A notícia em primeira mão

segunda-feira, 15 de junho de 2020

Como funcionam as duas vacinas contra covid-19 que serão testadas em brasileiros

 As vacinas estão sendo produzidas no exterior em parceria com órgãos nacionais como parte da corrida global para se achar uma forma de conter a pandemia, que já contaminou mais de 7,5 milhão de pessoas e matou mais de 420 mil no mundo. Nas últimas semanas, duas iniciativas internacionais que estão na última fase de análise clínica anunciaram que usarão voluntários do Brasil - país que tem o segundo maior número de casos de covid-19 confirmados (mais de 800 mil) e o terceiro número de mortes (mais de 40 mil). A primeira é uma iniciativa da universidade britânica de Oxford, com testes começando neste mês envolvendo mil pessoas no Rio de Janeiro e outras mil em São Paulo. Voluntários de 18 a 55 anos que trabalham no setor de saúde estão sendo selecionados pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) em São Paulo e pela Rede D’Or São Luiz e Instituto D’Or (Idor) no Rio de Janeiro. A outra foi anunciada na quinta-feira pelo governo do Estado de São Paulo e será feita em parceria entre a criadora da vacina, a empresa chinesa Sinovac, e o Instituto Butantan, centro de pesquisas ligado à secretaria estadual de Saúde de São Paulo. Segundo a OMS, existem mais de 130 estudos de vacinas contra a covid-19 em andamento no mundo todo, mas apenas dez estão em fases adiantadas de estudo - o que inclui essas duas que serão testadas com voluntários brasileiros. Especialistas indicam que essa fase pode durar seis meses, e que a fase de produção e comercialização pode demorar ainda de 12 a 18 meses. No Brasil, há iniciativas do próprio Instituto Butantan junto com a Fiocruz e também da Universidade de São Paulo para criar uma vacina nacional, mas ambas ainda estão em estágio de análise pré-clínica. VACINA CHADOX1 NCOV19, DE OXFORD A vacina conhecida como ChAdOx1 nCoV-19 é um dos mais avançados experimentos científicos contra o coronavírus no mundo hoje. Ela é feita a partir do ChAdOx1, que é uma versão mais branda de um vírus que causa gripe em chipanzés, com modificações genéticas que impedem que ela se espalhe entre humanos. Material genético foi acrescentado ao vírus ChAdOx1 com a presença de uma proteína chamada glicoproteína de pico. Essa proteína existe na superfície do coronavírus e desempenha um papel fundamental no processo de contaminação, pois ela se liga a receptores presentes nas células humanas para invadi- -las e causar a infecção. O objetivo da vacina de Oxford é fazer com que o sistema imunológico do corpo humano reconheça a glicoproteína de pico e crie uma defesa contra ela. Uma parcela dos voluntários vai receber uma outra vacina, usada comumente contra meningite, que provoca sintomas parecidos. Este será o grupo de controle, usado para comparar e contrastar as duas vacinas. Os voluntários não serão informados sobre qual vacina estão recebendo. Eles vão preencher pela internet um diário ao longo de sete dias relatando seus sintomas, e serão monitorados por três semanas para qualquer mal-estar. Eles farão exames de sangue constantes para determinar se a vacina está sendo eficaz em produzir uma resposta imunológica. A universidade britânica disse que o Brasil é prioridade na última fase de estudos “por causa da sua curva ascendente de covid-19”. Além dos 2 mil brasileiros, também participam do estudo 10 mil britânicos e 30 mil americanos. Enquanto a universidade trabalha na ponta da pesquisa científica, ela também negocia a parte de produção em massa da vacina. A multinacional AstraZeneca, que apoia as pesquisas, diz que terá capacidade de produzir até 1 bilhão de doses da vacina de Oxford, tendo já firmado convênios para produzir até 400 milhões de doses. CORONAVAC DA SINOVAC A Sinovac Biotech é uma empresa privada com sede em Pequim que possui experiência na produção de vacinas contra febre aftosa, hepatite e gripe aviária. A empresa conseguiu logo cedo na pandemia criar uma vacina que impediu o contágio de macaco-rhesus com covid-19. Oito animais receberam duas doses da vacina CoronaVac. Três semanas eles foram expostos ao coronavírus e nenhum deles pegou covid-19. A empresa criou anticorpos específicos que agem para neutralizar o coronavírus, que segundo a foram bem-sucedidos em neutralizar dez cepas do coronavírus. Um estudo foi publicado com revisão por pares na revista científica Science no dia 6 de maio. O estudo com macacos mostrou que os animais que receberam doses maiores da vacina tiveram melhor resposta contra vírus. O estudo despertou algumas críticas de outros especialistas na área. Segundo a revista Science, o professor Douglas Reed, da Universidade de Pittsburg, que também está testando vacinas contra o coronavírus em macacos, levantou dúvidas sobre o baixo número estatístico de testes da Sinovac, que seria insuficiente para se tirar conclusões maiores. Ele também afirmou que a forma como o coronavírus foi usado no laboratório pode ter provocado algumas mudanças que o tornaram menos contagioso nos testes. Outra preocupação levantada é a de que os macacos não apresentam sintomas tão extremos de covid-19 como humanos. Mas outros cientistas elogiaram a iniciativa. “Eu gostei [do estudo]”, disse Florian Krammer, virologista da Icahn School of Medicine, de Nova York, para a Science. “Isso é um jeito antigo [de criar vacinas] mas pode dar certo. O que eu mais gostei é que muitos produtores de vacina, até em países de baixa e média renda, conseguiriam produzir uma vacina assim.” Desde então, muito já se evoluiu no estudo da CoronaVac. Os primeiros testes com humanos começaram na China no dia 16 de abril. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, disse que o Brasil pretende ajudar não só na fase de desenvolvimento do CoronaVac, como também na produção e comercialização em território brasileiro da vacina. A Sinovac está construindo uma fábrica na China que, segundo a empresa, terá capacidade para produzir 100 milhões de doses da CoronaVac por ano. A empresa chinesa diz que, ao firmar o convênio, o “Instituto Butantan poderá assegurar que a população brasileira terá acesso a essa vacina”

sábado, 13 de junho de 2020

Governo de Goiás e OVG distribuem máscaras a usuários do transporte coletivo

A máscara tem sido um acessório fundamental para diminuir os riscos de contaminação pelo coronavírus. Para incentivar o uso, o Governo de Goiás, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), distribuiu nesta terça-feira (9/6), o equipamento de proteção em cinco terminais de ônibus de Goiânia. A iniciativa é uma das ações da Campanha de Combate à Propagação do Coronavírus. As equipes da OVG entregaram 14.400 máscaras de tecido doadas pela Cia. Hering aos usuários do transporte coletivo nos terminais Novo Mundo, Padre Pelágio, das Bandeiras, Cruzeiro e Praça da Bíblia. A doação foi feita pela indústria têxtil à campanha no último mês de maio. Na ocasião, foram entregues 300 mil unidades. Trabalhadora da área de construção civil, Maria Ribeiro dos Santos elogiou a iniciativa. “Nós, que precisamos andar de ônibus, corremos mais riscos de ser contaminados. Foi ótima essa ideia porque precisamos usar máscaras todos os dias”. Moradora do Residencial Mansões Paraíso, Tânia Regina Martins recebeu a máscara no Terminal Padre Pelágio ao voltar para sua residência. Ela também gostou de ganhar o equipamento de proteção individual. “Como estou procurando emprego, ando todos os dias de ônibus, na rua, então preciso sempre me proteger. Essa ajuda é muito importante neste momento tão arriscado que estamos vivendo”, reconheceu. A diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, diz que a distribuição nos terminais foi uma forma de ajudar a proteger as pessoas que estão mais suscetíveis a ter contato com o vírus. “O uso da máscara é uma medida recomendada pelo Ministério da Saúde e é a melhor forma de diminuir o contágio pela Covid-19, já que ainda não temos a vacina. E para os usuários do transporte coletivo o item é imprescindível por estarem mais próximos uns dos outros”. A presidente de honra da OVG e coordenadora do GPS, primeira-dama Gracinha Caiado, agradeceu a parceria da Hering na ação de prevenção à Covid-19. “Felizmente temos recebido o apoio de inúmeros parceiros que contribuem para diminuir o impacto causado por essa pandemia. A Hering é um deles. Essas máscaras fazem a diferença para quem está passando dificuldade econômica. Muitos se deslocam para trabalhar ou procurar emprego e precisam dessa proteção e não têm condições de comprar”

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Governo de Goiás cria linha de crédito específica para guias de turismo

O Governo de Goiás, por meio da GoiásFomento e Goiás Turismo, anuncia a criação da linha crédito GF Turismo Microcrédito Orientado Guias de Turismo, que será operacionalizado com recursos do Fundo Geral de Turismo (Fungetur), repassados pelo Ministério do Turismo. Essa modalidade vai financiar o capital de giro dessa categoria de profissionais em Goiás. Os beneficiados devem estar inscritos e regulares no Sistema Nacional de Cadastro dos Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) até o dia 31 de março último. Inicialmente, por determinação do governador Ronaldo Caiado, a GoiásFomento vai disponibilizar R$ 1,4 milhão para esta nova linha de crédito. O valor a ser financiado é de até R$ 8 mil por tomador. Os interessados serão encaminhados ao Sebrae Goiás para receber orientação e capacitação profissional. A linha de crédito GF Turismo Microcrédito Orientado Guias de Turismo terá encargos financeiros de 2,5% ao ano mais INPC. O prazo de pagamento é de até 48 meses, incluindo até 12 meses de carência. Para pleitear o empréstimo, o guia de turismo deve estar inscrito como MEI-Microempreendedor Individual. Os recursos do financiamento serão liberados em até oito parcelas iguais e consecutivas, durante o período de carência. O tomador de crédito poderá utilizar até 80% de garantia complementar do Fundo de Aval das Micro e Pequenas Empresas (Fampe) do Sebrae, que também é operacionalizado pela Agência de Fomento. MAIS RECURSOS O presidente da GoiásFomento, Rivael Aguiar, informa que, além da linha de crédito para os guias de turismo, a instituição financeira assinou contrato com o Ministério do Turismo, para a liberação de R$ 11 milhões do Fungetur. Esse montante será destinado às linhas de crédito já existentes voltadas ao setor turístico no Estado. Ao todo a agência disponibiliza R$ 26 milhões para este segmento. Rivael Aguiar ressaltou a atuação do presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, junto ao Ministério do Turismo, para a captação da verba para Goiás. “O turismo é uma das atividades econômicas mais afetadas pela pandemia da Covid-19 e será um dos setores que enfrentará maiores dificuldades para sua retomada. É justo que os empreendedores turísticos recebam atenção especial do Governo de Goiás, através GoiásFomento e Goiás Turismo”, declara. No início de maio último, a instituição financeira, por meio de contrato com o Ministério do Turismo, passou a oferecer taxa de juros menor e carência estendida na linha de crédito GoiásFomento Fungetur Giro Puro, destinada a micro, pequenas e médias empresas do setor turístico. O presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, informou que poucos Estados conseguiram os recursos do Fungetur. “Fizemos uma forte articulação junto ao Governo Federal e, com isso, vamos beneficiar as pessoas que vivem do Turismo e minimizar a situação difícil que estão enfrentando, oferecendo as linhas de crédito com carência de longo prazo”, afirmou. Atendendo às recomendações do Governo de Goiás para evitar aglomerações de pessoas em espaços públicos devido à pandemia da Covid-19, Rivael Aguiar informa que o atendimento aos clientes da GoiásFomento está sendo realizado pelo telefone (62) 3216-4900, no horário das 9 às 17 horas, de segunda a sexta-feira; ou pelo e-mail atendimento@ goiasfomento.com. Mais informações a respeito das linhas de crédito disponíveis podem ser verificadas no site www. goiasfomento.com, onde está disponível uma cartilha de teleatendimento.

