.

.

HORA CERTA

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

MEIO AMBIENTE Por que há cada vez mais moscas e baratas e menos borboletas e abelhas


 Vários outros estudos realizados nos últimos anos já demonstraram que populações de algumas espécies de insetos, como abelhas, sofreram um grande declínio, principalmente nas economias desenvolvidas. A diferença dessa nova pesquisa é ter uma abordagem mais ampla sobre os insetos em geral. Publicado no periódico científico Biological Conservation, o artigo faz uma revisão de 73 estudos publicados nos últimos 13 anos em todo o mundo. Os pesquisadores descobriram que o declínio nas populações de insetos vistos em quase todas as regiões do planeta pode levar à extinção de 40% dos insetos nas próximas décadas. Um terço das espécies está classificada como ameaçada de extinção. “O principal fator é a perda de habitat, devido às práticas agrícolas, urbanização e desmatamento”, afirma o principal autor do estudo, Francisco Sánchez-Bayo, da Universidade de Sydney. “Em segundo lugar, está o aumento no uso de fertilizantes e pesticidas na agricultura ao redor do mundo, com poluentes químicos de todos os tipos. Em terceiro lugar, temos fatores biológicos, como espécies invasoras e patógenos. Quarto, mudanças climáticas, particularmente em áreas tropicais, onde se sabe que os impactos são maiores.” Os insetos representam a maioria dos seres vivos que habitam a terra e oferecem benefícios para muitas outras espécies, incluindo humanos. Fornecem alimentos para pássaros, morcegos e pequenos mamíferos; polinizam em torno de 75% das plantações no mundo; reabastecem os solos e mantêm o número de pragas sob controle. OS RISCOS DA REDUÇÃO DO NÚMERO DE INSETOS Entre destaques apontados pelo estudo estão o recente e rápido declínio de insetos voadores na Alemanha e a dizimação da população de insetos em florestas tropicais de Porto Rico, ligados ao aumento da temperatura global. Outros especialistas dizem que as descobertas são preocupantes. “Não se trata apenas de abelhas, ou de polinização ou alimentação humana. O declínio (no número de insetos) também impacta besouros que reciclam resíduos e libélulas que dão início à vida em rios e lagoas”, diz Matt Shardlow, do grupo ativista britânico Buglife. “Está ficando cada vez mais claro que a ecologia do nosso planeta está em risco e que é preciso um esforço global e intenso para deter e reverter essas tendências terríveis. Permitir a erradicação lenta da vida dos insetos não é uma opção racional”. Os autores do estudo ainda estão preocupados com o impacto do declínio dos insetos ao longo da cadeia de produção de comida. Já que muitas espécies de pássaros, répteis e peixes têm nos insetos sua principal fonte alimentar, é possível que essas espécies também acabem sendo eliminadas. BARATAS E MOSCAS PODEM PROLIFERAR Embora muitas espécies de insetos estejam experimentando uma redução, o estudo também descobriu que um menor número de espécies podem se adaptar às mudanças e proliferar. “Espécies de insetos que são pragas e se reproduzem rápido provavelmente irão prosperar, seja devido ao clima mais quente, seja devido à redução de seus inimigos naturais, que se reproduzem mais lentamente”, afirma Dave Goulson, da Universidade de Sussex. Segundo Goulson, espécies como moscas domésticas e baratas podem ser capazes de viver confortavelmente em ambientes humanos, além de terem desenvolvido resistência a pesticidas. “É plausível que nós vejamos uma proliferação de insetos que são pragas, mas que percamos todos os insetos maravilhosos de que gostamos, como abelhas, moscas de flores, borboletas e besouros”. O QUE PODEMOS FAZER A RESPEITO? Apesar dos resultados do estudo serem alarmantes, Goulson explica que todos podem tomar ações para ajudar a reverter esse quadro. Por exemplo, comprar comida orgânica e tornar os jardins mais amigáveis aos insetos, sem o uso de pesticidas. Além disso, é preciso fazer mais pesquisas, já que 99% da evidência do declínio de insetos vêm da Europa e da América do Norte, com poucas pesquisas na África e América do Sul. Se um grande número de insetos desaparecer, diz Goulson, eles provavelmente serão substituídos por outras espécies. Mas esse é um processo de milhões de anos. “O que não é um consolo para a próxima geração, infelizmente”.

Prefeitura mudou a cara do Bairro Jardim América em Águas Lindas de Goiás


A região foi transformada com benefícios importantes para o bem estar e melhoria na qualidade de vida da comunidade.
A Prefeitura de Águas  Lindas de Goiás, por  meio da Secretaria  Municipal  de  Obras  Públicas  está concluindo os trabalhos  de  urbanização  nos bairros  Jardim América II e adjacências, que proporciona melhoria na qualidade de vida dos moradores.
As ruas e avenidas foram amplamente beneficiadas com obras de infraestrutura e saneamento básico a região também já recebeu creches, posto de saúde, escola, entre outros.
Para o gestor municipal, que acompanha de perto o andamento dos trabalhos, essas mudanças  são marcantes para o bairro Jardim América II.
"Quando assumimos a gestão, fizemos o compromisso de mudar a cara da nossa cidade. Esse bairro entre outros, recebeu obras de galerias de águas pluviais, pavimentação asfáltica, calçadas e meio-fio, mas o nosso objetivo é levar desenvolvimento para todos os bairros. Sabemos de todas as dificuldades, mas estamos trabalhando para que Águas Lindas se transforme em uma cidade com mais infraestrutura e qualidade de vida para todos os cidadãos", declarou o prefeito.


Deputado tenta liberar spray de pimenta e armas de choque a mulheres

O deputado Eduardo da Fonte (PP-PE) apresentou à Câmara, na última terça-feira (12), um projeto de lei para liberar a compra e o porte de sprays de pimenta e armas de eletrochoque para mulheres a partir de 18 anos. Hoje estes produtos são classificados como controlados, de uso restrito das forças de segurança pública. Pela proposta, caberá ao governo federal regulamentar os detalhes do porte e a venda dos produtos, e a autorização é exclusiva para mulheres maiores de idade. Em 2017, uma proposta semelhante avançou na Câmara e chegou a ser aprovada na Comissão de segurança pública da Câmara, mas não chegou a ser analisada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e acabou arquivada ao final da legislatura. “A permissão apenas às mulheres para se utilizarem de armas cujo acesso é menos oneroso e de manuseio simples, em comparação com as armas de fogo, pode ser um grande passo para conferir mais segurança às mulheres e possibilitar que o Brasil seja uma nação com mais igualdade entre os sexos”, diz um trecho do texto de Eduardo da Fonte. A PROPOSTA Pela ideia do deputado de Pernambuco, os “estabelecimentos interessados”, em vender os produtos deverão manter o registro de cada compradora pelo prazo mínimo de 60 meses, com informações sobre o nome completo e o número do documento de identificação, que será encaminhado à Polícia Civil do Estado. O texto altera ao Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03) para regulamentar a posse e o porte das armas de eletrochoque pelas mulheres. O projeto dispensa a cobrança das taxas usualmente cobradas, mas prevê punição (com penas reduzidas pela metade) às mulheres que não estiverem em dia com os documentos da arma. Rafael Neves/Cong. Em Foco Deputado tenta liberar spray de pimenta e armas de choque a mulheres

Prefeitura realiza primeira reunião sobre pauta de reivindicações dos servidores públicos 2018/2019

Fotos: ASCOM

Na manhã desta Quinta-feira (15) o prefeito Hildo do Candango participou de uma reunião com a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos de Águas Lindas.

A ocasião foi marcada como abertura dos trabalhos de discussão da Data base 2018/2019. Nesta primeira reunião foi realizada a leitura da pauta de reivindicações dos servidores públicos para este ano.

As reivindicações foram entregues pela presidente do Sindicato, Eliane, em dezembro do último ano, como de costume.

Entre as solicitações incluídas na pauta estão a inclusão de adicional de periculosidade aos Guardas Patrimoniais, pagamento e progressão vertical e horizontal aos acs e ace.

Participaram da reunião os secretários Deusimar  Macedo (educação), Eduardo Rangel (saúde), José Dinando ( obras), Sérgio Luís (finanças) e procuradoria municipal.





