos clínicos/Covid. Segundo o diretor-geral do HGP, Leonardo Toledo, a unidade teve uma evolução significativa nesses 15 anos em novos serviços, mais especialidades, estrutura física no sentido de ofertar um atendimento de qualidade ao usuário que necessita da assistência de saúde no Estado

segunda-feira, 10 de agosto de 2020

Planaltina ganha Centro Interescolar de Línguas (CIL) para 3,5 mil alunos

 A comunidade de Planaltina ganhou um novo Centro Interescolar de Línguas – CIL 01. A entrega simbólica da unidade contou com a presença do governador Ibaneis Rocha e profissionais de educação que ajudaram a concretizar o projeto. Com as novas instalações, o CIL viu sua capacidade de atendimento aumentar de 700 para 3.500 alunos. Essa ampliação só foi possível porque o centro de ensino mudou de endereço. Se nos últimos cinco anos funcionou de forma improvisada no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 8, agora, com instalações novinhas em folha, ocupa uma área de 850 m² bem no centro da cidade, no Setor Educacional, Lote C, na Praça do Estudante. O novo CIL é dividido em três blocos: um com 12 salas de aula, com 23 m² cada, entre outros; o bloco administrativo; e o bloco externo de banheiros para os estudantes, com acessibilidade. Toda essa estrutura faz parte de um complexo escolar da região, onde já funcionam o Centro de Ensino Fundamental 04, a Biblioteca Escolar Comunitária Monteiro Lobato, uma agência do Banco de Brasília (BRB) e a Coordenação Regional de Ensino (CRE), promovendo uma maior integração de ensino na região administrativa. A reforma beneficia estudantes do 6º ano ao Ensino Médio, da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e da Educação Especial nos idiomas inglês, francês e espanhol.