quarta-feira, 10 de junho de 2020

Notícia de Águas Lindas – Programa Morar Legal beneficiará mais de 10 mil famílias em Águas Lindas

Desde o início da sua gestão, o prefeito Hildo do Candango assumiu o
compromisso de regularizar 36 bairros de Águas Lindas através do Programa
Morar Legal para proporcionar mais segurança jurídica e dignidade para todos
os moradores.
Atualmente, o Morar Legal é considerado o maior programa de regularização
fundiária da região e beneficiará mais de 10 mil famílias da cidade que residem
em áreas irregulares, entregando a posse legal de seus terrenos a um custo
zero para a população carente.
Os moradores dos bairros Santa Lúcia, Jardim Pérola I, Jardim Alterosa,
Jardim Brasília II, Recreio Águas Lindas I e II, Jardim Recanto e Águas Bonitas
II já foram contemplados pelo programa.
Esse projeto é um sonho antigo dos moradores de Águas Lindas e sempre foi
um grande objetivo do prefeito Hildo do Candango. O gestor municipal
destacou a importância desse programa fundiário.
“Na próxima semana realizaremos a solenidade e daremos início à entrega de
mais de 2 mil certificados dos bairros Park das Águas Bonitas II, Jardim Pepita,
Recreio Águas Lindas I, II e III, Jardim Águas Lindas e Jardim Recanto.
Costumo dizer que mais do que papéis, estaremos entregando o sonho de
muitos moradores que não tinham a garantia constitucional do direito do seu
próprio imóvel e a partir de agora receberão as escrituras das suas casas em
mãos”, disse o prefeito.
O evento será transmitido ao vivo pelas redes sociais da Prefeitura de Águas
Lindas e do prefeito Hildo do Candango na próxima terça-feira (16) ás 20h.
Devido à pandemia da Covid-19, a entrega dos certificados ocorrerá a partir da
próxima quarta-feira (17) seguindo os protocolos de segurança contra o vírus
para proteger as famílias beneficiadas pelo programa.

terça-feira, 9 de junho de 2020

Quase 10 mil doações de sangue durante a pandemia

Mesmo na pandemia do novo coronavírus, que manteve boa parte das pessoas resguardadas em casa, os doadores de sangue do Distrito Federal e do Entorno mantiveram o propósito de doar sangue. Desde o início da quarentena até agora, a Fundação Hemocentro de Brasília coletou pouco mais de 9.900 bolsas de sangue. No primeiro bimestre de 2020, a média de doações foi de 155 bolsas por dia; após a pandemia, o índice é de 150 coletas diárias. O Hemocentro de Brasília vai celebrar o Dia Mundial do Doador de Sangue (14 de junho) por meio das redes sociais, agradecendo a doadores e apoiadores que não deixaram de fazer o bem nesse período. “Nós queremos reconhecer todos que contribuíram de alguma forma para manter a assistência aos pacientes da rede pública e conveniada do DF. Os doadores são as grandes estrelas, mas também contamos com o apoio de pessoas e entidades que incentivaram o gesto solidário mobilizando voluntários ou doando serviços e materiais”, enumera Okumoto. Mesmo com o comparecimento do público, as doações de sangue precisam continuar regulares para que as reservas não fiquem comprometidas. Por isso, a campanha também vai lembrar ao público a importância de ser um doador frequente e continuar comparecendo ao Hemocentro para que os estoques não baixem. Desde a declaração de pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o Hemocentro adotou medidas de precaução para garantir a segurança ao doador de sangue. As rotinas de limpeza e desinfecção das áreas comuns se tornaram mais frequentes, e o espaço entre as cadeiras das salas de espera e as da sala de coleta foi ampliado. Outra medida de segurança foi reduzir a quantidade de pessoas em grupo – de 40 para 10 vagas. Quando há mais interessados, eles são distribuídos em outro dia ou horário. Para grupos de pelo menos 10 pessoas, o Hemocentro de Brasília disponibiliza transporte gratuito para fazer o trajeto de ida e volta entre a fundação e qualquer ponto do Distrito Federal. Os veículos não circulam com lotação máxima, para que os ocupantes mantenham distância entre si

segunda-feira, 8 de junho de 2020

Notícia de Goiás – Com queda no isolamento social sobe o número de contaminados pela Covid-19 em Goiás

Goiás chegou ao último lugar no país num ranking que mede o isolamento
social. O estado goiano que já esteve entre os líderes de isolamento vem
registrando os menores índices entre todos os estados brasileiros, com 37,44%
de pessoas dentro de casa, ocupando a lanterna do ranking.
Essa situação tem preocupado as autoridades, pois os casos confirmados de
mortes pelo novo vírus continuam a subir, e os casos de pessoas infectadas
também.
De acordo com o último balanço da Secretaria Estadual de Saúde, Goiás contabiliza
6.149 casos confirmados e 173 óbitos. No Estado, há ainda 29.599 casos
suspeitos em investigação. Outros 14.524 já foram descartados. Há 29 óbitos
suspeitos que estão em investigação.
Dos 246 municípios em Goiás, 151 têm moradores com Covid-19 e 74
possuem casos suspeitos. Apenas 21 cidades não têm nenhum caso
confirmado ou em investigação de Covid-19.
Os municípios do Entorno do Distrito Federal continuam sendo uma das
maiores preocupações dos gestores municipais e estaduais. Além da
proximidade com a Capital Federal que registra muitos casos, a região é
carente em número de leitos de UTI.
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango ressaltou a importância
do isolamento social para assegurar a saúde da população.
“Os estudos feitos pela Universidade Federal de Goiás (UFG) já previam um
aumento no número de casos de Covid-19, à medida que houvesse redução no
isolamento da população. É importante ressaltar que quanto menor for o índice
de isolamento, maiores são as chances de contaminação pelo coronavírus.
Como presidente da AMAB, estou orientando todos os prefeitos e prefeitas do

Entorno a intensificarem as fiscalizações comerciais para protegermos a saúde
de todos, caso contrário, esse aumento das atividades comerciais, sem a
manutenção do isolamento, poderá contribuir para uma piora do cenário”,
declarou.
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o isolamento
social ainda é a melhor forma de frear a disseminação do vírus. A
organização publicou um documento que traz uma série de
recomendações e alertas, propondo que critérios sejam atendidos antes
de flexibilizar a quarentena.
Entre os pontos sugeridos estão: transmissão do vírus controlada; sistemas de
saúde com capacidade de detectar, testar, isolar e tratar todas as pessoas com
coronavírus e seus contatos mais próximos; controle de surtos em locais
especiais, como instalações hospitalares; medidas preventivas de controle em
ambientes de trabalho, escolas e outros lugares onde as pessoas precisam ir;
manejo adequado de possíveis novos casos importados e; comunidade
engajada com medidas de higiene e novas normas.

domingo, 7 de junho de 2020

Cerca de 450 mil pessoas ainda não se vacinaram contra Influenza em Goiás

Cerca de 450 mil goianos que integram os grupos prioritários ainda não se vacinaram contra a Influenza (gripe) no território goiano. Para essas pessoas, o Governo de Goiás, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), prorroga até o dia 30 de junho a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. Essa etapa se destina aos indivíduos não vacinados daqueles grupos: crianças de 6 meses a 5 anos de idade, gestantes, trabalhadores em saúde, puérperas (mulheres de até 45 dias após o parto), idosos, adultos de 55 a 59 anos, pessoas com deficiência, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e condições clínicas especiais, membros das forças de segurança, caminhoneiros e motoristas de transporte coletivo, funcionários do sistema prisional, privados de liberdade, indígenas e professores. Desde o início da campanha de vacinação contra gripe, já foram aplicadas 1.727.480 doses da vacina contra Influenza em Goiás, segundo dados Programa Nacional de Imunização (PNI), do Ministério da Saúde. A meta é imunizar 90% dos grupos prioritários, ou seja, 2.186.183 pessoas. A SES-GO recebeu 2.429.200 doses, que foram encaminhadas aos 246 municípios do Estado. A previsão é de receber mais 16 mil doses, ainda esta semana, do Ministério da Saúde. Três grupos já atingiram, inclusive ultrapassando, essa meta de90%: profissionais de saúde, com uma cobertura vacinal de 100%; indígenas, 200%; e idosos, 123%. As coberturas nas outras categorias estão abaixo da meta, como crianças, 45%; gestantes, 69%; puérperas, 73%; e adultos, 39%. Os dados são do A gerente de Imunização da SES-GO, Joice Dorneles, afirma que a vacina é importante para reduzir complicações e óbitos decorrentes dos vírus da influenza. Por isso, pessoas dos grupos prioritários devem ser vacinadas. Ela lembra que as pessoas ainda não vacinadas podem procurar os postos de saúde espalhados nos 246 municípios goianos. Segundo Joice, a SES- -GO, juntamente com as Secretarias Municipais de Saúde, vem adotando recomendações e medidas a fim de evitar aglomerações, como vacinação em espaços amplos, distanciamento entre as pessoas nas filas, utilização de máscara tanto pelos profissionais quanto pelos usuários, entre outras. CORONAVÍRUS A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus que causa a Covid-19, porém, neste momento, irá auxiliar os profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para a doença, já que os sintomas são parecidos. E, ainda, ajuda a reduzir a procura por serviços de saúde. Ela protege contra os vírus A/H1N1, A/H2N3 e B, responsáveis pelos surtos de gripe registrados no País. A doença diminui a imunidade do organismo e pode ser uma porta aberta para o contágio pelo coronavírus. Ao ir ao posto, além da identidade (RG) e cartão de vacinação, os integrantes dos grupos prioritários devem apresentar outros documentos. As puérperas devem apresentar atestado que comprove a sua condição, como a certidão de nascimento do filho ou o cartão de gestante. Já os professores, trabalhadores da saúde, caminhoneiros, motoristas do transporte coletivo e profissionais das forças de segurança e salvamento devem apresentar documento pessoal e documento que comprove vínculo ou categoria profissional, como o contracheque ou o crachá. Para as pessoas que vivem com doenças crônicas, é necessário apresentar uma prescrição médica.