Prefeito de Águas Lindas recebe deputado João Campos em seu gabinete

Fotos: ASCOM 

Na tarde desta quinta-feira (14), o prefeito de Águas Lindas Hildo do Candango recebeu no gabinete da prefeitura o deputado federal João Campos e o presidente da Câmara de Vereadores, Rogemberg Barbosa.
Na ocasião foram discutidas ações conjuntas que visam beneficiar Águas Lindas e demais cidades da Região Metropolitana de Brasília.
O prefeito falou sobre a importância do trabalho em conjunto visando o bem comum de todos os moradores. “Sempre temos buscado parcerias que nos ajudem a trazer benefícios aos nossos cidadãos e desenvolvimento à nossa cidade. Fico feliz em receber o deputado federal João Campos e sua mensagem de apoio à Águas Lindas”, finalizou o prefeito.
Da Assessoria de Comunicação da Prefeitura


quinta-feira, 14 de fevereiro de 2019

Prefeito de Águas Lindas Hildo do Candango realizou ações de desenvolvimento na cidade: modernização da infraestrutura a segurança


O trabalho de administrar os interesses de toda a população águaslindense é levado a sério pelo atual gestor, pois este por meio de suas ações interferiu positivamente na realidade local, inovando, trazendo cada vez mais desenvolvimento.
O prefeito de Águas Lindas de Goiás e presidente da Amab Hildo do Candango, tem mostrado que com dedicação é possível diminuir os riscos na cidade, seja por falta de serviços especializados na segurança pública ou na infraestrutura.
Foram diversos bairros que receberam investimentos em obras, tais como:  pavimentação, calçadas, meios-fios, galerias de águas pluviais, e redes de esgoto, interceptadores, estação elevatória, linhas de recalque de esgoto, ligações domiciliares, drenagem de águas pluviais.
Houve investimentos também em segurança pública, com isso os números de mortes causadas por disparos de arma de fogo caíram consideravelmente nas últimas pesquisas realizadas.
Também no trânsito, de acordo com os últimos dados do SIM/DATASUS, a taxa de mortalidade por acidente de transporte, os índices baixaram sensivelmente e com essas ações foi proporcionada mais segurança para a população.
Os trabalhos de infraestrutura são feitos com planejamento e mudam a realidade dos moradores. Investimento em educação, saúde pública e assistência social, iluminação pública, entre outras, também fizeram a diferença.
Hildo tem demonstrado disposição em criar bases para a construção de uma nova cultura de paz, trabalho, tolerância, respeito às diferenças dos indivíduos com benefícios sociais para uma vida digna.


SAÚDE OMS alerta para possível 3ª onda de surto de febre amarela no Brasil

Com pelo menos 36 casos de febre amarela confirmados em humanos no período entre dezembro de 2018 e janeiro deste ano, o Brasil poderia estar vivendo uma terceira onda de surto da doença. O alerta foi divulgado esta semana pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O país registra ainda, segundo a entidade, oito mortes confirmadas por febre amarela no mesmo período. Ainda de acordo com a OMS, entre os casos confirmados em humanos, 89% deles foram identificados em homens com média de idade de 43 anos e pelo menos 64% dos infectados são trabalhadores rurais. NÚMEROS Dados da OMS apontam que, na primeira onda de febre amarela, entre 2016 e 2017, foram confirmados 778 casos em humanos e 262 mortes. Já na segunda onda, entre 2017 e 2018, foram contabilizados 1.376 casos em humanos e 483 mortes. O período classificado como sazonal para o aparecimento ou aumento de casos da doença no Brasil geralmente ocorre entre dezembro e maio. VACINA A orientação da entidade, enviada a todos os estados-membros no último dia 25, é que os esforços para vacinação em áreas consideradas de risco sejam mantidos e que viajantes sejam orientados e imunizados pelo menos dez dias antes de visitar o local onde a dose é recomendada. “A OMS recomenda a vacinação de viajantes internacionais com idade acima de 9 meses e que estiverem se dirigindo ao Brasil”, destacou a nota. A dose é indicada para todas as pessoas que visitam os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Tocantins, Santa Catarina e São Paulo, além do Distrito Federal. Agência Brasil

VALPARAÍSO DE GOIÁS Novo presidente da Câmara promete se aproximar do povo

O novo presidente da Câmara Municipal de Valparaíso de Goiás, vereador Zé Antônio (MDB), assumiu o Poder Legislativo em Sessão Solene, na quarta-feira (6), prometendo aproximar a Casa de Leis do povo valparaisense e da prefeitura. “É meu dever aproximar a Câmara da Prefeitura e mais ainda do povo. Foi o povo que nos colocou aqui. Estou aqui para trabalhar muito e não vou decepcionar”, disse. O evento de posse da mesa diretora da Câmara teve o plenário lotado, inclusive com representantes de Poderes Legislativo e Executivo de outros municípios, além do prefeito Pábio Mossoró e Dr. Zeli. A nova Mesa Diretora é composta por Zé Antônio (presidente), Nerivaldo Agiliza (vice-presidente), Flávio Lopes (1º secretário), Maria Neide (2ª secretária) e Paulo Galego (3º secretário) – que foram empossados oficialmente no dia 2 de janeiro. Além da apresentação da Mesa Diretora, tomaram posse Maria do Monte (4ª secretária), Zeca (corregedor) e Elenir (vice-corregedora). No discurso de posse, realizado durante o cerimonial, o Presidente Vereador Zé Antônio agradeceu pela confiança dos colegas parlamentares: “Agradeço também a todos os senhores vereadores e vereadoras que me confiaram essa grande missão, que é presidir esta Casa no ano de 2019. Reafirmo a missão a mim confiada em basear as minhas decisões na justiça, na igualdade e no que é correto. Estamos aqui não para brigar ou disputar cargos. Estamos aqui para tornar o nosso município um lugar melhor para todos nós”, disse o presidente. O Vereador relembrou a sua trajetória até chegar à Presidência e aproveitou para reafirmar o compromisso com o município. “Precisamos entender que a relação entre eleitores e eleitos não acaba mais nas urnas. Ela é renovada dia após dia, mês após mês, ano após ano, enquanto o mandato durar. A cobrança é forte e nós precisamos estar preparados para fazer frente a essas demandas e atendê-las e encontrar uma solução. Para isso estamos aqui. Por isso nos candidatamos e ganhamos a confiança de nossos eleitores. Eles acreditam em nós. Vamos fazer jus a essa confiança”. “Reafirmo o meu compromisso para manter a independência deste poder, como independência prevista no art. 2° da Constituição Federal. Mas também sem esquecer que, a própria Constituição ensina-nos que os poderes devem ser independentes e harmônicos. E nessa harmonia reside o diálogo, a conversa entre o poder executivo e legislativo, sempre buscando o bem comum da nossa cidade”, finalizou. A solenidade contou ainda com o discurso e agradecimento da Deputada Estadual Lêda Borges, do Deputado Estadual Wilde Cambão e do prefeito Pábio Mossoró.

Prefeitura recupera ruas no Solar da Barragem em Águas Lindas


A secretaria de Obras está com suas equipes em vários locais da cidade mantendo o trabalho de recuperação de ruas e avenidas.
A prefeitura de Águas Lindas de Goiás, por meio da Secretaria Municipal de Obras avança na recuperação de logradouros   em toda a cidade. No bairro Solar da Barragem e adjacências, homens e máquinas concluem as tarefas de raspagem, cascalhamento, alargamento de ruas e limpeza.
De acordo com a Prefeitura as equipes também trabalham na manutenção das vias asfaltadas, sendo este procedimento em operação permanente.
A secretaria de Obras informa ainda que alguns bairros estão sendo preparados com obras de infraestrutura para que posteriormente seja aplicada a massa asfáltica.
A intenção do gestor municipal é beneficiar todas as ruas da cidade com implantação de saneamento básico, abastecimento de água potável normalizado e infraestrutura necessária para melhorar a qualidade de vida dos moradores.