O preço do desenvolvimento econômico está sendo pago na pandemia

]- A pesquisa observou quase sete mil comunidades animais em seis continentes e descobriu que transformar ecossistemas naturais em assentamentos humanos ou agropecuários destrói espécies maiores. Isso favorece animais menores que tem capacidade rápida de adaptação, que costumam carregar grande quantidade de patógenos potencialmente perigosos para humanos. A investigação descobriu que as populações de criaturas hospedeiras de doenças zoonóticas são até 2,5 vezes maiores em áreas de ecossistemas degradados. Também foi observado que a parcela de espécies animais que carregam esses microorganismos aumentou em até 70% ao comparar com os ambientes não danificados. OS ALARMES JÁ FORAM SOADOS Estamos cada vez sendo afetados com maior freqüência por vírus originados em animais selvagens: HIV, o zika, o vírus Nipah, o sars. Já no princípio da pandemia de covid-19 tanto especialistas quanto a ONU e a OMS alertaram que a causa destas doenças devastadoras deve ser enfrentada: a destruição da natureza. Recentemente, especialistas afirmaram que a pandemia de coronavírus é um um sinal de SOS para a existência humana, enquanto em março especialistas afirmaram que devemos esperar novos tipos de doenças fatais sem a proteção da natureza. AS DESCOBERTAS DO NOVO ESTUDO O novo estudo é inovador em mostrar que a destruição de áreas naturais causa alterações em populações animais elevando a chance de doenças. E sugere que, em locais em que os ecossistemas estão sendo degradados, a vigilância com a saúde deve ser redobrada. “À medida que as pessoas invadem e, por exemplo, transformam uma floresta em terras agrícolas, o que estão fazendo inadvertidamente é aumentar a probabilidade de entrarem em contato com um animal portador de doença”, afirmou David Redding, do Instituto ZSL de Zoologia em Londres, que participou do estudo. O artigo científico foi publicado na prestigiada revista Nature. O proibitivo custo de converter ecossistemas naturais está sendo pago. O cientista afirmou o alto preço da pandemia não foi considerado na decisão de converter ecossistemas naturais: “Você precisa gastar muito mais dinheiro em hospitais e tratamentos”. Outro artigo científico, publicado na revista Science, estima que apenas 2% do preço que estamos pagando atualmente na pandemia evitaria pandemias por dez anos se fosse investido na proteção da natureza. A CULPA É DOS ANIMAIS? “A pandemia de Covid-19 despertou o mundo para a ameaça que as doenças zoonóticas representam para os seres humanos”, afirmou Richard Ostfeld, do Instituto Cary de Estudos de Ecossistemas, EUA, e Felicia Keesing, da Bard College, EUA, em um comentário ao artigo da Nature. “Com esse reconhecimento, houve uma ampla percepção errônea de que a natureza selvagem é a maior fonte de doença zoonótica”, afirmaram os pesquisadores. “[Esta pesquisa] oferece uma correção importante: as maiores ameaças zoonóticas surgem onde as áreas naturais foram convertidas em áreas de cultivo, pastagens e áreas urbanas. Os padrões que os pesquisadores detectaram foram impressionantes”. Morcegos e roedores — animais que carregam muitos patógenos — se reproduzem rapidamente, tem alta adaptabilidade, são diminutos e velozes. Por isso prosperam em áreas naturais devastadas pela atividade humana. Criaturas de vida curta como o rato marrom, por exemplo, investem em ter muitos filhotes ao invés de sobrevivência e sistema imunológico. Ou seja, animais assim podem ter maior tolerância a doenças do que outros animais. O ALTO CUSTO DE UM FORTE SISTEMA IMUNE Um elefante pode ter um filhote a cada dois anos; precisa de um forte e adaptável sistema imune para sobreviver ao alto custo de uma longa gestação e baixa natalidade. Enquanto ratos podem ter 13 filhotes a cada 23 dias ou seja, no mesmo tempo que um elefante tem um filhote um rato marrom pode ter 411. Vidas curtas e imunidade fraca pode levar a muitos patógenos sendo carregados no corpo. O estudo também descobriu que pequenas aves também carregam muitos patógenos e se adaptam bem ao impacto da atividade humana. Elas podem carregar, por exemplo, o vírus chikungunya e vírus do Nilo Ocidental. Humanos devastaram mais de metade das áreas naturais do planeta. Kate Jones, professora da University College London, que participou do estudo afirmou: “Como se prevê que as áreas agrícolas e urbanas continuem se expandindo nas próximas décadas, devemos fortalecer a vigilância de doenças e oferecer assistência médica nessas áreas que sofrem muitas perturbações, pois eles têm cada vez mais probabilidade de ter animais que podem estar hospedando patógenos prejudiciais”. Ou, talvez, deveríamos parar de invadir e devastar de uma vez por todas

domingo, 9 de agosto de 2020

Paradas de ônibus na cidade estão recebendo reforma

As equipes de serviços urbanos da Secretaria Municipal de Obras estão realizando a manutenção das paradas de ônibus, efetuando a recuperação e a higienização dos pontos de transporte coletivo.

 

As paradas de ônibus em Águas Lindas tem recebido manutenção intensiva da higienização, conforme os decretos municipais, para combate da disseminação do Coronavírus.

 

Mesmo com a higienização dos pontos de ônibus é recomendada a utilização de máscara de proteção individual e o álcool em gel, quando houver necessidade de embarcar no transporte coletivo.

 

As reformas das paradas de ônibus estão ocorrendo para melhorar a qualidade de vida da população, oferecendo mais conforto para os moradores da cidade. 