sexta-feira, 5 de junho de 2020

Famílias carentes recebem cestas básicas, cobertores e máscaras

O Governo do Distrito Federal (GDF) lançou a campanha de doação de alimentos, máscaras e outros recursos importantes para famílias em situação vulnerável neste período de pandemia. A Administração Regional do Setor de Indústria e Abastecimento (SIA), com o esforço da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), Defesa Civil, Secretaria de Governo (Segov) e Secretaria das Cidades entregaram mais de 300 cestas básicas, 2 mil máscaras e cobertores, no SIA e Saan. “Neste momento de pandemia, muitas famílias estão passando por dificuldades. Esse foi um esforço conjunto do GDF para dar essa ajuda tão importante às famílias que mais precisam”, ressaltou a administradora regional do SIA, Luana Machado.

quinta-feira, 4 de junho de 2020

Notícia de Águas Lindas e Entorno – Hospital de Campanha de Águas Lindas será inaugurado para atender pacientes com Covid-19

O Hospital de Campanha de Águas Lindas será inaugurado nesta sexta-feira
(5) e contará com a presença do prefeito Hildo do Candango, governador de
Goiás, Ronaldo Caiado, presidente da República, Jair Bolsonaro e
representantes do Ministério da Saúde.
A estrutura de 5 mil m² foi instalada no setor Mansões Olinda, localizado na
região central da cidade. Os trabalhos iniciais de terraplanagem, roçagem
manual e mecânica, e instalações elétricas ficaram por conta do município.
Todo o restante das instalações ficou sob responsabilidade da União.
A previsão inicial era de que seria construído em 15 dias e seriam necessários
mais 15 para colocar a unidade em funcionamento, sendo uma semana para a
contratação da Organização Social (OS) para gerir o hospital e outra semana
para a entidade contratar pessoal e dar início à operação. No entanto, um
conjunto de forças acabou atrasando esse processo.
“A parte de obras terminou no prazo adequado, que era em torno de 15 a 20
dias. Depois entrou na situação de contratos, essa situação se perdurou em um
tempo maior porque era um fato novo envolvendo diversos entes, além dos
tramites burocráticos para acontecer o repasse dessa estrutura para o
Estado”, destacou o prefeito Hildo do Candango.
No dia 14 do mês passado, a SES-GO afirmou que havia recebido na semana
anterior um documento do Ministério da Saúde informando que o estado estava
autorizado a "adotar as providências para o funcionamento pleno do hospital",
como "iniciar as tratativas para a estruturação da gestão com equipamentos,
insumos, recursos humanos e medicamentos". Com essa autorização, o
governo de Goiás começou tramitar internamente o processo de contratação
da OS.
Nesta segunda-feira (1), a Secretaria de Saúde de Goiás iniciou os
treinamentos dos profissionais e de fluxos de atendimento no Hospital de
Campanha. A unidade conta com 200 leitos e iniciará o atendimento com 60,

sendo 50 leitos de enfermaria e 10 leitos de Unidades de Terapia Intensiva
(UTIs). Os outros leitos serão disponibilizados conforme a necessidade.
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango destacou a importância
dessa construção para os municípios do Entorno.
“Atualmente a região do Entorno sofre com a fragilidade da saúde pública. O
aumento do número de casos nos municípios adjacentes à Brasília superlotaria
os hospitais e colocaria em risco a saúde da população. Esse Hospital de
Campanha nos ajudará a salvar vidas. Hoje os pacientes que precisam de
atendimento de alta complexidade são direcionados para Brasília ou para
Goiânia. Poder atendê-los em nossa região vai melhorar muito essa logística
do transporte e do tratamento do paciente”, declarou.
A unidade atenderá pacientes diagnosticados com Covid-19 de pelo menos
sete municípios do Entorno do Distrito Federal: Águas Lindas de Goiás, Santo
Antônio, Valparaíso de Goiás, Novo Gama, Luziânia, Cidade Ocidental e
Cristalina. Juntos, os municípios tem uma população estimada em mais de 1,2
milhão de habitantes.

quarta-feira, 3 de junho de 2020

Promotor de Justiça cobra plano para impedir aglomerações na temporada do Rio Araguaia

MP-GO - O Ministério Público de Goiás (MP-GO) encaminhou nesta segunda-feira (1º/6) ofício à Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad), à Goiás Turismo e ao município de Aruanã, requisitando informações sobre as medidas de isolamento social previstas para a temporada de praias do Rio Araguaia. Os ofícios da Promotoria de Justiça de Aruanã foram enviados à secretária estadual, Andrea Vulcanis; ao presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, e ao prefeito Hermano de Carvalho. O promotor Augusto Henrique Moreno Alves solicita informações sobre as providências que serão adotadas para impedir a aglomeração de pessoas, em razão da situação epidemiológica ocasionada pelo coronavírus. Ele destaca ainda que, segundo pesquisa coordenada pela Universidade Federal de Goiás (UFG), a região do Rio Vermelho foi apontada como a que tem um dos piores índices de isolamento social do Estado. O estudo indica também que julho poderá ser considerado o mês de pico da doença, caso se mantenha o cenário vermelho. No documento, Augusto Moreno destaca preocupação em razão do possível acréscimo de turistas no Araguaia e da omissão das autoridades públicas em permitirem esta situação. Desse modo, no ofício encaminhado à Semad, foram solicitadas ainda informações sobre a efetivação de ato normativo da secretaria impedindo a realização de pesca turística no Rio Araguaia, especificamente no período de temporada (julho/2020). Ao município, foram também requisitadas informações quanto às medidas de restrição de acesso aos rios, principalmente por turistas, assim como a comprovação do regime sancionatório nos casos de descumprimento do Decreto Estadual nº 9.653/20, conforme acordado na última reunião do Comitê de Risco, que contou com a participação do membro do MP-GO. Por fim, caso o município não tenha adotado qualquer providência, o promotor requisita que sejam implementadas imediatamente barreiras físicas de acesso aos rios e limitações administrativas de uso, no caso de imóveis ribeirinhos que possuam portos, com o impedimento de uso dessas estrutu

terça-feira, 2 de junho de 2020

Notícia de Águas Lindas – Unidos no combate ao mosquito da dengue

Atualmente toda nossa atenção está voltada para o novo coronavírus, mas não
podemos nos esquecer de outra doença que também tem feito vítimas fatais, a
dengue. A população águaslindense precisa ficar mais atenta aos cuidados de
prevenção para combater a proliferação do mosquito transmissor.
Em 2019 foram notificados mais de 4300 casos de dengue. Destes 1567 foram
confirmados. Neste ano já foram notificados mais de 2000 casos e 572
testaram positivo para dengue.
O maior problema e o que mais preocupa as autoridades de saúde hoje, é que
o período de pico de propagação da dengue deste ano está coincidindo com
outras duas doenças, o da gripe Influenza H1N1 e do coronavírus, tornando
assim um desafio para o governo que terá que combater as três doenças ao
mesmo tempo.
Diante desse cenário, para evitar que a dengue seja mais outra preocupação
aos munícipes, o prefeito Hildo do Candango está orientando a população a
limpar os possíveis focos dentro de casa.
“Temos que nos prevenir, assim como existem os cuidados básicos contra o
coronavírus, existem as ações para combater o mosquito da dengue. Não
deixe água parada, faça uma limpeza em seu quintal e evite que a dengue
entre em sua casa. São atitudes simples que podem salvar vidas”, declarou.
É importante ressaltar que esse trabalho também precisa ser feito fora de casa.
Não adianta limpar o seu quintal e jogar o lixo no meio da rua ou em um terreno
baldio. A Prefeitura de Águas Lindas por meio da Secretaria Municipal de
Saúde está fiscalizando casas e terrenos na tentativa de diminuir a proliferação
do mosquito da dengue na cidade.
“A conscientização é fundamental para que o número de casos pare de
aumentar. Coronavírus mata, mas dengue também. Precisamos da ajuda da
população para combater também esse mal”, declarou o vice-prefeito, Luiz
Alberto Jiribita.