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Águas Lindas está Cuidando de Quem Cuida: Gestantes tem projeto totalmente dedicado a elas


A prefeitura de Águas Lindas de Goiás, através da Secretaria Municipal de Assistência Social e das unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), localizados em pontos estratégicos da cidade, recebe inscrições para o Projeto Cegonha, um dos mais importantes do município.
Somente no ano passado mais de 300 gestantes cadastradas nos programas sociais receberam assistência integral da prefeitura. O Projeto Cuidando de Quem Cuida (antigo Projeto Cegonha) enfatiza o Planejamento Familiar junto à comunidade do bairro.
A primeira-dama do município Aleandra Sousa diz que a saúde sexual e produtiva de adolescentes também é foco prioritário de cuidado e intervenção. “Outra estratégia privilegiada é o estímulo e apoio à participação juvenil em ações cooperativas entre profissionais, adolescentes e jovens que favoreçam seu desenvolvimento, sua autonomia e a prática cidadã”, destaca.
De acordo a Secretaria de Assistência Social, o Projeto Cuidando de Quem Cuida tem uma extensão, o Projeto Canguru, que foi implantado pela administração através da parceria com os estagiários de Serviço Social que prestam seus trabalhos nos Centros de Referências do município e enfoca, entre outros, o fortalecimento de vínculos familiares como um de seus métodos de planejamento.
As participantes do projeto recebem enxovais completos para os seus bebês, confeccionadas por elas mesmas, durante o curso. As mulheres contam também com acompanhamento de psicóloga, assistente social, pedagoga e outros profissionais.

APARECIDA DE GOIÂNIA Enel Distribuidora Goiás troca geladeiras

A Enel Distribuição Goiás vai trocar 100 geladeiras de moradores do setor Independência Mansões, em Aparecida de Goiânia. Para participar, os clientes podem se cadastrar nesta terça (12), quarta (13), quinta (14) e sexta-feira (15), das 9h às 17h, na Escola Municipal de Educação Integral Professora Wilsonina de Fátima Silva Batista. Desde que iniciou, em novembro de 2017, o programa de sustentabilidade Enel Compartilha Eficiência já trocou mais de 6,5 mil geladeiras em todo o Estado. Por meio da iniciativa, refrigeradores antigos podem ser trocados por novos com selo de eficiência A do Procel. Em pouco mais de um ano de existência, o programa beneficiou alguns bairros de Goiânia, Aparecida, Anápolis, Águas Lindas, Bela Vista, Caldas Novas, Cachoeira Alta, Cachoeira Dourada, Catalão, Colinas Sul, Corumbá de Goiás, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Goianira, Hidrolândia, Itarumã, Itumbiara, Jaraguá, Jataí, Luziânia, Morrinhos, Montividiu do Norte, Novo Gama, Paraúna, Pirenópolis, Rio Verde, Santo Antônio do Descoberto, São Miguel do Araguaia, Cavalcante, Santa Helena, Senador Canedo, Trindade e Valparaíso. Os moradores que quiserem participar do cadastro precisam levar um documento oficial com foto e a última conta de energia paga. No momento do cadastro, o cliente pode trocar até duas lâmpadas incandescentes ou fluorescentes, que têm alto consumo de energia, por outras duas lâmpadas LED, que são mais econômicas. Após o cadastro, os clientes participam de um sorteio para garantir a troca do equipamento.

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2019

FEBRE REUMÁTICA A vacina que pode prevenir problemas cardíacos que afetam 15 milhões de crianças todos os anos

Evanildo da Silveira/BBC - Foi um longo trabalho, mas o resultado compensou. Depois de cerca 30 anos de estudos, o Brasil está prestes a começar os testes em humanos de uma vacina contra a febre reumática, doença autoimune responsável por problemas cardíacos em cerca de 15 milhões de crianças todos os anos, no mundo inteiro. Ela foi desenvolvida pelo Grupo de Pesquisa em Febre Reumática do Laboratório de Imunologia do Instituto do Coração (Incor) do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina, da Universidade de São Paulo (USP). Segundo a coordenadora da equipe, Luiza Guilherme Guglielmi, a enfermidade atinge crianças e adolescentes, de 5 a 18 anos, suscetíveis geneticamente à bactéria Streptococcus pyogenes. “Ela se inicia após infecção de garganta, principalmente com febre”, explica. No princípio, ela pode causar poliartrite (dor nas articulações), que costuma desaparecer em não muito tempo. “Se não tratada, no entanto, portadores de genes de suscetibilidade, podem ter como sequelas a doença reumática cardíaca (DRC), que causa lesões nas válvulas do coração, glomerulonefrite (rins) e coreia de Sydenham (sistema nervoso central)”, acrescenta. PROBLEMAS CARDÍACOS A DRC acomete o pericárdio (membrana que envolve externamente o coração), o miocárdio (músculo do órgão) e o endocárdio (membrana que reveste o interior do miocárdio e limita as cavidades cardíacas), podendo causar danos progressivos e permanentes, desencadeando insuficiência cardíaca, que exige cirurgia. “A pericardite e a miocardite apresentam bom prognóstico com resolução em até 30 dias após a infecção”, diz Luiza. “Já a endocardite, promove lesões de válvulas, principalmente mitral e aórtica, que pode levar ao quadro de insuficiência cardíaca.” Embora sejam graves, essas sequelas só atingem de 3 a 5% dos infectados. Mesmo assim, os números absolutos são grandes, com cerca de 30 mil novos casos por ano no Brasil. Desses, cerca de 30% poderão necessitar de cirurgia cardíaca, o que a torna uma das doenças mais caras para o sistema público de saúde. Nos demais, a Streptococcus pyogenes causa apenas inflamação na garganta, que pode ser facilmente curada com antibióticos comuns, como a penicilina ou benzatina. O problema é que em muitos países não desenvolvidos, esses medicamentos não são acessíveis a todo mundo. Por isso, a febre reumática também é considerada uma doença relacionada às condições socioeconômicas de uma região ou país. Nas crianças e adolescentes suscetíveis à bactéria, a infecção desencadeia uma reação autoimune do organismo. Ou seja, o sistema imunológico, além de atacar o micro-organismo, se volta também contra as células da própria pessoa, no caso, do coração. Segundo Luiza, isso ocorre porque uma proteína da membrana da S. pyogenes, chamada M, é muito semelhante às do coração, das articulações e do sistema nervoso central do ser humano. Isso confunde as defesas do corpo, que passam a atacar não só a bactéria, mas também os tecidos sadios do órgão cardíaco. A bactéria até pode ser eliminada, mas os anticorpos “acreditam” que ela ainda esteja lá e continuam a guerra, agora contra quem deveriam defender. TRINTA ANOS DE ESTUDOS A vacina tem como objetivo barrar esse processo, acabando com o conflito indevido, tecnicamente chamado de reação cruzada. Os trabalhos que levaram ao seu desenvolvimento começaram em 1988, com o estudo detalhado da febre reumática, suas causas e efeitos. O primeiro artigo científico do grupo de Luiza foi publicado na revista americana Circulation, em 1991, e teve alto impacto no conhecimento cientifico internacional. “Ele abriu a possibilidade de várias outras publicações do nosso grupo sobre a doença”, conta a pesquisadora. “O conhecimento gerado nos guiou para o desenvolvimento de um imunizante para preveni-la.” A ideia era criar um produto que induzisse o sistema imunológico humano a produzir grandes quantidades de anticorpos específicos contra a bactéria S. pyogenes, ou seja, que não atacassem também o próprio organismo, no caso, o coração. “Foi um grande desafio”, lembra Luiza. “O desenho estabelecido para a criação da vacina, a partir de peptídeos (partes de proteínas) sintéticos demandou uma quantidade enorme de trabalho pelo período de dois anos.” O passo seguinte foi a realização de testes pré-clínicos em modelos experimentais de camundongos normais e transgênicos (portadores de moléculas humanas HLA - antígeno leucocitário humano, na sigla em inglês), classe II, que são responsáveis pelo desencadeamento da resposta imunológica. “Na sequência, obtivemos financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), para o desenvolvimento do produto, em colaboração com o Instituto Butantan”, diz Luiza. Denominado Vacina adsorvida estreptocócica A - StreptInCor, o imunizante passou por vários testes nos camundongos, com a formulação em hidróxido de alumínio (adjuvante, ou seja, substância que reforça a ação de um medicamento) em três doses: 50, 100 e 200 microgramas/ ml, e em pequenos porcos, de 20 a 30 kg (mais ou menos o peso de uma criança), que, do ponto de vista biológico, são parecidos com humanos. Neste caso, os animais foram acompanhados por ecocardiograma, como teste segurança. Nos roedores, foram injetadas altas quantidades da bactéria S. pyogenes, que seriam capazes de matá-los. No caso dos suínos, como eles são imunes à febre reumática, o objetivo da infecção era criar um abcesso. “Todos os resultados apontaram para um imunizante eficaz (80% dos camundongos vacinados sobreviveram), com a produção de altos níveis de anticorpos específicos contra o micro-organismo e sem reação cruzada”, explica Luiza. “Isso mostra que há uma grande possibilidade do produto induzir nos humanos uma boa proteção, sem causar reações adversas e doença autoimune.” De acordo com ela, há muitos países, principalmente na África, mas também alguns desenvolvidos, como Austrália e Estados Unidos, que estão esperando esta vacina para a febre reumática. “A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) está aguardando sua produção”, diz. “Mas agora não depende mais de nós. Ela foi já aprovada pela Comissão Nacional de Ética e Pesquisa (Conep), mas ainda está em fase de registro na Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), ambos os órgãos regulatórias brasileiros, para ensaios clínicos. Infelizmente, não há data para a aprovação desta última etapa.” Quando isto ocorrer, os testes serão realizados em 48 indivíduos sadios, divididos em quatro grupos de 12. Um receberá placebo, e outros três doses diferentes do imunizante (50, 100 e 200 microgramas/ml). “Se tudo der certo, ela colocará o Brasil em evidência, como um dos países que mais contribui para o conhecimento sobre a febre reumática e seu controle”, garante Luiza. “Além disso, nosso produto poderá servir de modelo para o desenvolvimento de vacinas para outras doenças autoimunes.”