 

Anitta visita o Vaticano e se emociona ao lembrar da avó: “Sem palavras”

 

Anitta desembarcou na Itália após cumprir quarentena de 14 dias na Croácia e aproveitou esta sexta-feira (7) para passear pelo Vaticano. A cantora se emocionou ao visitar a sede da Igreja Católica no dia do aniversário da avó e falou sobre a experiência nas redes sociais. “No dia em que minha avó faria aniversário se estivesse viva, consegui levá-la em pensamento para o lugar que ela sonharia em ir quando soubesse que sua neta poderia fazê-la andar de avião (outro sonho dela)”, escreve em post no Instagram. “Sem palavras para explicar a gratidão desse momento”, completa

sábado, 8 de agosto de 2020

Presídio de Águas Lindas é inaugurado

 Na manhã desta quinta-feira (06/07) a Unidade Prisional Estadual de Águas

Lindas de Goiás foi inaugurada. Para construção do presídio foram investidos

R$ 20,8 milhões. Deste valor 8.866,307 são provenientes da União e

11.950.246,10 milhões foram oriundos do Governo do Estado de Goiás.

A unidade prisional pertence a 9ª Coordenação Regional Prisional da

instituição. As obras da mesma estiveram sob responsabilidade da Agência

Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra).

O estabelecimento penal conta com 300 vagas para recebimento dos presos. O

mesmo é composto por quatro blocos, sendo um deles: administrativo, com

cartório, sala de direção, entre outras.

Em outro bloco funciona a enfermaria local, compostas por salas de

atendimento médico, enfermagem, primeiros socorros e odontológico e sala de

expurgo.

Os demais blocos são divididos por duas alas uma de custódia de presos e a

outra com pátio para banho de sol, galpão para atividades laborais e ocupação

da população carcerária para trabalho de presos, de acordo com a política de

Reintegração Social da Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP).

A unidade conta também com o funcionamento de reservatório, central de gás,

gerador de energia elétrica, poços artesianos e estação de tratamento de

esgoto.

Esta também é equipada com câmeras de monitoramento, para reforçar a

segurança penitenciária. A unidade foi construída em configuração de

estabelecimento de segurança máxima, como também funcionará com regras

de regime próprio.

No evento foi entregue três viaturas para unidade, sendo duas operacionais e

uma administrativa, assim como o sistema de videoconferência pronto para

funcionamento, que será utilizado para as audiências dos custodiados e para

visitas virtuais monitoradas, em virtude da Covid-19.

A inauguração foi realizada pelo governo do Estado de Goiás, onde na ocasião

o prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango, destacou a importância da

unidade.

“Os reclusos da cidade terão acesso a um sistema penitenciário com regras e

regime próprio. O local também foi estrategicamente escolhido. E a construção

da unidade é segura, evitando assim uma possível fuga pelas tubulações. O

nosso governo municipal além de oferecer o terreno, também auxiliou na


terraplanagem local. Nesta ocasião, agradeço aqui os esforços de todos para

que esta obra fosse entregue”, salientou o prefeito.

No evento estiveram presentes além do prefeito Hildo do Candango, da

primeira dama, Aleandra Sousa, e o governador do Estado de Goiás, Ronaldo

Caiado, também estiveram o vice-governador Lincon Tejota, o vice-prefeito de

Águas Lindas, Jiribita, a secretária de Indústria e Coméricio, Maria Fábia, o

vice-secretário de Segurança Pública, Rodney Miranda, o diretor geral de

Administração Penitenciária, Coronel Augusto, o diretor do Sistema

Penitenciário Federal, entre outras autoridades municipais e estaduais.