GDF recebe doação de hipoclorito de sódio

Nesta semana a Secretaria de Governo do DF recebeu mais uma doação de hipoclorito de sódio, produto usado nas ações do Programa Sanear DF, que desinfecta locais públicos e de grande circulação em todas as regiões administrativas do Distrito Federal. Desta vez, a rede de supermercados Big Box doou 200 litros do produto concentrado, quantidade suficiente para ser usada durante um mês das ações do Sanear DF, segundo Edgar Rodrigues, diretor da Vigilância Ambiental. Esta foi a segunda doação de hipoclorito que o GDF recebe neste mês. As duas doações juntas equivalem a dois meses de trabalho do programa que visa combater a proliferação da covid-19. O Secretário Executivo das Cidades, Fernando Leite, afirma que tem sido fundamental contar com o apoio da sociedade civil nas ações dos órgãos do Executivo local para enfrentar a pandemia. Para ele, a cooperação entre os entes público e privado faz grande diferença de forma a melhorar a política pública. “Neste difícil momento da nossa história, o grupo BigBox/UltraBox tem por objetivo precípuo ajudar no que for possível em atitudes que levem a minimizar os efeitos da pandemia que nos acomete hoje, mas que vai passar. Portanto, estamos juntos e orgulhosos do Governador Ibaneis e de seu excelente corpo de secretariado: sempre visando ao progresso e ao desenvolvimento do nosso DF!”, afirmou Mário Habka, empresário da rede

segunda-feira, 1 de junho de 2020

Hospital de Campanha de Águas Lindas será inaugurado nesta quinta- feira

O primeiro Hospital de Campanha montado pelo Governo Federal será
inaugurado nesta quinta-feira (4) às 9h da manhã e contará com a presença do
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, governador de Goiás,
Ronaldo Caiado e representantes do Ministério da Saúde.
A unidade conta com 200 leitos e iniciará o atendimento com 60, sendo 50
leitos de enfermaria e 10 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Os
outros leitos serão disponibilizados conforme a necessidade.
O novo hospital vai atender pacientes diagnosticados com Covid-19 de pelo
menos sete municípios do Entorno: Águas Lindas de Goiás, Santo Antônio,
Valparaíso de Goiás, Novo Gama, Luziânia, Cidade Ocidental e Cristalina.
Juntos, os municípios têm uma população estimada em 1,2 milhão de
habitantes.

Notícia do Entorno – Municípios do Entorno registram aumento expressivo de contaminados por Covid-19

Desde o início da pandemia, o presidente da Associação dos Municípios
Adjacentes à Brasília (AMAB) e prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do
Candango representando os 33 municípios adotou diversas ações enérgicas e
proativas pautadas em critérios científicos para frear a curva da disseminação
da doença e assegurar a saúde de todos os moradores do Entorno do Distrito
Federal.
Em um mês, os 33 municípios que compõem a Região Integrada de
Desenvolvimento do DF e Entorno (Ride) registraram um aumento expressivo
de contaminados pelo novo coronavírus. Havia 100 casos confirmados no
primeiro dia de maio. O número subiu para 921 no último fim de semana do
mês.
Casos de Covid-19 no Entorno do Distrito Federal
Abadiânia (2), Águas Lindas de Goiás (199), Alexânia (4), Barro Alto (7),
Cidade Ocidental (59), Cocalzinho de Goiás (6), Cabeceiras (1), Corumbá de
Goiás (1), Cristalina (7) Formosa (24), Goianésia (34), Luziânia (102),
Niquelândia (3), Novo Gama (69), Pirenópolis (5), Planaltina de Goiás (69),
Padre Bernardo (46) Santo Antônio (110), São João d’Aliança (2), Valparaíso
de Goiás (130) e Unaí (61). Nas quatro cidades mineiras da Ride,
só Unaí registrou casos confirmados da Covid-19.
Óbitos por Covid-19 no Entorno do Distrito Federal
Os 33 municípios goianos e mineiros que compõem a Região Integrada de
Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride) tem 36 óbitos
confirmados. As mortes foram registradas nas cidades de Águas Lindas (4),
Barro Alto (1), Cabeceiras (1), Cidade Ocidental (3), Cristalina (1), Formosa (2),
Goianésia (3), Luziânia (4), Novo Gama (4), Planaltina de Goiás (4), Padre
Bernardo (4) Santo Antônio (2), São João d’Aliança (1), Valparaíso de Goiás
(2).

O primeiro Hospital de Campanha montado pelo Governo Federal será
inaugurado nesta semana e atenderá os pacientes do novo coronavírus do
Entorno. A unidade tem 200 leitos e iniciará o atendimento com 60, sendo 50
leitos de enfermaria e 10 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs). Os
outros leitos serão disponibilizados conforme a necessidade.
O presidente da AMAB e prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango
ressaltou a importância desta unidade para assegurar a saúde da população do
Entorno.
“Como presidente da AMAB, tenho unido forças para combater a doença na
nossa região e evitar o colapso do sistema de saúde nos municípios adjacentes
á Brasília. Essa unidade ajudará a assegurar a saúde de mais de 1,2 milhão de
habitantes do Entorno do Distrito Federal. Esse momento exige a mobilização
de todos nós no enfretamento da Covid-19”, declarou Hildo.

sexta-feira, 29 de maio de 2020

Notícia de Águas Lindas – Sobe o número de pessoas infectadas pela Covid-19 em Águas Lindas

Desde o início da pandemia, o prefeito Hildo do Candango adotou diversas
ações enérgicas e proativas pautadas em critérios científicos para frear a curva
da disseminação da doença em Águas Lindas e assegurar a saúde da
população.
Para vencer essa guerra, o município adotou o tele monitoramento dos
sintomas da Covid-19. “O momento é de muita preocupação, temos que
redobrar os cuidados e seguir as orientações de saúde. Com responsabilidade
poderemos vencer este mal invisível”, destacou o prefeito.
De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal
de Saúde, nesta quinta-feira (28), há 184 casos de Covid-19, e 5 casos
suspeitos em investigação. Destes, há 4 óbitos confirmados na cidade. A
equipe de vigilância sanitária está fazendo o monitoramento de todos os
familiares dos pacientes.
O secretário Municipal de Saúde, Eduardo Rangel, ressaltou a importância da
conscientização no combate da doença. “O isolamento social continua sendo a
melhor forma de combater o coronavírus e assegurar a saúde dos nossos
moradores. Fiquem em casa e mantenha as medidas básicas de segurança e
higiene”, reforçou.
O prefeito Hildo do Candango destacou que é preciso ter compromisso e
controle para evitar que a doença continue se espalhando pela cidade.
“Precisamos seguir à risca todas as orientações dos órgãos sanitários, seja do
Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde ou Secretaria Municipal de Saúde
prezando pelo isolamento social. Se não fizermos a nossa parte é fácil prever a
sobrecarga do sistema de saúde, com a superlotação de casos
confirmados.  Lavem bem as mãos com água e sabão. Ao sair de casa use
máscaras e álcool gel. É momento de responsabilidade e cuidado com o
próximo”, disse.

quinta-feira, 28 de maio de 2020

PL autoriza estudantes universitários de Goiás trancarem matrículas durante pandemia do coronavírus

Rota Jurídica - Caso seja aprovado o projeto de lei de nº 2437/20, apresentado na Assembleia Legislativa de Goiás pela deputada Lêda Borges (PSDB), estudantes poderão trancar matrículas em faculdades da rede privada de ensino superior e pós-graduação durante o Plano de Contingência do Estado de Goiás para infecção humana pelo novo coronavírus. A proposta já foi aprovada preliminarmente em Plenário e agora será analisada pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ). “Não é difícil de compreender a difícil situação causada pela pandemia em nosso País, em particular no estado de Goiás. É imprescindível que todos possam dar sua contribuição neste período de dificuldade. Entretanto, é imperioso que esta contribuição possa ser equilibrada através da máxima de quem pode mais deva contribuir mais, e que o mais frágil faça esta contribuição dentro do seu limite”, afirma a parlamentar em suas justificativas. Segundo ela, a comunidade estudantil, das universidades privadas, é formada majoritariamente por alunos que dividem suas atividades acadêmicas com horas de trabalho. Mas lembra que, neste período de pandemia, em muitos casos ,trabalhos informais não podem ser realizado, e os formais, em parte, foram suspensos, reduzidos e não raro extintos. “A isto se soma que os salários estão sendo atrasados e os auxílios anunciados pelo governo serão pagos de maneira escalonada. Logo, a aprovação da matéria poderá garantir a permanência de centenas de alunos em seus cursos”, esclarece.

quarta-feira, 27 de maio de 2020

Notícia de Águas Lindas e Entorno

Notícia de Águas Lindas e Entorno – HCamp de Águas Lindas começará
atendimento na próxima segunda-feira
O Governo de Goiás, por meio da Secretaria da Saúde (SES-GO), iniciará o
atendimento do Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás na próxima
segunda-feira, dia 1º de junho. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (25) pelo
secretário da Saúde de Goiás, Ismael Alexandrino, durante visita técnica ao
local.
Participaram do encontro o coordenador-geral de Atenção Hospitalar e
Domiciliar do Ministério da Saúde (MS), Rafael Leandro de Mendonça, e o
coordenador-geral do Ministério da Infraestrutura, Thiago Alvarenga. "É um
projeto feito a várias mãos entre os governos federal, estadual e municipal",
destacou Alexandrino.
A unidade foi entregue ao Estado após o MS assinar um Acordo de
Cooperação Técnico com a SES-GO. O documento estabelece as
responsabilidades de cada ente na estruturação do Hospital de Campanha. O
local vai receber casos suspeitos e confirmados de doença pelo coronavírus.
O Hospital iniciará as atividades com 200 leitos de internação, todos com
acesso à rede de gases, o que permite que sejam transformados em Unidades
de Terapia Intensiva (UTIs), conforme a necessidade.
Inicialmente, o Governo de Goiás trabalha para que pelo menos dez
respiradores sejam encaminhados para o hospital. Dessa forma, a unidade
abriria as portas com dez leitos de UTI já ativados para atendimento de casos
graves de Covid-19.
Além de pessoas de Águas Lindas de Goiás e de outras cidades do Entorno do
Distrito Federal, o hospital também deve receber moradores do DF. "A unidade
irá servir a população do Entorno e também do DF, tendo em vista que,
recentemente, celebramos um acordo com o Distrito Federal", lembrou
Alexandrino,  ao citar o Termo de Cooperação Técnica Interfederativo que visa

regulamentar e regular o acesso do cidadão das duas unidades federativas aos
serviços de saúde localizadas no Entorno, em Goiás e no Distrito Federal.
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango ressaltou a importância
desta unidade neste momento de maiores incidências de casos.
“Como presidente da AMAB, tenho unido forças para combater a doença na
nossa região e evitar o colapso do sistema de saúde nos municípios adjacentes
á Brasília. Essa unidade ajudará a assegurar a saúde de mais de 1,2 milhão de
habitantes do Entorno do Distrito Federal. Esse momento exige a mobilização
de todos nós no enfretamento da Covid-19”, declarou Hildo.
O Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás foi entregue pelo MS com
redes de gases, geradores elétricos e camas. O órgão do governo federal
também será responsável pelo aluguel e manutenção da estrutura física do
hospital. Já a SES-GO será responsável por operacionalizar a unidade,
ofertando insumos, equipamentos e prestação de serviços. O local será
gerenciado por organização social e o contrato de gestão está em tramitação
interna na SES-GO.