IPIRANGA DE GOIÁS Alex Gás promove mudança na Educação

A ex-vereadora Maria Dalva de Oliveira Melo é a nova secretária de Educação, Cultura, Desposto e Lazer de Ipiranga de Goiás. A nomeação ocorreu no último dia oito (terça-feira), no gabinete do prefeito Alex Gás e reuniu outros secretários, além da primeira-dama Beatriz Estela e servidores. A nova secretária assume com a missão de continuar a melhorar os índices da educação municipal. “Eu tenho certeza que a nova secretária está apta a dar o seu melhor à frente desta importante pasta, cuja a meta é melhorar a cada dia o ensino público municipal”, diz o prefeito.

Gestão Hildo do Candango entrega mais uma Unidade Básica de Saúde à comunidade


No último sábado (09) aconteceu a grande inauguração da Unidade Básica de saúde (UBS) do bairro Camping Club, em Águas Lindas de Goiás.
O bairro antes contava com uma unidade que funcionava em imóvel alugado, com a construção da nova unidade agora em sede própria a comunidade contará com uma estrutura mais segura e dentro dos padrões do Ministério da Saúde, os profissionais da saúde poderão oferecer atendimento com mais qualidade e a medida ainda gera economia aos cofres públicos.
A unidade conta com uma equipe Estratégia Saúde da Família (ESF) composta por médicos, enfermeiros, agentes comunitários de saúde, agentes de combate a endemias e equipe administrativa.
Com capacidade para atender mais de cinco mil pacientes por mês, a unidade está equipada para atendimentos em clinica médica, odontologia, vacinação entre outros.
Na ocasião, Hildo falou com alegria sobre a inauguração da obra. “É com grande alegria que hoje concluímos mais uma meta que nos leva mais próximos de transformar Águas Lindas em um polo em saúde. Lembro-me de andar neste bairro no início da gestão e ver quantas dificuldades precisavam ser superadas e agora posso olhar para cada um aqui e ver o quanto o trabalho que temos feito mudou para melhor a vida dos nossos moradores. Esta inauguração é apenas mais uma etapa, ainda faremos muito mais por nossos moradores e me sinto grato por poder contribuir com estas transformações”, finalizou o prefeito e presidente da Amab.

sábado, 9 de fevereiro de 2019

SAÚDE - EMBOLIZAÇÃO DA PRÓSTATA X RELAÇÃO SEXUAL

Normalmente os homens parecem preparados para lidar com qualquer tipo de situação, seja um pneu furado, uma barata voadora ou um problema no trabalho. Em contrapartida os homens têm dificuldades em relação ao cuidado com a saúde. Um levantamento feito pelo Centro de Referência da Saúde do Homem, órgão da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, mostra que 60% (1,5 mil) do total de pacientes do sexo masculino acima dos 40 anos já estão com doenças em estado considerado avançado quando procuram o centro para tratamento.
Muitos problemas de saúde sexual podem estar relacionados aos hábitos poucos saudáveis que os homens levam no dia a dia além de poderem interferir na masculinidade e insegurança na hora do sexo. Pesquisa feita pelo Projeto Sexualidade (ProSex), da Universidade de São Paulo, entrevistou 1530 homens e perguntou se eles tinham algum medo em relação ao sexo. A maior parte dos homens, 54,8%, disse que tem medo de não satisfazer a parceira. Já o segundo maior temor de 48% deles é pegar alguma doença sexualmente transmissível (DST). Ainda indicado por muitos homens como um medo na hora do sexo está no de perder a ereção. O Dr. Francisco Carnevale, montou uma lista com os sete principais mitos e verdades dos homens sobre próstata aumentada e relação sexual:
Próstata aumentada, compromete o apetite sexual
Mito
Depois de realizar o tratamento de Embolização da Próstata o paciente deve ficar por um período de 10-15 dias sem relação sexual
Verdade
A frequência da atividade sexual interfere na Hiperplasia Benigna Prostática
Mito
As primeiras ejaculações podem conter um pouco de sangue ou apresentar conteúdo amarronzado.
Verdade
A próstata e as vesículas seminais não devem ficar em repouso após o tratamento
Mito
Com a redução do volume da próstata os pacientes podem apresentar diminuição do volume ejaculado.
Verdade
Após o procedimento de Embolização da próstata a ejaculação é retrógrada (interna).
Mito
Prof.  Dr. Francisco Cesar Carnevale – médico do CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – autoridade médica referência nacional e internacional em Radiologia Intervencionista, Angiorradiologia e Cirurgia Endovascular. Sua principal linha de pesquisa está focada no tratamento de pacientes com sintomas do trato urinário inferior associados ao crescimento da próstata pela Hiperplasia Prostática Benigna (HPB). Pioneiro a publicar na literatura científica mundial, a técnica de Embolização das Artérias da Próstata (EAP) dentro do Hospital das Clínicas da FMUSP, sob a supervisão dos professores Miguel Srougi e Giovanni Guido Cerri.  É diretor de Radiologia Vascular Intervencionista do Instituto de Radiologia (InRad-HCFMUSP), do Instituto do Coração (InCor-HCFMUSP) e do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP). É responsável pelas disciplinas de Graduação e Pós-graduação na área de Radiologia Intervencionista da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP).
CRIEP – Carnevale Radiologia Intervencionista Ensino e Pesquisa – centro médico e de pesquisas que é referência nacional e internacional nas áreas de Radiologia Intervencionista e Cirurgia Endovascular, especialidades voltadas ao tratamento minimamente invasivo de doenças com o auxílio de métodos de imagem. Desde 1997, por meio de uma equipe de médicos da Universidade de São Paulo (USP) formada pelo Prof. Dr. Francisco Cesar Carnevale, Dr. Airton Mota Moreira e Dr. André Moreira de Assis, o CRIEP oferece, aos pacientes, uma série de tratamentos por meio de técnicas e equipamentos tecnológicos mais avançados.

Prefeitura inaugura UBS no bairro Camping Club neste sábado em Águas Lindas


A prefeitura de Águas Lindas de Goiás está com tudo pronto para a entrega de mais um grande benefício para a comunidade do populoso bairro Camping Club, a Unidade Básica de Saúde (UBS). O evento terá a presença da comunidade do bairro que poderá contar com serviços de atendimento coletivos diversos nas áreas de saúde e da assistência social.
Na UBS a comunidade terá equipes completas para atendimentos básicos e gratuitos em Pediatria, Ginecologia, Clínica Geral, Enfermagem e Odontologia.
Entre os serviços oferecidos estão: consultas médicas, inalações, injeções, curativos, vacinas, coleta de exames laboratoriais, tratamento odontológico, encaminhamentos para especialidades e fornecimento de medicação básica.