9 momentos históricos em que o nitrato de amônio causou tragédia

 A substância, um sal branco e inodoro, é usada primordialmente como fertilizante em forma de grânulos, altamente solúveis em água e que os agricultores compram em grandes quantidades. Também é um dos principais componentes de explosivos usados em minas. O nitrato de amônio não é um material explosivo em si, mas, em doses médias e altas e na presença de substâncias combustíveis, como óleo, ou fontes de intensas de calor, pode causar fortes explosões. Essa é a principal linha de investigação sobre o que aconteceu na capital libanesa, segundo autoridades locais. Grandes quantidades da substância, 2.570 toneladas, permaneceram armazenadas no porto de Beirute após terem sido confiscadas de um navio que saiu da Geórgia com destino a Moçambique há mais de seis anos. A estocagem dessa substância deve seguir normas rigorosas de isolamento de líquidos inflamáveis ou corrosivos, sólidos inflamáveis ou substâncias que emitam calor. Em novembro do ano passado, por exemplo, o Comando Logístico do Exército Brasileiro divulgou uma portaria estabelecendo “procedimentos administrativos para o exercício de atividades com explosivos e seus acessórios e produtos que contêm nitrato de amônio”. Isso inclui regras rígidas para fabricação, importação, exportação, comércio, transporte, detonação, locação e utilização da substância. A explosão em Beirute deixou pelo menos 100 pessoas mortas e outras milhares feridas. Cerca de 300 mil pessoas estão desabrigadas, informou o governo. 1) FÁBRICA DA BASF EM OPPAU (ALEMANHA) - 1921 Um dos primeiros acidentes com nitrato de amônio deixou 561 mortos e quase 2 mil feridos em 1921. Ocorreu em uma fábrica da Basf em Oppau, na Alemanha, quando cerca de 4,5 mil toneladas de uma mistura de sulfato de amônio e nitrato de amônio explodiram. Foram duas explosões, uma de menor intensidade e, em seguida, a maior, com efeitos catastróficos. Elas foram ouvidas até em Munique, a 300 km de distância. Das cerca de mil casas da pequena cidade, 80% foram destruídas. Não se sabem exatamente as causas da tragédia, pois todos os envolvidos morreram, mas acredita- -se que foi causada quando trabalhadores tentaram “afofar” a mistura, que tende a se solidificar, transformando-se em uma substância parecida ao gesso, com pequenas cargas de dinamite. Era uma prática comum na época, quando se pensava que misturas contendo menos de 60% de nitrato não explodiriam. 2) NAVIO NO PORTO DE TEXAS CITY, NO TEXAS (EUA) - 1947 Foi o acidente industrial mais mortal da história dos EUA e uma das maiores explosões não nucleares da história.A tragédia aconteceu em 16 de abril de 1947, quando um incêndio no meio da manhã atingiu o navio SS Grandcamp, de bandeira francesa e ancorado no porto. As chamas provocaram a detonação de cerca de 2,3 mil toneladas de nitrato de amônio armazenadas na embarcação. Isso iniciou uma reação em cadeia de incêndios e explosões em outros navios e nas instalações de armazenamento de petróleo vizinhas, matando pelo menos 581 pessoas nas proximidades, com exceção de um bombeiro. O desastre levou à primeira ação coletiva contra o governo dos Estados Unidos, em nome das vítimas. 3) ATENTADO EM OKLAHOMA CITY (EUA) - 1995 Em 19 de abril de 1995, o extremista americano Timothy McVeigh detonou uma bomba feita com duas toneladas de nitrato de amônio na frente de um edifício federal em Oklahoma City, capital do Estado de Oklahoma, matando 168 pessoas e ferindo outras 700. O atentado levou as autoridades do país a endurecer as regras sobre o armazenamento da substância. Segundo a lei americana, instalações que armazenem mais de 900 kg de nitrato de amônio são obrigadas a passar por inspeções regulares. 4) USINA DA AZF EM TOULOUSE (FRANÇA) - 2001 Cerca de 300 toneladas de nitrato de amônio armazenadas em um galpão da usina química AZF, em Toulouse, explodiram em 21 de setembro de 2001, causando a morte de 31 pessoas. A explosão pôde ser ouvida a 80 km de distância. 