sábado, 23 de maio de 2020

Notícia de Águas Lindas – Tendas com cadeiras são montadas para acomodar moradores em fila na porta da Caixa Econômica de Águas Lindas


A Prefeitura de Águas Lindas fez a instalação de tendas em frente à agência
bancária da Caixa Econômica Federal e das casas lotéricas de maiores
movimentos do município, com intuito de proporcionar mais conforto e
comodidade a população águaslindense que tem passado horas nas filas.
As tendas e as cadeiras ajudarão a organizar as filas e a manter o
distanciamento social correto. A cobertura que foi instalada ontem e ficará
disponível no local até o final da pandemia da Covid-19 para proteger os
clientes que buscam atendimento nas unidades para receber o auxílio
emergencial.
De acordo com o prefeito Hildo do Candango, essa medida visa evitar
aglomerações e diminuir o contagio do novo coronavírus na cidade.
“Estamos montando tendas com cadeiras para acomodar os moradores e evitar
aglomerações na frente das agências bancárias da Caixa Econômica Federal e
das casas lotéricas do nosso município. Sabemos que com a pandemia, um
número expressivo de pessoas tem buscando as agências bancárias para fazer
a retirada do auxílio emergencial de R$ 600. Nosso compromisso é assegurar a
saúde da nossa população e evitar o contagio do coronavírus”, declarou o
prefeito.
É importante ressaltar que a população deve continuar reforçando os cuidados
e fazendo o uso de máscaras ao sair de casa, bem como utilizando álcool gel
para higienizar as mãos quando estiverem nas ruas.
O prefeito Hildo do Candango continuará atuando para proteger a vida de todos
os munícipes, com medidas de segurança como essas que mantém o
distanciamento adequado e assegura a saúde da população.

Governo de Goiás monta “drive-thru” de vacinação

Detran GO - O Governo de Goiás oferece a oportunidade para que os grupos prioritários recebam a vacina contra a influenza e pessoas de 20 a 49 anos possam ser imunizadas contra o sarampo sem ter que sair do carro. A sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran- -GO), na Cidade Jardim, em Goiânia, funcionará como um posto de vacinação no estilo drive-thru. O “Dia D” da imunização será realizado na autarquia, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, e busca reduzir as complicações e internações decorrentes das infecções pela influenza, bem como colaborar para a interrupção da circulação do vírus do sarampo no país. A ação acontecerá das 8h às 17h. Para receber a imunização, basta apresentar documento que comprove que a pessoa integra um dos grupos prioritários e, se possível, cartão de vacina. O sistema de vacinação no estilo drive-thru é essencial neste momento em que se faz necessário evitar aglomerações, como parte de prevenção ao contágio pelo novo coronavírus. Por isso, mesmo sem ser preciso descer do veículo, os interessados deverão usar máscara de proteção. Na autarquia, só serão atendidas pessoas a bordo de veículos. Integram os grupos prioritários para vacinação contra influenza: crianças de seis meses a menores de seis anos; trabalhadores da saúde, gestantes, puérperas, professores, indígenas, pessoas acima de 55 anos, integrantes das forças de segurança e salvamento e portadores de doenças crônicas.

sexta-feira, 22 de maio de 2020

Notícia de Águas Lindas – Condomínio Bela Vista recebe obras de terraplanagem


Águas Lindas é umas das cidades do Entorno que mais se desenvolveu nos
últimos anos. Esse feito se atribui ao compromisso que o prefeito Hildo do
Candango estabeleceu de promover mais qualidade de vida para todos os
moradores.
Nesta semana a equipe da Secretaria Municipal de Obras iniciou o processo de
terraplanagem no Condomínio Bela Vista para prepara o local para o
recebimento da pavimentação asfáltica. Esse era um desejo antigo dos
moradores e agora está se tornando realidade.
O prefeito Hildo do Candango ressaltou a importância dessas obras para a vida
dos moradores de Águas Lindas.
“A medida que as obras de infraestrutura avançam o sonho dos nossos
moradores se tornam realidade. Nesta semana iniciamos o processo de
terraplanagem e em breve iniciaremos o processo de pavimentação asfáltica
para proporcionar mais qualidade de vida para nossa população. Para mim é
sempre uma grande alegria levar essas obras para os bairros da nossa
cidade”, declarou.
No último semestre, Águas Lindas foi contemplada com por um dos maiores
pacotes de obras da região. Ao todo estão sendo investidos mais de R$ 24
milhões para pavimentar 16 bairros da cidade.

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Notícia de Goiás – Governador de Goiás se reúne com prefeitos para discutir medidas de combate ao coronavírus


O governador Ronaldo Caiado se reuniu por videoconferência com mais de 30
prefeitos das cidades goianas, nesta segunda-feira (18), para reunir propostas, de
acordo com as realidades municipais e estabelecer medidas para combater o novo
coronavírus nos municípios em que a situação da contaminação é mais crítica. 
“Estou preocupado com a situação das demandas das UTIs em Goiás. Esse
inimigo invisível só é sentido no momento da perda de um familiar ou pessoa
próxima e é exatamente contra isso que estamos lutando fortemente”,
ressaltou.
Na ocasião, o governador reafirmou a sua decisão de continuar a valer em
Goiás o decreto governamental 9.653, de 19 de abril. Pela normativa, o Estado
impôs protocolos rígidos para a reabertura gradual do comércio, mas,
compartilhou a decisão sobre o que flexibilizar com as prefeituras, seguindo o
entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que a definição é
prerrogativa também dos municípios.
“O Estado se propõe a auxiliar os prefeitos naquilo que cada um entender que
é o melhor para a população local, desde que tenham um plano de
contingência e outro epidemiológico capazes de dar atenção aos pacientes
contaminados”, disse Caiado.
O decreto, em seu artigo 4º, dá autonomia aos municípios de flexibilizarem ou
restringirem as medidas de isolamento social, baseado em nota técnica da
autoridade sanitária local, respaldada em avaliação de risco epidemiológico
diário de ameaças (fatores como a incidência, mortalidade, letalidade etc) e
vulnerabilidades (disponibilidades de testes, leitos com respiradores, recursos
humanos e equipamento de proteção individual).
Na hipótese de aumento de casos de infecção pela Covid-19, em quantidade
capaz de colocar em risco a capacidade hospitalar da região, o Estado poderá
intervir, adotando novas medidas de restrição.

O presidente dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e prefeito de Águas
Lindas de Goiás, Hildo do Candango, representando os 33 municípios que a
compõem ressaltou a vulnerabilidade social da população do Entorno do DF e
frisou os principais problemas que enfrentam no combate ao coronavírus.
“Os municípios do Entorno do Distrito Federal é uma das regiões goianas mais
vulneráveis socialmente e não possui nenhum leito de UTI para atender a
população. Como presidente da AMAB, representando todos os prefeitos e
prefeitas da Região Metropolitana do Entorno do Distrito Federal encaminhei
um ofício para ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestre) para proibir a
diminuição da frota e exigir que todos os passageiros sejam transportados
sentados no transporte semiurbano no Entorno de Brasília. É inaceitável que a
população usufrua de um transporte inadequado e caro, e ainda tenha que se
deparar com a superlotação dos ônibus, colocando em risco a saúde de toda
população”, declarou.
De acordo com Hildo do Candango, o momento exige a mobilização de todos
no combate ao coronavírus. Portanto, é vital que todos os municípios da
AMAB, sigam à risca todas as recomendações da Organização Mundial da
Saúde e do Ministério da Saúde, bem como a limpeza e a higienização de
todos os transportes públicos com intuito de evitar uma transmissão
comunitária no Entorno.
Ao final do encontro, o procurador-geral de Justiça de Goiás, Aylton Vechi,
também falou aos prefeitos. Ressaltou a dificuldade de combater um inimigo
invisível, que muitas vezes é desacreditado até chegar às nossas famílias.
“Compreendemos a situação dos municípios e prefeitos, mas pedimos que
tenham muita consciência e atuem junto ao Ministério Público, que não pode
ser visto como alguém que induz ações na justiça, mas como parceiro nos
projetos que forem relacionados à preservação da vida, especialmente, nesse
momento grave que nós estamos vivendo e enfrentando”, afirmou.

Detran retoma aplicação de provas teóricas

Detran-GO - O Departamento Estadual de Trânsito de Goiás (Detran-GO) retoma a partir desta quarta-feira (20) as avaliações de Legislação de Trânsito. Os exames foram suspensos no início da pandemia do novo coronavírus. Na semana passada, o órgão realizou testes adotando uma série de medidas de prevenção à disseminação da Covid-19 para a retomada dos exames. Inicialmente, as avaliações ocorrerão na sede do órgão, posteriormente, de forma gradual, nos demais municípios do estado. Os exames serão aplicados de segunda a sexta-feira, com 80 candidatos por dia - serão dez alunos por hora. O agendamento da prova é realizado pelo Centro de Formação de Condutor (CFC). Já os exames práticos estão em análise para o retorno. No começo do mês a autarquia normatizou a possibilidade da retomada dos cursos teóricos e especializados, por meio de plataformas de Educação a Distância (EAD). Com isso, o Detran-GO busca atender as demandas, adotando as medidas de prevenção decretadas pelo Governo do Estado. A proposta é dar sequência nos processos de habilitação em trâmite que ficaram parados desde o início da pandemia. NORMAS Para evitar a aglomeração de candidatos durante as avaliações a autarquia limitou o quantitativo de provas. Além de disponibilizar um balcão de atendimento rápido com coleta da biometria e encaminhamento para o local de prova, com distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas. Além disso, o candidato deve usar máscara e o atendimento será realizado de maneira individualizada, restringindo, a presença de acompanhantes

domingo, 17 de maio de 2020

Ações solidárias de empresas e pessoas servem de inspiração para que outros ajudem