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

VALPARAÍSO DE GOIÁS Sessão Solene de Posse da nova Mesa Diretora

Na quarta-feira (6/02), às 19h, foi empossada a Mesa Diretora, formada pelos vereadores Zé Antônio (presidente), Nerivaldo Agiliza (vice-presidente), Flávio Lopes (1° secretário), Maria Neide (2° secretária) e Paulo Galego (3° secretário), a Mesa conduzirá a direção dos trabalhos legislativos em 2019. Apesar da Solenidade, a atual Mesa Diretora foi empossada oficialmente no dia 2 de janeiro/2019. A nova gestão foi eleita no dia 9 de novembro de 2018 com 10 votos dos 13 vereadores. Segundo o presidente vereador Zé Antônio, o mandato será pautado “na seriedade, competência e transparência”. O ano legislativo teve início na sexta-feira (1/02), com a primeira sessão comandada pela nova Mesa e a apresentação do reformulado corpo administrativo da Câmara aos servidores da Casa e para a imprensa. Na quarta-feira aconteceu duas sessões. A primeira, Sessão Ordinária, às 9h com os trabalhos. A Solenidade de Posse da Mesa Diretora aconteceu às 19h.

terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Projeto de Lei amplia proteção às mulheres nos estádios esportivos

Ampliar a proteção às torcedoras contra atos de violência em ambientes de prática esportiva. Este é o tema do primeiro projeto de lei apresentado pela senadora Leila Barros (PSB-DF). Incentivar o esporte e promover políticas em benefício da mulher são duas das principais bandeiras de luta da primeira parlamentar do sexo feminino pelo Distrito Federal.
A proposição, que deverá ser lida, numerada e distribuída na sessão deliberativa da próxima quinta-feira (7), prevê alterações no Estatuto de Defesa do Torcedor para assegurar às mulheres proteção contra qualquer ação ou omissão, baseada no gênero, que lhe cause risco de morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico ou dano moral ou patrimonial. O Estatuto, de forma genérica, diz que o torcedor tem direito a segurança nos locais onde são realizados os eventos esportivos antes, durante e após a realização das partidas.
Outra alteração proposta pela senadora Leila inclui um dispositivo proibindo incitar e praticar quaisquer atos de violência ou qualquer forma de assédio contra as mulheres. Apesar de o Estatuto do Torcedor ter representado um grande avanço nos direitos dos torcedores, os ambientes de prática esportiva ainda estão longe de serem considerados ideais para as torcedoras. “Relatos de assédio e de atos violentos continuam, infelizmente, frequentes”, comentou Leila Barros.
A parlamentar brasiliense também incluiu em seu projeto a proibição de que torcedores portem ou ostentem cartazes, bandeiras, símbolos ou outros sinais com mensagens ofensivas, inclusive de caráter misógino. Atualmente, a proibição engloba apenas as ofensas de caráter racista ou xenófobo. Da mesma forma, além dos cânticos discriminatórios, racistas e xenófobos, o projeto acrescenta a proibição às canções com temas misóginos.

SANTO ANTÔNIO DO DESCOBERTO Prefeito participa da inauguração da Biblioteca da Câmara

O prefeito de Santo Antônio do Descoberto participou da inauguração da Biblioteca Pública da Câmara que recebeu o nome do ex-vereador, Ildezuite Ferreira, pela atuação marcante no município. Durante a solenidade, o presidente Alexandre de Jesus, observou que a biblioteca foi criada para estreitar os laços com a comunidade. “A criação da biblioteca, foi possível graça a economia com os recursos públicos. A mesma vai fortalecer a parte cultural e aproximando a sociedade das ações da Câmara”, disse Alexandre. Para o prefeito, Dr. Rodolpho, a iniciativa da Câmara, em oferecer esse espaço à comunidade, é de extrema importância para se ampliar o conhecimento, tanto por meio da leitura, quanto a possibilidade de se utilizar a internet para realização de pesquisas. O nome para a biblioteca, aprovado por unanimidade no plenário da Câmara Municipal, se deu em homenagem ao ex-vereador Ildezuite Ferreira, personagem importante no processo de desenvolvimento do município, com atuações, sempre marcantes, na Casa Legislativa.

Novidade: projeto para ressocialização de detentos foi apresentado como proposta em Águas Lindas de Goiás


O projeto de recuperação de detentos foi desenvolvido pela Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac), e recentemente foi apresentado em audiência pública em Águas Lindas de Goiás, com participação do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO), o desembargador Gilberto Marques Filho.

A Apac é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que visa promover assistência às vítimas de crimes e a proteção da sociedade, como também auxilia na recuperação do recluso, no que se refere a sua reintegração social.

O projeto tem como um de seus objetivos, profissionalizar o preso, para que o índice de reincidência criminal seja menor, assim oferecendo atividades como: aulas de ensino fundamental e médio, de padaria, de carpintaria e de serralheria, assim como fornecer assistência religiosa e familiar, para que este seja estimulado a construir uma nova expectativa de vida, onde estará apto à ressocialização e reintegração na sociedade.

Uma das demais propostas do projeto, foi implementar a disciplina na rotina do preso por meio de programações específicas, onde este além de atividades de profissionalização e ressocialização, não precisaria aliar-se a organizações criminosas no interior das dependências da Apac, para se sentir menos ameaçado ou protegido contra esses grupos.

“Foi presentada para a sociedade de Águas Lindas a implementação de um novo modelo de execução de cumprimento de pena, por isso convido toda a comunidade a participar. A Apac é um sistema de cumprimento de pena extremamente rígido em relação às regras de prisão. Ela estabelece uma programação diária para o preso, que envolve um conjunto de atividades que visam a ressocialização”, explica o juiz da execução penal da 1ª Vara Criminal de Águas Lindas, Leonardo Lopes dos Santos Bordini.

Plano de Residuos Solidos


ÁGUAS LINDAS DE GOIÁS 

 Treinamento para implantação do Plano de Resíduos Sólidos

Na quinta, 31 de janeiro, a Secretaria de Meio Ambiente organizou um treinamento com secretários e servidores que serão responsáveis pela elaboração e implementação do Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos. O treinamento foi dividido em duas etapas, tendo a primeira acontecido nesta quinta-feira e a próxima etapa na terça-feira (05) de fevereiro. Participaram do evento o secretário de Meio ambiente, Lúcio Mauro, o secretário de Obras, José Dinando e servidores das secretarias de Meio Ambiente, Obras e Habitação. O treinamento aconteceu no auditório da Secretaria de Educação.

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Governo do Tocantins resgata função social do Banco do Empreendedor

Criado há 19 anos com a missão de fomentar a geração de emprego e renda por meio da viabilização de financiamentos direcionados a atividades produtivas e prestação de serviços e oferecer assistência financeira ao servidor público estadual, o Banco do Empreendedor, que recebeu o nome de Prodivino quando foi criado, está sendo reformulado, e passa a estar vinculado diretamente à Secretaria de Estado do Trabalho e do Desenvolvimento Social (Setas). Com essa mudança, o secretário de Estado do Trabalho e Desenvolvimento Social, Messias Araújo, explica que o Governo do Estado reafirma o seu compromisso com a política de geração de renda, o incentivo à economia e a valorização das famílias tocantinenses, oportunizando a concessão de empréstimos com segmentação social, com juros menores que os praticados pelo mercado. “Fomentar a economia por meio da concessão de empréstimos é uma excelente política de geração de renda, porque vem ao encontro de uma das maiores necessidades econômicas da atualidade, que é pagar menos juros e aumentar o poder de compra das famílias. A concessão desses empréstimos fortalece a cadeia familiar e a econômica do Estado”, afirma Messias Araújo. Nesses quase 20 de anos de história, mais de R$ 150 milhões em empréstimos beneficiaram mais de 67 mil pessoas, entre pequenos empreendedores e servidores públicos estaduais. De acordo com o secretário, a meta, este ano, é ampliar os atendimentos voltados ao Microcrédito, com foco em microempreendedores individuais a exemplo das famílias de baixa renda, feirantes, chacareiros, piscicultores, mototaxistas, costureiras, cabeleireiros, borracheiros, bicicletarias, entre outros. Os atendimentos voltados para os servidores públicos também devem ser retomados em breve. Cristiane Lima/ Gov.do Tocantins

quinta-feira, 31 de janeiro de 2019

Decreto torna obrigatória a execução dos hinos nacional e goiano nas escolas públicas