5) ATENTADO EM DISCOTECA EM BALI (INDONÉSIA) - 2002 O nitrato de amônio foi usado na fabricação de explosivos usados no atentado contra uma discoteca no distrito turístico de Kuta, na ilha indonésia de Bali, em 12 de outubro de 2002, que deixou 202 mortos, sendo 88 australianos, e 209 feridos. O ataque envolveu a detonação de três bombas e foi reivindicado pelo grupo extremista Jemaah Islamiyah. Por volta das 23h daquele dia, um homem-bomba dentro da discoteca Paddy’s Pub detonou uma bomba em sua mochila, fazendo com que muitos clientes, com ou sem ferimentos, fugissem imediatamente do local para a rua. Vinte segundos depois, uma segunda bomba, muito mais poderosa e escondida dentro de uma van, foi acionada por outro homem- -bomba. Uma terceira bomba foi detonada do lado de fora do consulado dos EUA em Denpasar, que se acredita ter explodido pouco antes das duas bombas de Kuta, causou ferimentos leves a uma pessoa e danos materiais mínimos. 6) ATAQUE EM OSLO (NORUEGA) - 2011 A substância também foi usada no ataque a bomba pelo extremista norueguês Anders Behring Breivik em 22 de julho de 2011. A explosão de um carro- -bomba em Oslo, capital da Noruega, mirou o Regjeringskvartalet, bairro do governo executivo do país. A bomba foi colocada dentro de uma van ao lado do bloco da torre que abrigava o escritório do então primeiro- -ministro Jens Stoltenberg.A explosão matou oito pessoas e feriu pelo menos 209 pessoas, doze com gravidade. Breivik seguiu para a ilha de Utoya, onde assassinou outras 67 pessoas a tiros. 7) USINA DA WEST FERTILIZER, NO TEXAS (EUA) - 2013 A explosão aconteceu nas instalações de armazenamento e distribuição da West Fertilizer Company em West, no Estado americano do Texas, enquanto serviços de emergência tentavam debelar um incêndio criminoso na usina. Quinze pessoas morreram, mais de 160 ficaram feridas e mais de 150 edifícios foram danificados ou destruídos. Os investigadores confirmaram que o nitrato de amônio foi o material que causou a explosão. Em 11 de maio de 2016, o Departamento de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos dos Estados Unidos anunciou que o incêndio havia sido causado deliberadamente. 8) ARMAZÉM NO PORTO DE TIANJIN (CHINA) - 2015 Uma explosão em um armazém pertencente a uma empresa de logística de produtos químicos no porto de Tiajin, na China, deixou 173 mortos e centenas de feridos em 2015. Produtos químicos e nitrato de amônio estavam armazenados juntos na instalação, localizada no leste do país. Foram duas explosões iniciais, que ocorreram a 30 segundos uma da outra. Mas a segunda explosão foi muito maior e envolveu a detonação de cerca de 800 toneladas de nitrato de amônio (equivalente a 336 toneladas de dinamite), formando uma bola de fogo que pôde ser vista à distância. Os incêndios causados pelas explosões iniciais continuaram a queimar sem controle durante o fim de semana, resultando em oito novas explosões em 15 de agosto. Dos 173 mortos, 104 eram bombeiros. 9) TANQUE DA VALE FERTILIZANTES EM CUBATÃO (BRASIL) - 2017 O incêndio começou na tarde de 5 de janeiro de 2017, depois de uma explosão em uma correia transportadora que alimentava o armazém da unidade de nitrato de amônio da Vale Fertilizantes, subsidiária da Vale, em Cubatão, em São Paulo. A estrutura foi evacuada e nenhum funcionário ficou ferido. O acidente aconteceu quando um dos tanques da empresa explodiu, provocando um grande vazamento de nitrato de amônio. Seguiu-se, então, um grande incêndio, com a emissão de grande quantidade de fumaça tóxica, resultante da queima de nitrato, de cor laranja avermelhada. Técnicos da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) foram ao local e, com ajuda de um drone, monitoraram a área. O incêndio só foi completamente extinto após 15 horas. Um bombeiro precisou ser socorrido, vítima de intoxicação. Ele foi