No próximo dia 18 de maio comemora-se o Dia Mundial da Boa Vontade. Não se sabe a origem da data comemorativa, só que ela é celebrada em alguns países, entre eles o Brasil. Mas, mais importante do que conhecer a origem da celebração, talvez seja se dar conta do real significado da data, especialmente numa época em que uma pandemia transforma drasticamente os hábitos das pessoas que, mais do que nunca, começam a refletir sobre o que realmente importa e como a força de vontade de cada um faz diferença para mudar o mundo a sua volta e, consequentemente, todo ele. Atos de solidariedade, sejam eles feitos por pessoas físicas ou empresas, além de ajudar a quem precisa, servem de inspiração a quem sente vontade de mudar uma realidade difícil ao seu redor, mas se acha incapaz. Nesse sentido, incentivar a mobilização solidária entre as pessoas é um dos objetivos do Grupo Marajoara, que mesmo antes da pandemia da Covid-19 já ajudava regularmente com a doação mensal de 10 mil litros leite a cerca de 30 entidades assistenciais. “Essas entidades que ajudamos são formadas essencialmente por pessoas que têm essa grande vontade de mudar o mundo pra melhor. Nesse sentido, como uma empresa sólida e com forte presença no mercado de laticínios no País, nos sentimos na obrigação de ajudar quem precisa, mas principalmente ajudar quem ajuda a outros”, explica o presidente do grupo, André Luiz Rodrigues Junqueira, ao destacar que algumas instituições sociais contam com a parceria da Marajoara há mais de 20 anos. E para celebrar o Dia Mundial da Boa Vontade e fortalecer ainda mais essa corrente do bem, a Marajoara lança no próximo dia 18, em seu portal e suas redes sociais, a campanha #Postdobem. Para participar é simples, basta postar nos stories do Instagram uma foto com um prato feito pelo autor do perfil, acompanhado do produto Marajoara usado na receita, e marcando o perfil da empresa. Para cada post, a Marajoara irá doar um litro de leite para famílias que estão em dificuldades diante da pandemia do Covid-19. Haverá no portal da empresa uma página para a indicação de instituições que auxiliam famílias carentes. A companhia seguirá com a doação de dez mil litros de leite, que já faz regularmente a mais de 30 entidades assistenciais. A Marajoara já está divulgando, desde a última segunda-feira (11), um vídeo promocional mostrando parte dos trabalhos sociais que ajuda a manter com com suas doações mensais. O vídeo de pouco mais de dois minutos e meio está sendo divulgado no portal da Marajoara e nas redes sociais do grupo. Acesse www.marajoaraalimentos.com.br/ e confira. De acordo com André Luiz, entre as entidades que recebem as doações de leite da Marajoara estão centros esportivos para jovens carentes, abrigos de idosos, o Cevam [Centro de Valorização da Mulher], a Associação de Combate ao Câncer e a própria OVG”, informa o presidente. Com a pandemia do novo coronavírus, o grupo de laticínio intensificou suas ações assistenciais, doando mais de 33 mil litros de leite só no último mês de abril. “Além das doações que fazemos mensalmente, neste período de pandemia, a medida que nos chegam os pedidos buscamos ajudar sempre. Como para OVG [Organização das Voluntárias de Goiás] que receberam do nosso grupo recentemente a doação de 20 mil litros de leite. Também participamos de duas ações bem interessantes. Uma promovida pela Villa Mix, onde doamos 12 mil litros de leite e uma parceria que firmamos com um conhecido portal de notícias em Goiás”, informa André Luiz. *INSPIRAÇÃO* Um dos projetos ajudados pela Marajoara é o comandado pelo aposentado Aylton Viana, coordenador do Centro de Estudos Allan Kardec na Vila Delfiori, em Aparecida de Goiânia. Ele é uma dessas pessoas que mesmo diante das dificuldades que a vida lhe impõe não esmorece sua força de vontade em mudar ou pelo menos melhorar a vida de quem pouco ou quase nada tem, por isso foi um dos convidados a participar do vídeo feito pela equipe de marketing da empresa. Contando com a parceria da Marajoara por 20 anos, o aposentado diz que consegue ajudar regularmente cerca de 60 famílias que vivem em forte situação de vulnerabilidade social. “As pessoas que ajudamos são muito humildes mesmo. É uma gente muito pobre que vive num bairro periférico de Aparecida e em invasões. São pessoas trabalhadoras, mas que devido a essa pandemia, perderam sua renda e não conseguiram pagar a prestação do lote onde moravam ou mesmo o aluguel da casa e se viram obrigados e viver numa invasão”, explica Aylton. Com 64 anos e num momento de sua vida que talvez deveria se preocupar mais com a própria saúde, Aylton diz que não mede esforços para ajudar a quem bate a porta do centro espírita que coordena na Vila Delfiori. “Muitas vezes vem gente pedindo um litro de leite, pais e mães dessas invasões que estão com os filhos passando necessidade, como eu vou negar a ajudar?”, indaga o aposentado que desde 2001 conta com a parceria do Grupo Marajoara. “Já tivemos, em outras épocas, muito mais colaboradores para nossas ações sociais, mas hoje, até por causa dessa crise, são muito poucos os que mantêm alguma ajuda, por isso essas doações de leite que eles [Grupo Marajoara] fazem são primordiais. Inclusive, eles recentemente nos ajudaram com a doação de 15 cestas básicas o que contribui para auxiliarmos 20 famílias que foram fortemente afetadas por essas crise do coronavírus”, relata. Aylton diz ainda que não é e nem nunca foi um homem de posses. “Hoje não tenho muita coisa, só o que consegui com o meu trabalho. Mas o que tenho de sobra é vontade de ajudar a quem precisa. Isso graças a De

sexta-feira, 15 de maio de 2020

Notícia de Goiás –


 Governo de Goiás afirma que novo decreto só será
publicado se houver adesão de pelo menos 70% da população
Goiás chegou ao último lugar no país num ranking que mede o isolamento social. O
estado já esteve entre os líderes de isolamento social, mas com o decreto de
flexibilização muitas prefeituras liberaram o reabertura de diversos segmentos
comerciais.
Desde então, os casos de mortes pelo novo vírus, começaram a subir, e os casos de
pessoas infectadas também. De acordo com o último boletim epidemiológico
divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde nesta quinta-feira (14), há 1.430 casos
confirmados de coronavírus. Os registros de mortes subiram para 64.
Nesta semana Ronaldo Caiado deixou claro que diante do novo cenário que
começou a se configurar no Estado, ele intensificou as reuniões, por
videoconferência, com prefeitos, empresários, autoridades religiosas e
representantes classistas, para mostrar a importância de um novo decreto com
medidas mais rígidas.
O governador lembrou que a abertura gradual, autorizada no dia 19 de abril, foi
desrespeitada por vários segmentos, o que ocasionou o crescimento do
número de casos, principalmente na região do Entorno do Distrito Federal,
onde não há nenhum leito de UTI para atender a mais de 1,2 milhão de
goianos que ali vivem.
De acordo com o gestor, o novo decreto atingiria apenas 32 cidades, sendo 24
onde os números são mais críticos e oito municípios turísticos, pelo período de
12 dias, contados de 18 a 29 de maio. Depois ocorreria, novamente, a abertura
gradual das atividades que não são consideradas essenciais.
“É preciso solidariedade. No Entorno, por exemplo, as pessoas contaminadas
não poderão ser mais atendidas no DF, conforme determinação do Governo
Distrital. Dizem que temos leitos sobrando, mas as pessoas se esquecem que
há estrutura apenas em Goiânia; pessoas de outras cidades têm que vir para
cá de ambulância”, pontuou Caiado.

A proposta teve pouca aceitabilidade dos prefeitos e prefeitas dos municípios
goianos. Diante desse cenário, o governador Ronaldo Caiado afirmou que um
novo decreto contendo medidas restritivas de isolamento social no Estado só
será publicado quando houver consenso em relação ao tema e a adesão de
pelo menos 70% da população goiana.
“Não vou decretar nada que não esteja em sintonia com a sociedade e com as
lideranças de nosso Estado. Se não tivermos remando no mesmo sentido, não
teremos sucesso no enfrentamento ao coronavírus. Essa decisão é solidária,
precisa ser da comunidade, das lideranças, de todos, porque sabemos que,
sem conscientização, ela não será cumprida”, ressaltou.
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, ressaltou que está
orientando os prefeitos e prefeitas da Região Metropolitana do Entorno sobre a
importância do isolamento social no combate a Covid-19 em Goiás.
“O isolamento social continua sendo uma das melhores medidas para conter o
avanço do coronavírus entre a população. Quanto mais as pessoas ficam em
casa, menores são as chances de o vírus se espalhar pelos municípios. Como
presidente da AMAB, estou orientando todos os prefeitos e prefeitas do
Entorno a seguirem a risca todas as orientações dos órgãos sanitários e
intensificarem o isolamento social para assegurar a saúde da população.
Dessa forma conseguiremos vencer esse mal invisível”, disse.
O governador Ronaldo Caiado finalizou dizendo que continuará conversando
com as lideranças e com todos os Poderes constituídos para construir uma
solução convergente em benefício dos mais de sete milhões de goianos.

quinta-feira, 14 de maio de 2020

Rodrigo Santoro homenageia todos os artistas mortos durante a pandemia

O ator Rodrigo Santoro publicou, no sábado (9), uma homenagem aos artistas brasileiros mortos durante a pandemia de Covid-19 no país. Santoro narrou um texto citando várias obras reconhecidas do cinema brasileiro. O ator publicou, em seu Instagram, um vídeo em que mostra os cartazes dos filmes que cita e os destaca. O texto narrado descreve a situação da pandemia no país a partir dos nomes das obras do audiovisual brasileiro, que vão desde dramas críticos como “Cidade de Deus” até comédias como “Se Eu Fosse Você”. “Esses filmes representam parte da identidade brasileira. Não caberiam todos aqui. Foram feitos por nós para que o mundo pudesse testemunhar”, escreveu Santoro na publicação. Ele ainda ressaltou a homenagem: “São a nossa herança, assim como ‘a esperança equilibrista’ de Aldir, o ‘ficou tudo lindo de manhã cedinho’ de Moraes, as palavras precisas e potentes de Rubem, o sorriso terno de Daisy, as aventuras intrépidas do Tio Maneco (Flávio querido), o som de Ciro, as obras de arte ‘só para baixinhos’ de Azulay… e os que ainda seguem fazendo o que é belo e potente no nosso país”

segunda-feira, 11 de maio de 2020

Notícia de Águas Lindas – Sobe o número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus em Águas Lindas de Goiás