Rota Jurídica - Em decreto publicado esta semana, o governador Ronaldo Caiado tornou obrigatória a execução dos hinos nacional e goiano uma vez por semana em todas as escolas de Ensino Fundamental da rede pública. “Vamos investir na valorização do nosso Estado, da nossa identidade, no amor pelo País”, afirma o chefe do Executivo. “Um simples gesto que estimula a preservação da nossa cultura e fortalece uma consciência cidadã”, completa. A secretária Fátima Gavioli classificou a iniciativa como viável e, ao mesmo tempo, interessante. “Não é possível que a gente continue criando nossos filhos e alunos sem que conheçam os hinos, a história. São coisas que precisam ser faladas e respeitadas. Nenhum País com desenvolvimento pleno em Educação faz isso sem se vincular ao amor à sua pátria”, argumentou. No Colégio Estadual Dom Fernando I, em Goiânia, cantar o Hino Nacional já é um hábito que faz parte da rotina escolar. Duas vezes por semana as turmas se reúnem na quadra de esportes para o momento cívico. “E, a partir de agora, vamos acrescentar o Hino de Goiás. Estamos prontos para cumprir essa tarefa pedagógica e também cívica”, disse a diretora Idalisa Brasil. Ela conta que os alunos enxergam com naturalidade o hábito de se reunirem para a execução do Hino Nacional – e agora também o hino do Estado. “Quando a gente para e ouve o Hino de Goiás, começa a relembrar quão lindo nosso Estado é, e que realmente precisamos valorizá-lo. Acredito que não haverá dificuldade para incluir nosso hino na rotina escolar, será uma atividade natural entre os alunos”, completou. A partir do decreto assinado pelo governador Ronaldo Caiado, a Seduc está elaborando um documento, que será encaminhado às escolas estaduais, contendo orientações sobre como incluir a atividade na rotina escolar.

quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

GOIÂNIA Projeto Secretário na Escola inicia atividades na região Noroeste

A manhã do dia 30 foi marcado com atividades do Projeto Secretário na Escola, iniciativa da Secretaria Municipal de Educação e Esporte. As primeiras ações para 2019 foram sediadas na Escola Municipal Coronel José Viana Alves, no setor Cândida de Morais, região Noroeste de Goiânia. Após recepção da equipe administrativa da escola, o titular da pasta, Marcelo Costa, visitou salas de aula, refeitório e outras dependências da unidade. Em agrupamento da turma I, correspondente ao 9º ano, o secretário frisou a proximidade dos alunos ao Ensino Médio e mencionou as cotas reservadas, no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para candidatos provenientes de escola pública. Entre os projetos para 2019, um dos pontos destacados por Valéria foi quanto à organização do espaço separado para a horta. Vale frisar que a escola está entre as 249 unidades participantes do projeto Horta Escolar, conjunto de oficinas com proposta educativa no cultivo de hortaliças e alimentação saudável.

SANTO ANTÔNIO DO DESCOBERTO Produtores rurais podem adquirir grãos de milho a preço de custo

Os produtores das atividades de avicultura, suinocultura, bovinocultura de leite e corte, caprinocultura, ovinocultura, bubalinocultura e coturnicultura de Santo Antônio do Descoberto, já podem realizar a compra de grãos de milho, por meio do acordo assinado em novembro, com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O acordo vai viabilizar o acesso ao Programa de Vendas em Balcão (PROVB) e garantir que os produtores rurais possam adquirir grãos de milho, a preço de custo, além da isenção da taxa de frete. De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Agricultura e Pesca (SEDAP), com a assinatura do Acordo de Cooperação Técnica, os produtores rurais não passam a ter apenas desconto nos grãos, que serão repassados pelo valor de R$ 27,00 a saca, sendo corrigido quinzenalmente. Mas também a facilidade de apenas ir buscar os grãos na prefeitura, já que, a responsabilidade da compra e busca do produto no local de fornecimento passa a ser da Sedap.

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Estímulo à exportação por jovens empresários é uma das metas do governo Ibaneis

Agência Brasília - O Distrito Federal ocupa o 23º lugar no ranking de exportações brasileiras. É responsável por apenas 0,1% do que é vendido para fora do país. Grãos e frango congelado estão entre os principais produtos, de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. De olho no crescimento do setor industrial de Brasília, o Governo do DF quer abrir o mercado para a instalação de indústrias estrangeiras. Mas também quer mandar para outros países o que é feito por aqui. O estímulo aos jovens produtores, principalmente em serviços das áreas de tecnologia, é um dos focos do governo distrital. À frente da Secretaria de Relações Internacionais, o embaixador Pedro Rodrigues tem como expectativa elevar Brasília à 15ª posição no ranking de exportações nos próximos quatro anos. Em conversa com a Agência Brasília, o secretário conta um pouco do que já vem sendo planejado e executado nestas primeiras semanas de governo. Confira os principais trechos. Em que consiste essa aproximação do Governo do Distrito Federal com empresários estrangeiros? Na verdade, não se trata de uma aproximação. Aproximação se tem, normalmente, com países. No fundo, nós estamos sendo receptivos a um interesse crescente que observamos e que abrange não só o GDF, mas todo o Brasil. Na medida em que as contas macroeconômicas parecem se alinhar melhor – uma atração em termos de oportunidades –, tem-se mais oportunidade de investimentos no país. E o Distrito Federal reúne boas condições para que uma parte substancial desses investimentos estrangeiros que estão crescendo no país – depois de alguns anos com uma certa diminuição –, cresça e se expanda, criando mais oportunidades de negócios, de empregos e outras atividades. Quais as vantagens em se abrir as portas para a economia de países como a China e a Coreia do Sul? Investimentos, que significam não só a parte dos recursos financeiros. É o que chamamos de investimentos estrangeiros diretos e que, na prática, se convertem em fábricas, em escritórios, em atividades de construção de hotéis, de lojas… seja o que for, geram mais atividades. Onde se tem mais atividades é melhor do que onde se tem menos, principalmente no momento em que se olha a situação do desemprego no Brasil – e que é muito grave. O Brasil precisa criar, por ano, 1,2 milhão de empregos só para absorver a massa de jovens que vão chegando à idade de trabalho. E nos últimos cinco anos os dados são lamentáveis. Então, trazer investimentos, sejam nacionais ou estrangeiros, é positivo. Criam-se empregos e oportunidades tanto para os jovens que não foram para as universidades quanto para os que estão saindo delas – e muitas vezes sem encontrar um emprego que fará aumentar a produtividade do país. Investe-se no ensino para aumentar a produtividade. Se não tem emprego, no fundo vai alimentar o declínio e até a emigração. Os jovens vão procurar oportunidades fora, quando poderiam tê-las aqui dentro. Que tipo de empresas devem se instalar aqui em Brasília? Esta semana eu pedi ao presidente da Codeplan, Jean Lima, um quadro sobre a capacidade exportadora, em quais setores a empresa brasiliense do Distrito Federal e da região metropolitana pode se expandir para o exterior. Da mesma maneira, conversei com o secretário da Juventude, Leo Bijos, sobre a articulação, tanto na pesquisa quanto na preparação de jovens, com base no programa Jovens Empreendedores, ligado à Associação dos Jovens Empresários. O que Brasília mais exporta? Há um monitoramento desses potenciais exportadores? Nós estamos fazendo um levantamento com base nos dados estatísticos. Nossa pesquisa preliminar nesses primeiros dias de governo é de que somos exportadores de produtos primários: soja, milho, uma parcela de trigo e de frango. Isso é importante, mas frequentemente a gente ouve dizer que somos um polo de desenvolvimento tecnológico, que novas startups estão surgindo aqui e ali, e com uma capacidade de exportar produtos de maior valor adicionado. É isso que quero fazer: um levantamento dessas empresas de ponta que estão surgindo. Pode-se dizer que esse seja o setor mais próspero e ainda inexplorado? Eu acho que a nossa vocação básica, além da agricultura, são os serviços como TI, produtos de tecnologia, jogos… Há casos, por exemplo, de um jovem do DF que nós estamos querendo estimular, que após uma visita à China, passou a exportar pão de queijo. É preciso criar as oportunidades porque a gente não as conhece de antemão. Estamos começando um programa de contato com embaixadas visando levar o jovem empresário ou mesmo estudante para torná-lo mais preparado para a realidade do mercado internacional. Tipo, como é o mercado (importador) da Bulgária? A gente pode levar grupos para conhecer o mercado desse país. Sem custo para o DF. Muito se fala desse fomento à exportação, mas grande parte desses empresários é de médio e pequeno portes. Por onde começar esse direcionamento? Nós acabamos de tomar conhecimento – e estamos buscando até participar – de um acordo entre a Apex e o Ceub, que tem por objetivo treinar o pequeno e médio empresário de Brasília para atuar em exportação. Há muitas áreas que podem gerar um rápido resultado, mas as pessoas precisam entender o mecanismo. Trazer o Sebrae para ajudar nisso, criando grupos de produtos semelhantes. Às vezes se tem uma empresa pequena aqui, muitas vezes até familiar, mas não se sabe a demanda que ela pode ter no mercado internacional. Tem produtos em Brasília que bem explorados e com conhecimento dos mecanismos de mercado podem transformar iniciativas pequenas em empreendimentos maiores, que tragam mais retorno para a cidade e para quem os produz. Nossa meta é trabalhar para sair da posição de 23º ente federativo exportador para próximo do 15º.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2019