sexta-feira, 7 de agosto de 2020

Caiado entrega presídio com 300 vagas e investimento de R$ 12 milhões: “Só inauguro o que está pronto para funcionar”

  A era de promessas vazias em Goiás ficou no passado. Sob a gestão de Ronaldo Caiado, palavra dada é palavra cumprida. Prova disso é a conclusão e entrega da Unidade Prisional Estadual de Águas Lindas, pronta para entrar em operação já a partir desta quinta-feira (6/8), dando fim a uma novela que começou ainda em 2013. “Só inauguro aquilo que está pronto para funcionar”, destacou o governador. A unidade de segurança máxima dispõe de 300 vagas e representa um importante reforço para o sistema penitenciário do Entorno do Distrito Federal (DF). O presídio faz parte do pacote de 400 obras anunciadas pelas gestões anteriores e jamais concluídas. A construção começou em 2013 e foi embargada quatro vezes. “Estamos entregando uma obra que até então servia mais pra fazer caixa dois de campanha eleitoral do que para atender a necessidade da população”, relatou Caiado. Em agosto do ano passado, o governador vistoriou o local e anunciou que concluiria a construção, via Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra) e em um esforço conjunto com setor de engenharia da Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP), inclusive corrigindo uma erosão que ameaçava a estrutura. “Vencemos a burocracia e fizemos as correções necessárias, com um sistema de drenagem eficiente. A gente não tem inaugurado postes nem maquetes, mas tem entregado obras”, salientou o presidente da Goinfra, Pedro Sales. O Governo de Goiás investiu quase R$ 12 milhões na obra, somados aos R$ 8,8 milhões provenientes do governo federal. Na solenidade de inauguração, Caiado ainda entregou três viaturas, duas operacionais e uma para uso administrativo; além de armamento completo, 350 colchões, mobiliário e um moderno sistema de videoconferência a ser utilizado para audiências judiciais dos custodiados. Durante a pandemia, essa ferramenta também permitirá visitas virtuais monitoradas, já que as presenciais estão suspensas devido aos protocolos sanitários de combate à Covid-19. Diretor do Sistema Penitenciário Federal, Marcelo Stona exaltou o compromisso e a coragem de Caiado em resolver todos os entraves para inaugurar o presídio. E que o Estado tem respeitado a tríade para uma boa gestão prisional: recursos humanos de qualidade, respeito à normatização e oferta de recursos materiais. “Essa formação da tríade é indicativo do sucesso de Goiás”. Representando o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), a juíza Telma Alves complementou afirmando que “sistema prisional goiano deu uma repaginada” sob a gestão de Caiado. MUDANÇA DE CONCEITO E RESSOCIALIZAÇÃO Goiás tem adotado um novo conceito de sistema prisional, mais moderno e seguro. Diretor-geral de Administração Penitenciária, o coronel Agnaldo Augusto da Cruz afirmou que o projeto arquitetônico do presídio de Águas Lindas, aprovado pelo Departamento Penitenciário Nacional, apresenta um panorama mais humanitário. “Até pouco tempo, vaga no sistema prisional era a quantidade de metro quadro. Contava-se como vaga o corredor e até o banheiro. Agora, é por leito. Quantas camas, de forma digna, a unidade possui”, pontuou. A estrutura foi construída seguindo protocolos adotados em presídios de segurança máxima e é equipada com câmeras de videomonitoramento. Um dos detalhes é que os detentos não terão acesso às tubulações ou tomadas na área de convivência, evitando a utilização de aparelhos celulares. A unidade prisional de Águas Lindas tem mais de 5,6 mil metros quadrados de área e nove guaritas de segurança, sendo seis externas e três internas. Conta com duas alas de 150 celas cada, sala de aula, refeitório, pátio de sol, área para encontro íntimo e atendimento psicológico, enfermaria e espaço para assistência médica e odontológica. A atual gestão já garantiu aumento de quase 20% das vagas existentes no sistema prisional de Goiás. “A proposta é de, até o final do governo, aumentar mais de 70% de vagas”, completou. Ainda segundo o diretor-geral, graças a um processo de reengenharia e redistribuição de servidores, fechando unidades que eram inviáveis, a DGAP também já alcançou uma economia de R$ 13 milhões aos cofres públicos, em relação aos gastos do ano passado. “Tínhamos unidades prisionais com 17, 18 servidores para sete presos, que custavam ao erário público mais de R$ 6 mil cada.” O vice-governador Lincoln Tejota garantiu que essa unidade prisional será alvo do programa Goiás de Resultados. “Uma das principais metas é que a população carcerária possa oferecer para a sociedade sua força de trabalho e diminuir os custos”, projetou citando, como exemplo, a produção de equipamentos de proteção individual (EPIs) que reforçaram o sistema de saúde no combate à pandemia.