Desde o início da pandemia, o prefeito  Hildo do Candango  tem atuado de
maneira rápida e responsável para evitar uma transmissão comunitária do novo
coronavírus em Águas Lindas.
Para vencer essa guerra, o município adotou o tele monitoramento dos
sintomas da Covid-19 com intuito de assegurar ainda mais a saúde da
população. “O momento é de muita preocupação, temos que redobrar os
cuidados e seguir as orientações de saúde. Com responsabilidade poderemos
vencer este mal invisível”, destacou o prefeito.
De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Municipal
de Saúde, nesta segunda-feira (12), Águas Lindas registrou mais quatro casos
de Covid-19, totalizando 35. A equipe de vigilância sanitária está fazendo o
monitoramento de todos os familiares dos pacientes.
O secretário Municipal de Saúde, Eduardo Rangel, ressaltou a importância da
conscientização no combate da doença. “O isolamento social continua sendo a
melhor forma de combater o coronavírus e assegurar a saúde dos nossos
moradores. Fiquem em casa e mantenha as medidas básicas de segurança e
higiene”, reforçou.
O prefeito Hildo do Candango destacou que é preciso ter compromisso e
controle para evitar que a doença continue se espalhando pela cidade.
“Precisamos seguir à risca todas as orientações dos órgãos sanitários, seja do
Ministério da Saúde, Secretaria de Saúde ou Secretaria Municipal de Saúde
prezando pelo isolamento social. Se não fizermos a nossa parte é fácil prever a
sobrecarga do sistema de saúde, com a superlotação de casos
confirmados.  Lavem bem as mãos com água e sabão. Ao sair de casa use
máscaras e álcool gel. É momento de responsabilidade e cuidado com o
próximo”, disse.

domingo, 10 de maio de 2020

Entidades devem fazer credenciamento prévio para acessar recursos habitacionais do Governo de Goiás

As Organizações da Sociedade Civil (OSC) ainda podem se credenciar para participar do chamamento público para parcerias habitacionais com o Governo de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), que será aberto de 25 de junho a 21 de setembro de 2020. O acesso aos recursos do Governo de Goiás para reforma ou ampliação de unidades habitacionais e para construção, ampliação ou reforma de equipamentos comunitários somente é possível após o prévio credenciamento das entidades interessadas. O edital de credenciamento está disponível no link https://www. agehab.go.gov.br/entidades. Os modelos dos documentos necessários para participar do credenciamento estão disponíveis nos anexos do Edital. Alguns deles são Cópia do Estatuto Social registrado, Comprovante de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica - CNPJ, com no mínimo dois anos de cadastro ativo, e certidões negativas. Devido às medidas para evitar a propagação do coronavírus, o recebimento da documentação está sendo realizado exclusivamente pelo e-mail credenciamento@agehab.go.gov.br. Os arquivos devem ser salvos individualmente, em extensão pdf e não deverão ultrapassar 5 megabytes. O assunto do e-mail deve ser Credenciamento Entidades. Representantes de cerca de 150 organizações sociais já foram credenciadas pela Agehab no ano passado e estão aptas a apresentar seus projetos a partir do dia 25 de junho. Para nenhuma entidade interessada ficar de fora, a Agência decidiu disponibilizar um edital de credenciamento permanente. Segundo o presidente da Agehab, Eurípedes do Carmo, quanto mais cedo essas novas organizações sociais enviarem os documentos, mais chances de conseguirem credenciamento a tempo de participarem do chamamento público. Ele explica que o objetivo do novo procedimento adotado pela Agehab – de credenciamento prévio das entidades e posterior chamamento público para apresentação das propostas – visa dar transparência e isonomia de participação ao processo, em cumprimento a determinações do governador Ronaldo Caiado. Serão aceitos projetos para construção, ampliação ou reforma de equipamentos comunitários ou reforma, melhoria ou ampliação de unidades habitacionais com utilização de recursos habitacionais do Governo de Goiás. Em caso de dúvidas, as entidades podem entrar em contato com a equipe da Gerência de Projetos e Análise Técnica da Agehab pelos seguintes telefones: (62) 98127-0809 (Fabiana Perini) / (62) 98103-1716 (Marcel Soares) e pelo e-mail: credenciamento@ agehab.go.gov.br. A Agehab está trabalhando em regime de teletrabalho. Agehab ASCOM

sexta-feira, 8 de maio de 2020

Notícia de Goiás – Governador Caiado avalia novas medidas contra coronavírus após aumento de mortes no Estado


Depois do decreto de flexibilização o Estado de Goiás registrou novos casos de
coronavírus. De acordo com último boletim epidemiológico divulgado pela
Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), há 1.027 casos de doença
pela Covid-19. Destes, há 44 óbitos confirmados.
Atualmente Goiás possui 10.555 casos suspeitos em investigação. Outros
3.312 já foram descartados. No Laboratório Estadual de Saúde Pública Dr.
Giovanni Cysneiros (Lacen-GO) há 191 amostras em análise.
O governador de Goiás, Ronaldo Caiado lamentou o aumento
de mortes provocadas pelo novo coronavírus. O gestor vem se queixando
sobre o não cumprimento das determinações de segurança desde a retomada
de várias atividades econômicas e admitiu pensar em fechar o comércio
novamente para combater a Covid-19.
Depois da permissão de reabertura de determinados comércios, aconteceram
episódios de tumultos e aglomerações em vários municípios goianos. “Estou
muito preocupado. Esse momento exige compromisso de todos, não podemos
jogar por terra todo o esforço feito para conter o avanço da pandemia em
Goiás. Não brinquem”, alertou Caiado.
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango está orientando os
prefeitos e prefeitas da Região Metropolitana do Entorno a intensificarem a
fiscalização ao cumprimento dos protocolos estipulados para a reabertura dos
comércios.
“Com a liberação das atividades comerciais muitos municípios goianos
registraram episódios de tumultos e aglomerações. Como presidente da AMAB,
estou orientando todos os prefeitos e prefeitas da Região Metropolitana do
Entorno a intensificarem as fiscalizações ao cumprimento dos protocolos
estipulados para os comércios e seguirem a risca todas as orientações dos
órgãos sanitários para assegurarmos a saúde da população. É importante

ressaltar que a partir do levantamento desta fiscalização, alguns setores
poderão ser fechados novamente”, declarou.

terça-feira, 5 de maio de 2020

Notícia do Entorno – Municípios do Entorno do Distrito Federal têm mais de 100 casos de Covid-19


O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango representando os 33
municípios que a compõem está realizando monitoramento dos casos de
coronavírus no Entorno do Distrito Federal.
“Esse momento exige a mobilização de todos nós no enfrentamento da Covid-
19. Como presidente da AMAB, tenho unido forças para combater a doença na
nossa região e evitar um colapso do sistema de saúde nos municípios
adjacentes à Brasília”, declarou Hildo.
Do total de pacientes diagnosticados com coronavírus em Goiás, mais de 100
estão no Entorno do DF: Águas Lindas de Goiás (21), Barro Alto (1), Cidade
Ocidental (6), Formosa (4), Goianésia (28), Luziânia (13), Niquelândia (1), Novo
Gama (3), Planaltina de Goiás (5), Santo Antônio (5), Valparaíso de Goiás (17)
e Unaí (8). Nas quatro cidades mineiras da Ride, só Unaí registrou casos
confirmados da Covid-19.
Os 33 municípios goianos e mineiros que compõem a Região Integrada de
Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride) iniciaram o mês com dez
óbitos confirmados. As mortes foram registradas nas cidades de Águas Lindas
(1), Goianésia (3), Luziânia (3), Novo Gama (1), Planaltina de Goiás (1),
Valparaíso de Goiás (1).
De acordo com o superintendente de Atenção à Saúde da SES-GO, Sandro
Rodrigues o governo estadual tem ampliado o número de leitos e trabalhado
com estudos para acompanhar a evolução da doença.
“Todos os leitos de Goiás são para todos os habitantes daqui. Em Luziânia,
haverá mais 20 de UTI (unidade de terapia intensiva); em Formosa, mais 10. E
tem a questão do Hospital de Campanha de Águas Lindas, cuja administração
será cedida para o governo de Goiás e receberá até 200. São todos leitos
novos, para não prejudicar a rede”, afirmou.

O presidente da AMAB, Hildo do Candango ressaltou a importância de
intensificar o autocuidado para combater a Covid-19.
“Com a liberação das atividades comerciais muitos municípios goianos
registraram episódios de tumultos e aglomerações. Estou orientando todos os
prefeitos e prefeitas da região metropolitana do Entorno a seguirem a risca
todas as orientações dos órgãos sanitários para assegurarmos a saúde da
população. Precisamos nos manter atento ao autocuidado e intensificar ainda
mais a higiene das mãos com água e sabão, bem como o uso do álcool gel e
máscaras ao sair de casa”, declarou.

Procon divulga pesquisa de preços de medicamentos

Prefeitura de Goiânia, por meio do Procon Municipal, realizou pesquisa de preços de medicamentos em seis farmácias, aqui da capital. Foram pesquisados 39 medicamentos, sendo 16 de referência e outros 23 genéricos. Entre os que fizeram parte da lista, estão remédios para dor de cabeça, pressão alta, anti- -inflamatórios e problemas cardíacos. Entre os medicamentos genéricos, o Omeprazol (20mg/28 comprimidos) foi o que apresentou a maior variação de preço, chegando a ser vendido por R$ 6,96 em uma farmácia e, na outra, R$ 30,79, o que representa uma variação de 342,39%. Já na lista de remédios de referência, o preço da Annita (20MG/ML, gotas 45ml), medicamento indicado para o tratamento de inflamação no estômago e intestinos, atingiu uma variação de 257,97 % entre as farmácias. O medicamento apresentou o menor preço de R$ 19,89 e o maior de R$ 71,20. Ainda no grupo dos medicamentos de referência, a Sinvastatina (20mg/ 30 comprimidos), medicamento indicado para o tratamento de doenças cardiovasculares, teve uma variação de 209,12%, o menor preço encontrado foi de R$ 6,69 e o maior de R$ 20,68. O preço do Meloxicam (7,5mg/ 10 comprimidos), medicamento destinado ao tratamento de doenças das articulações, chega a uma variação de 188,83%. Enquanto, em um estabelecimento vende o produto por R$ 6,89, em outro, sai por R$ 19,90. A variação do Cilostazol ( 50mg30 comprimidos), remédio indicado para tratar problemas de circulação, chega a 180,66%. O menor preço encontrado foi de R$ 21,20 e o maior de R$ 59,50. Uma cartela com 10 comprimidos de Dipirona pode ser encontrada de R$ 14,99 até R$ 15,74. Já o preço do medicamento Alivium, remédio em gotas que é indicado para aliviar febre e dor nas crianças, apresentou uma variação de 23,24%. Os preços variam de R$ 28,40 a R$ 356,08. ORIENTAÇÕES Antes de pesquisar os preços é importante que o consumidor consulte a lista de Preços Máximos (PMC) dos medicamentos disponível no site da Anvisa (www. anvisa.gov.br). A consulta também poderá ser efetuada nas listas de preços que devem estar disponíveis ao consumidor nas farmácias e drogarias. No ato da compra o consumidor deve verificar se o prazo de validade, o número do lote e a data de fabricação que constam na caixa do medicamento são iguais aos marcados nas cartelas ou frascos. Além disso todo medicamento deve possuir o número de registro no Ministério da Saúde. A compra de medicamentos sempre deve ser prescrita pelo médico.