Desastre deve ser investigado como crime

“Esse desastre exige que seja assumida responsabilidade pelo o que deveria ser investigado como um crime. O Brasil deveria ter implementado medidas para prevenir colapsos de barragens mortais e catastróficas após o desastre da Samarco de 2015”, disse Tuncak, em referência à tragédia de Mariana. Segundo o relator da ONU, as autoridades brasileiras deveriam ter aumentado o controle ambiental, mas foram “completamente pelo contrário”, ignorando alertas da ONU e desrespeitaram os direitos humanos dos trabalhadores e moradores da comunidade local. “Os esforços contínuos no Brasil para enfraquecer as proteções para comunidades e trabalhadores que lidam com substâncias e resíduos perigosos mostram um desrespeito insensível pelos direitos das comunidades e dos trabalhadores na linha de frente”, disse o especialista. Até o momento foram confirmadas 58 mortes, das quais 19 corpos foram identificados. Pelos menos 305 vítimas seguem desaparecidas. Tuncak ponderou que a “investigação ainda está em andamento” e que por isso a ONU ainda não pode “comentar sobre as lacunas específicas de proteção” para apontar conclusivamente quais erros levaram à tragédia de Brumadinho, mas ressaltou que a postura brasileira é particularmente “preocupante”. “É particularmente preocupante que especialistas ambientais e membros da comunidade local tenham expressado preocupação sobre o potencial de rompimento do barragem de rejeitos” e que o Brasil tenha ignorado esses alertas, avaliou Tuncak. “O Brasil deveria ter, muito antes, assegurado o monitoramento efetivo da barragem, incluindo registros robustos da toxicidade e outras propriedades do material sendo descartado, implementado sistemas de alerta precoce para evitar a perda de vida e contaminação no caso da barragem se romper”, disse. “Nem o governo nem a Vale parecem ter aprendido com seus erros e tomado as medidas preventivas necessárias após o desastre da Samarco”, criticou. Em nota após o acidente, a Vale afirmou que “a barragem possuía Fator de Segurança de acordo com as boas práticas mundiais e acima da referência da Norma Brasileira. Ambas as declarações de estabilidade mencionadas atestam a segurança física e hidráulica da barragem”. Segundo a companhia, ela passava por inspeções de campo quinzenais. “Todas estas inspeções não detectaram nenhuma alteração no estado de conservação da estrutura.”
ALERTA SEM RESPOSTA De acordo com as Nações Unidas, em julho de 2018, cinco Relatores Especiais da ONU e um Grupo de Trabalho do Conselho de Direitos Humanos expressaram ao governo brasileiros preocupação com a situação ambiental da mineração no país. Eles temiam que o Brasil não tivesse tomado medidas adequadas para fornecer uma solução eficaz ao descaso que resultou no desastre da Samarco – companhia que tem como donas a mesma Vale e a a anglo-australiana BHP. Em resposta, o governo não indicou quais medidas práticas estavam sendo implementadas para evitar a recorrência de uma tragédia como a que atingiu Mariana naquele ano. À BBC Brasil, a ONU informou que o governo brasileiro ignorou solicitações de visita feitas pelos relatores especiais. “O Sr. Tuncak solicitou repetidamente um convite do Brasil para visitar o país e Minas Gerais, em especial, para avaliar as medidas tomadas pelo governo e empresas para proteger os Direitos Humanos de tais desastres catastróficos. (…) Ele não recebeu sequer uma resposta às solicitações de convite.” As últimas cartas enviadas pelo relator foram protocoladas em 7 de agosto e 7 de dezembro de 2018. A tentativa derradeira foi enviada cerca de seis semanas antes da tragédia. O relator também expressou preocupação com a situação enfrentada por defensores do meio ambiente, trabalhadores e comunidades que tentam defender seus direitos frente à indústria da mineração. “Estou profundamente preocupado com relatos de que o governo estaria tentando deslegitimar os defensores ambientais como sendo uma suposta ameaça econômica, ou uma conspiração estrangeira”, afirmou. “O governo deveria proteger esses defensores e respeitar seu direito à liberdade de expressão e de associação, valorizando a contribuição essencial que eles fazem para promover o desenvolvimento sustentável e os direitos humanos”, reforçou. TRAGÉDIA ANUNCIADA Tuncak questionou a previsibilidade da tragédia, porque a instalação dos trabalhadores foi construída em um local evidentemente vulnerável. “É questionável porque onde a instalação para os trabalhadores foi construída estava abaixo da barragem de rejeitos, considerando a clara existência de tal risco (de rompimento).” “Os números chocantes daqueles encontrados mortos e desaparecidos apontam que este é um dos piores desastres da indústria de mineração na história. O que é particularmente notório é a aparente falta de medidas preventivas tomadas pelo governo e pela empresa ao longo de 3 anos após o desastre da Samarco”, disse. Tuncak ressaltou que já em 2012 a ONU havia preparado um relatório sobre o tema da mineração e do risco das barragens de rejeitos, mas que a indústria da mineração parece insensível aos apelos por maior sustentabilidade. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, OIT, que monitora globalmente acidentes de trabalho, “esse é o pior desastre de barragem de rejeito da década”. A organização não forneceu estatísticas específicas sobre as tragédias mais mortais, porém afirmou à BBC News Brasil que já houve no passado tragédias superiores à de Brumadinho. Em 2004 o Brasil ratificou a convenção da OIT de 1995 para “segurança e saúde nas minas”. Apesar da conformidade com os tratados internacionais, segundo Tuncak são “inúmeros” os casos de impunidade, “onde pouca ou nenhuma responsabilidade é encontrada”, diz. De acordo com o relator, os moradores das regiões exploradas raramente são beneficiados pela operação extrativista. “Os benefícios econômicos dessas indústrias dificilmente são compartilhados com as comunidades sujeitas a abusos de seus direitos, devido à poluição tóxica e outras formas de degradação ambiental.” “O setor de mineração tem uma longa história de abusos dos direitos humanos a partir dos riscos e conflitos inerentes que cria. O legado tóxico dos projetos de mineração em todo o mundo – incluindo o catastrófico colapso de barragens de rejeitos – impacta os direitos humanos à vida, à saúde, ao trabalho seguro, à água potável, aos alimentos, e a um ambiente saudável”, resume. Segundo ele, o Brasil precisa “garantir que suas leis, políticas e práticas” respeitem os direitos das comunidades e trabalhadores que enfrentam “riscos tão graves”. “O Brasil não pode retroceder em sua obrigação de proteger os direitos dos trabalhadores e comunidades locais, que continuam a enfrentar riscos excessivos devido à mineração e outras indústrias extrativas”, defendeu.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019

Hildo do Candango recebe profissionais da imprensa em café da manha

O prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, o seu vice-prefeito Luiz Alberto de Oliveira (Jiribita), a primeira-dama Aleandra Sousa, o secretário de saúde Eduardo Rangel Lima Tavares e o secretário de Comunicação Marcos Marques (Marquinho), participaram na manhã de terça-feira (22), no gabinete do prefeito de um suculento café da manhã com os profissionais da imprensa municipal, estadual e do Distrito Federal. Jornalistas, blogueiros, radialistas e diretores dos veículos de imprensa tiveram a oportunidade de conversar de maneira descontraída sobre as funções das secretarias do município, além de debaterem a respeito das principais ações para este ano atípico, para alguns prefeitos do Estado, dentre eles, Hildo do Candango, com a eleição do Governador Ronaldo Caiado. Foi um momento de extrema importância que a equipe de governo teve para dialogar com os profissionais de comunicação que vem dando suporte aos serviços municipais. Dessa forma, o prefeito refirmou seu compromisso de ouvir, atender e buscar soluções para os problemas apresentado pelos jornalistas, através da secretaria de comunicação. Para o vice-prefeito, Luiz Alberto de Oliveira, o momento representa o quanto a imprensa da Região Metropolitana e do Distrito Federal exercem suas funções demonstrando para a administração pública municipal quais são os problemas vivenciados pelos moradores do município de Águas Lindas de Goiás. “Desde o primeiro dia do atual mandato, que procuramos resolver os problemas apresentados pelos telejornais, jornais, sites e pelas rádios. A imprensa é aliada, pois tem como objetivo comum trazer para o Poder Executivo Municipal as reivindicações dos moradores da cidade. Este café da manhã é um momento de aproximação”, detalhou o prefeito. Conforme explicou o Secretário Municipal de Comunicação, o jornalista Marcos Marques (marquinho), a iniciativa de aproximar a imprensa da gestão municipal demonstra o interesse do prefeito Hildo do Candango em desenvolver canais de comunicação para que os veículos tenham a oportunidade de conhecer melhor os titulares dos órgãos da prefeitura. “O objetivo é apresentar os gestores municipais aos profissionais da imprensa, reforçando que a prefeitura se coloca à disposição para atender a população, uma vez que vocês jornalistas, radialistas, blogueiros e colunistas são um dos mecanismos que o morador tem para saber o dia a dia da prefeitura e se expressar”, informou o secretário. Finalizando, o prefeito Hildo do Candango agradeceu a presença de todos e destacou a importância de contar com a parceria da imprensa para divulgar as ações da administração para a população Águas Lindense. “A Prefeitura e Eu estamos à inteira disposição dos veículos e profissionais de comunicação. O nosso secretário de Comunicação Marcos Marques, tem o objetivo de informar, divulgar e convidar a população para participar das ações realizadas pela prefeitura municipal”, destacou o prefeito Hildo do Candango.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