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

"O Brasil não aguenta muito tempo", diz Guedes sobre possível prorrogação do auxílio emergencial


Dose zero da vacina está disponível para bebês de seis a 11 meses

A Secretaria de Saúde alerta a população sobre a importância de levar as crianças com idade entre seis a 11 meses para tomarem a chamada “dose zero” da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo. O objetivo é intensificar a vacinação desse público-alvo, mais suscetível a casos graves e óbitos pela doença. Devido ao surto de sarampo no país, é necessário que as crianças sejam vacinadas o quanto antes nas unidades básicas de saúde (UBSs) do DF. “Essa faixa etária tem risco de maior complicação e óbito em decorrência do sarampo, por isso é muito importante que sejam vacinadas. Todas as crianças menores de um ano têm potencial maior de gravidade. Lembrando que a ‘dose zero’ é indicada somente para os bebês de seis a 11 meses de idade”, diz Fernanda Ledes, enfermeira da área técnica da Secretaria de Saúde. A tríplice viral está disponível na rotina dos serviços de todas as salas de vacinas. Ela previne também contra rubéola e caxumba. Um agravante da situação tem sido a baixa cobertura vacinal desse público-alvo no DF devido à pouca procura pelo serviço, mesmo antes da pandemia do novo coronavírus. No primeiro quadrimestre do ano, 8.208 crianças com menos de um ano foram vacinadas contra o sarampo no DF, o que representou apenas 55,8% de cobertura vacinal. “O ideal é que, pelo menos, 95% dos bebês estejam vacinados”, ressaltou Fernanda Ledes. A “dose zero” foi instituída pelo Ministério da Saúde em agosto de 2019 e não tem período determinado para acabar. A ação é uma resposta imediata em decorrência do aumento de casos da doença em alguns estados. O Ministério da Saúde tem um planejamento de compra da vacina, tendo como base o número de pessoas que devem ser vacinadas, considerando as ações de rotina; as ações de bloqueio para interromper a cadeia de transmissão; e as doses adicionais para crianças de seis a 11 meses. DOSE ZERO A “dose zero” não substitui e não será considerada válida para fins do calendário nacional de vacinação da criança. Assim, além dessa dose que está sendo aplicada agora, os pais e responsáveis devem levar os filhos para tomar a tríplice viral aos 12 meses de idade (1ª dose); e aos 15 meses (2ª dose) para tomar a vacina tetra viral ou a tríplice viral + varicela, respeitando-se o intervalo de 30 dias entre as doses. A vacinação de rotina das crianças deve ser mantida independentemente de a criança ter tomada a “dose zero” da vacina.

MEC autoriza aulas a distância em escolas técnicas federais de ensino

O Ministério da Educação autorizou as instituições federais de ensino médio técnico e profissional a suspenderem as aulas presenciais ou substituí-las por atividades à distância até 31 de dezembro de 2020, em razão da pandemia de covid-19. A portaria de autorização foi publicada no Diário Oficial da União e entra em vigor hoje (5 de agosto). As instituições que optarem pela suspensão das aulas presenciais deverão repô-las integralmente, para cumprimento da carga horária total do curso, e poderão alterar os seus calendários escolares, inclusive os de recessos e de férias. Já aquelas que optarem por atividades não presenciais deverão disponibilizar aos estudantes o acesso às ferramentas e materiais de apoio e às orientações para a continuidade dos estudos “com maior autonomia intelectual”. As atividades poderão ser mediadas ou não por tecnologias digitais. De acordo com a portaria, os estágios e práticas de laboratórios também poderão ocorrer à distância desde que garantam a replicação do ambiente de atividade prática ou de trabalho, propiciem o desenvolvimento das habilidades e competências esperadas no perfil profissional do técnico, estejam de acordo com a Lei do Estágio sejam passíveis de avaliação de desempenho e aprovadas pela instituição de ensino. Os estudantes de cada curso deverão ser comunicados sobre o plano de atividades com antecedência mínima de quarenta e oito horas da execução das atividades. Em julho, o Ministério da Educação já havia estendido a autorização de aulas a distância em instituições federais de ensino superior até 31 de dezembro de 2020. A medida também flexibilizava os estágios e as práticas em laboratório, que podem ser feitos a distância nesse período, exceto nos cursos da área de saúde.

quarta-feira, 5 de agosto de 2020

DPE-GO, MP e Procon Goiás propõem ação contra 251 escolas por falta de informações sobre custos e metodologias durante a pandemia

 A Defensoria Pública do Estado de Goiás (DPE-GO), o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) e a Superintendência de Proteção aos Direitos do Consumidor (Procon Goiás) propuseram uma ação civil pública com pedido liminar em desfavor de 251 instituições de ensino goianas devido à falta de informações acerca das metodologias de ensino não-presencial utilizadas e da exibição de planilha com os custos existentes antes e durante a pandemia do novo coronavírus. De acordo com a ação, os consumidores têm enfrentado dificuldades diversas durante o período, inclusive pela falta de canais de contato diretos e simples com algumas escolas para que alunos e responsáveis possam entrar em contato com a instituição de ensino com segurança. Além disso, há estabelecimentos que não apresentam com clareza a metodologia e o cumprimento dos conteúdos propostos para o referido período letivo e outros falham no dever de informação ao consumidor, omitindo as planilhas de custos para o período determinado, que deveriam apresentar dados sobre a efetivação de despesas e possíveis alterações de custos. Diante disso, a DPE-GO, o MP-GO e o Procon Goiás requerem tutela de urgência de natureza antecipada determinando-se que as instituições de ensino disponibilizem, em 48 horas, a todos os alunos e responsáveis os contatos diretos de comunicação, telefone e endereço de e-mail com a coordenação pedagógica e financeira do estabelecimento. Os signatários do documento também requerem que em dez dias as escolas encaminhem esclarecimentos aos alunos ou responsáveis acerca das metodologias específicas utilizadas durante o período de aulas não-presenciais. É solicitado, da mesma forma, que apresentem, no mesmo prazo, a tabela de custos anual prevista para 2020, em como tabelas de custos mensais, detalhadas, para os meses de janeiro a maio. A ação também requer que os estabelecimentos realizem, até o quinto dia útil de cada mês subsequente, a divulgação ampla dos custos realizados no mês anterior. A ação é assinada pelos defensores públicos Gustavo Alves de Jesus e Tiago Ordones Rêgo Bicalho, pela promotora de Justiça Maria Cristina de Miranda, titular da 12ª Promotoria de Justiça; pelo promotor de Justiça Delson Leone Junior, coordenador do Centro de Apoio da Área do Consumidor; e pelo superintendente do Procon Goiás, Allen Viana.

terça-feira, 4 de agosto de 2020

É notório o estrago causado pela pandemia do coronavírus em nossa economia...

Por este motivo, a pedido do Produtor de Eventos Heder Capacete, juntamente com o então Presidente da Ordem dos Músicos do Brasil - Seção Goiás -OMB-GO Sr. Emerson Biazon e o Líder do Prefeito na Câmara Municipal de Goiânia, Vereador Welington Peixoto, foi entregue na manhã de segunda feira 03/08 dois ofícios ao secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia, Sr. Walison Moreira, solicitando um estudo no sentido de permitir o retorno da realização de shows e demais eventos culturais em nossa capital. Segundo nos informou o produtor de eventos Heder Capacete, as famílias destes trabalhadores estão passando dificuldades financeiras, sendo assim ele pediu uma certa urgência neste estudo.

Leia também