SANTO ANTÔNIO DO DESCOBERTO Prefeitura Municipal recebe duas novas viaturas

A Companhia Municipal de transporte e Trânsito, realizou na manhã de segunda- -feira (14), a entrega de duas novas viaturas, que irão trabalhar no patrulhamento em Santo Antônio do Descoberto. As novas viaturas foram adquiridas com recursos do Fundo Municipal de Transporte e Trânsito e tem por objetivo reforçar no trabalho de fiscalização, que visa o combate às irregularidades no trânsito. O superintendente comunica que toda verba arrecadada, retorna para o município como investimento em infraestrutura e condições de trabalho para os agentes da companhia. Segundo o Superintendente, no decorrer desse ano, serão investidos R$ 250 mil, da arrecadação de 2018. Além de investimentos na área da educação de Trânsito e sinalização, a Companhia pretende investir parte dos recursos na recuperação da pavimentação asfáltica, conforme previsto na resolução 638 do Conselho Nacional do Trânsito (Contran).

Prefeitura inicia construção da creche no Mansões Pôr do Sol

Na última semana as equipes responsáveis pela obra de construção da creche do setor Mansões Pôr do Sol iniciaram os trabalhos. As equipes trabalham em ritmo acelerado e toda a base do projeto já foi executada, o próximo passo agora é receber a alvenaria para dar andamento ao restante das ações. A unidade aumentará a capacidade de atendimento às crianças e as mães do município, que contarão com mais um local seguro para deixar seus filhos enquanto trabalham e estudam. A creche Pró infância tipo 2 terá capacidade de atendimento de até 188 crianças, em dois turnos (matutino e vespertino), ou 94 crianças em período integral.

terça-feira, 22 de janeiro de 2019

Tocantins renova contrato de programa de incentivo financeiro com a Agência Nacional das Águas

Camila Mitye//Gov. do Tocantins - A Agência Nacional das Águas (ANA) renovou o contrato com o Tocantins do Programa de Consolidação do Pacto Nacional pela Gestão das Águas (Progestão), cuja entidade coordenadora no estado é a Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh). Neste novo contrato, denominado Progestão II e com vigência até 2023, o Tocantins pode receber recurso de até R$ 5 milhões mediante o cumprimento de metas de cooperação federativa e de gerenciamento dos recursos hídricos em âmbito estadual. A renovação do contrato se deu após o alcance das metas do primeiro ciclo do programa no Tocantins, realizado de 2014 a 2018, com nota média de certificação igual a 94,5%. Até 2018, foram transferidos ao estado R$ 3.544.875,00 por meio do programa. Tal recurso teve destino, entre outras ações, à aquisição de equipamentos e material permanente (plataformas de coleta de dados para a rede hidrometeorológica e veículos para apoio aos comitês). O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Leonardo Cintra, comemorou a assinatura do contrato. “Com este novo convênio asseguramos mais quatro anos de investimentos para o fortalecimento e melhoria da gestão dos recursos hídricos do Tocantins, prova de que estamos no caminho certo”, destaca. PROGESTÃO O Progestão é um programa de incentivo financeiro aos sistemas estaduais para aplicação exclusiva em ações de fortalecimento institucional e de gerenciamento de recursos hídricos, mediante o alcance de metas definidas a partir da complexidade de gestão escolhida pela unidade da federação. As metas do Progestão são divididas em metas de cooperação federativa, comuns a todos os estados, definidas pela ANA com base em normativos legais ou de compartilhamento de informações relacionados à gestão de recursos hídricos, e metas de gerenciamento de recursos hídricos em âmbito estadual, selecionadas pelo estado a partir da tipologia de gestão escolhida. No Tocantins, a autoavaliação dessas variáveis é aprovada pelo Conselho Estadual de Recursos Hídricos (CERH).

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

Prefeito autoriza aquisição de ambulância de suporte avançado

Com o objetivo de fortalecer o serviço pré-hospitalar avançado da rede municipal de saúde do município de Águas Lindas, o prefeito Hildo do Candango determinou o início do processo licitatório para aquisição de uma UTI móvel para reforçar atendimento do SAMU. O secretário de Saúde, Eduardo Rangel, anunciou que a Unidade de Suporte Avançado do SAMU irá atender a população de Águas Lindas aumentando a capacidade de resolutividade das ocorrências. Segundo o secretário, o prefeito entregou recentemente 04 novas ambulâncias (unidade básica) e com isto renovou 100% a frota do SAMU, e agora autorizou o reforço deste atendimento avançado pré-hospitalar com a aquisição desta unidade. Por ser um mecanismo de triagem, cabe às equipes do SAMU não apenas classificar as urgências, mas também destinar o paciente, quando necessário, a um serviço especializado.

Educação Municipal abre ano letivo de 2019 para mais de 100 mil alunos

Mais de 100 mil alunos da rede municipal de Goiânia retornam às aulas no próximo dia 21, a partir das 8h. O evento de abertura do ano letivo será na Escola Municipal Manoel José de Oliveira, localizada no setor Bueno, onde o secretário Marcelo Costa e a equipe diretiva escolar darão as boas-vindas aos alunos e servidores. A unidade oferece atendimento para 297 alunos, com idade entre quatro e cinco anos, na Educação Infantil e alunos do Ciclo I, com até oito anos. As atividades pedagógicas começam com novidades para o ano, com expectativa de ampliação do projeto de robótica educacional de 4 para 60 unidades e do projeto Horta Escolar de 233 para 275 instituições. Outra ação é o lançamento do mascote do projeto Horta Escolar e o concurso de hortas entre as instituições. PRÊMIO GESTÃO NOTA DEZ A Secretaria Municipal de Educação (SME) lança nesse dia o Prêmio Gestão Nota Dez, iniciativa que visa divulgar e valorizar as boas práticas já existentes nas instituições municipais e, assim, estimular o aperfeiçoamento e evolução com novas atitudes, com proposta de autoavaliação constante e buscar a melhoria da gestão e da qualidade de ensino. Serão premiadas as três primeiras instituições, por categoria, sendo: Centro Municipal de Educação Infantil, escola municipal e escola de tempo integral. A classificação será mediante julgamento da Comissão de Avaliação. Já a premiação será por meio do Programa de Autonomia Financeira das Instituições Educacionais (Pafie) da SME. CALENDÁRIO Os profissionais da educação já retornaram ao trabalho para o planejamento coletivo. O calendário prevê para o primeiro semestre 108 dias, no segundo semestre, 94 dias, totalizando 202 dias letivos, conforme a exigência da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional nº 9394/96. O ano letivo termina no dia 13 de dezembro. Atualmente, a rede conta com 169 escolas, 147 centros municipais de educação infantil (Cmei), 41 unidades conveniadas, com chamada pública aberta para novos credenciamentos e dois centros de apoio a inclusão (Cmai). O atendimento educacional da Prefeitura é direcionado a crianças, adolescentes, nas idades entre 0 e 14 anos; e jovens e adultos, a partir de 15 anos, na Educação de Adolescentes, Jovens e Adultos (Eaja).

Leia também