segunda-feira, 4 de maio de 2020

Notícia de Goiás – Governo de Goiás destinará R$ 351 milhões aos Hospitais de Campanha


O governador de Goiás, Ronaldo Caiado enviou à Assembleia Legislativa do
Estado de Goiás (Alego) uma proposta para destinar R$ 351 milhões aos
hospitais de campanha na capital e no interior. A medida estaria de acordo com
a lei que permite que as verbas sejam reorganizadas durante uma situação de
calamidade pública.
Se aprovado, o projeto destina esse valor à SES-GO para comprar aparelhos e
contratação de funcionários a nove hospitais de combate ao coronavírus nas
seguintes cidades: Itumbiara, Luziânia, Jataí, Formosa, São Luís de Montes
Belos, Águas Lindas de Goiás, Anápolis, Goiânia e Porangatu.
No Entorno do DF, o Hospital de Campanha de Águas Lindas de Goiás foi
construído pelo Governo Federal. De acordo com Caiado, já foram solicitadas
as compras de alguns equipamentos para a unidade e aguarda que ela seja
passada para administração do estado para que comece os atendimentos.
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango ressaltou a importância
de estar preparado para combater a proliferação da doença nos municípios
goianos.
“Esse momento exige a mobilização de todos nós no enfrentamento da Covid-
19. Como presidente da AMAB, tenho unido forças para combater a doença na
nossa região e evitar um colapso do sistema de saúde nos municípios
adjacentes à Brasília. Precisamos nos unir para vencer esse mal
invisível”, declarou Hildo.

quarta-feira, 29 de abril de 2020

Notícia de Águas Lindas – Secretário Municipal de Saúde de Águas Lindas concede entrevista a TV Coreana KBS


O secretário Municipal de Saúde, Eduardo Rangel concedeu uma entrevista a
TV Coreana KBS nesta terça-feira (28) sobre o enfrentamento da Covid-19 em
Águas Lindas de Goiás.
Desde o início da pandemia, o município criou um Plano de Contingenciamento
para traçar as diretrizes de atendimentos a pacientes acometidos pelo novo
coronavírus e se organizou para adquirir equipamentos de proteção individual
para os profissionais da saúde.
“A comunicação entre o Estado de Goiás e o Governo Federal tem ajudado
assegurar a saúde da população. Além disso, possibilitou a instalação de um
Hospital de Campanha em Águas Lindas para auxiliar no combate ao
coronavírus”, ressaltou o secretário Municipal de Saúde, Eduardo Rangel.
A construção teve início no dia 7 de abril e já está finalizada. A unidade possui
5 mil m² e 200 leitos adaptados para unidades de terapia semi-intensiva e será
entregue ao Governo do Estado de Goiás nesta semana para que seja
concluído a compra dos equipamentos e insumos e realizado a contratação de
400 profissionais da saúde.
É importante destacar que a unidade receberá somente aqueles pacientes
regulados de outras unidades de Saúde, ou seja, com diagnóstico formado. A
Prefeitura de Águas Lindas fornecerá três ambulâncias e garantirá exames
laboratoriais e de imagem.
Atualmente, os casos mais graves que necessitam de internação ou de suporte
avançado são recebidos pelo Hospital Municipal Bom Jesus ou encaminhamos
para um Hospital especializado em Goiânia. O Hospital de Campanha
oferecerá mais segurança para os pacientes de outras patologias.
“Nosso maior objetivo agora é oferecer um atendimento especializado para
atender os pacientes com Covid-19 para não colocar em risco a saúde dos
pacientes de outras patologias que estão com baixa imunidade”, disse Rangel.

O Hospital de Campanha atenderá pacientes de pelo menos sete municípios
do Entorno: Águas Lindas de Goiás, Santo Antônio, Valparaíso de Goiás, Novo
Gama, Luziânia, Cidade Ocidental e Cristalina. Juntos, os municípios têm uma
população estimada em 1,2 milhão de habitantes.
Na ocasião, o município recebeu vários Equipamentos de Proteção Individual –
EPIs para o Hospital Municipal Bom Jesus do empresário Wigner Martins
responsável pela empresa 3DF Master. A ação foi acompanhada pelo Sr.
Leandro Hungria, responsável pela tradução da entrevista.

terça-feira, 28 de abril de 2020

Dia Mundial das Doenças Raras é marcado por atividades em todo o país

Pelo menos 13 milhões de brasileiros, de acordo com dados do Ministério da Saúde, tem alguma doença rara. No mundo cerca de 8% da população tem algum dos 6 a 8 mil tipos de doenças consideradas raras em todo o mundo, entre enfermidades de origem genética e não genética. Para chamar a atenção para essa realidade, o Instituto Vidas Raras promove uma série de eventos de conscientização em diversas partes do Brasil para pacientes, familiares e todos os envolvidos com a causa, durante o mês de fevereiro e principalmente no dia 29, data escolhida como Dia Mundial das Doenças Raras. Neste ano as atividades serão estendidas até o mês de março. “O objetivo de divulgar a existência dessas doenças e despertar na sociedade um olhar de igualdade, inclusão e empatia para os raros, que lutam pela vida. Esta é uma área ainda muito marcada pela falta de informação e por preconceitos, e que precisa de atenção e apoio de todos nós. Acreditamos que o diagnóstico precoce seja a melhor forma de salvar vidas e, por isso, investimos nossas forças em promover um diálogo sobre educação e conscientização de todas as doenças raras, seja para profissionais da saúde, estudantes da área, gestores, parlamentares, influenciadores e sociedade em geral”, explicou a vice-presidente do Instituto Vidas Raras, Regina Próspero. Segundo ela, é possível mudar a história de muitas pessoas que podem ter o diagnóstico precoce se os exames para essas patologias forem incorporados pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Ela explicou que o exame do pezinho, feito obrigatoriamente no SUS, atualmente é capaz de triar seis doenças raras, mas com as mesmas gotinhas que são colhidas do bebê pode-se triar até 90 doenças raras. “O material é o mesmo, o que muda é o sistema de qualificação do exame. São doenças que podem fazer toda a diferença na família e que muitas vezes não têm tratamento medicamentoso, mas só uma troca de dieta, por exemplo, pode fazer com que essa criança tenha uma vida normal e de qualidade e sem sequelas que podem ser evitadas ao saber precocemente da doença”, afirmou Regina. Para Regina é necessário ampliar a comunicação para as famílias dando a elas opção de pagarem ou não um exame de triagem neo natal, além de incorporar aqueles que não podem pagar. Ela destacou que há ainda muito o que se fazer para abranger essa população e evitar danos maiores. “Estamos muito aquém do que se precisa que é melhorar o diagnóstico precoce, investir em pesquisas clínicas e dar acesso ao tratamento. Isso são prioridades. As políticas públicas para esse setor precisam melhorar bastante”. O calendário de eventos inclui, no dia 29, o 4º Fórum do Dia Mundial das Doenças Raras ( Universidade Federal de Uberlândia, Minas Gerais), 1ª Corrida Rara do Piauí; 1ª Caminhada de Conscientização das Doenças Raras no Parque da Cidade, no Distrito Federal, seguido do Piquenique dos Raros; Piquenique dos Raros em São Paulo, às 10h no Parque da Juventude. Também serão celebradas missas em homenagem aos portadores de doenças raras, em diversos locais do país. SUS Por meio de nota, o Ministério da Saúde informou que a assistência em doenças raras sempre foi disponibilizada no Brasil e que entre as doenças já contempladas pelo SUS estão a acromegalia, a artrite reativa, a doença de Crohn, a doença de Gaucher, a doença de Paget, a Doença falciforme, a esclerose múltipla, a fibrose cística, entre outras. “Atualmente, no país, é adotada a Política Nacional de Atenção Integral às Pessoas com Doenças Raras, que formaliza desde 2014 a rede de atendimento para prevenção, diagnóstico, reabilitação e tratamento pelo SUS”. Segundo o Ministério, os pacientes com doenças raras contam ainda com o suporte da rede pública para a obtenção de medicamentos, embora o número de doenças raras que envolvem tratamento baseado em fármacos representa uma pequena fração do universo de doenças raras. O SUS oferece também exames, aconselhamento genético e procedimentos de avaliação diagnóstica. “O atendimento é feito prioritariamente na Atenção Primária. Se houver necessidade, o paciente pode ser encaminhado para atendimento especializado em unidade de média ou alta complexidade. Há 50 Hospitais Universitários Federais que ajudam a tratar de casos de erros inatos do metabolismo, além de associações beneficentes e voluntárias que se dedicam, principalmente, aos casos de deficiência intelectual e dismorfologia. Além disso, o SUS conta com 17 estabelecimentos habilitados e especializados para atendimento em Doenças Raras, distribuídos em diversas unidades federativas do Brasil”, disse o Ministério da Saúde. MEDICAMENTOS De acordo com as informações, desde 2014, o Ministério da Saúde incorporou 15 exames para diagnóstico de doenças raras e 22 medicamentos. Um dos mais recentes medicamentos incorporados no SUS é o Nusinersen (Spinraza) para pessoas que vivem com a doença rara Atrofia Muscular Espinhal (AME) tipo 1 que, desde 2019, já contam com o fármaco. Também no ano passado, a pasta também criou o Protocolo de Atendimento para a Epidermólise Bolhosa, doença rara, genética, sem cura e que se manifesta já no nascimento, provocando formação de bolhas na pele por conta de mínimos atritos ou traumas. O Ministério ressaltou ainda que entre 2015 e 2020, publicou 46 Protocolos Clínicos de Diretrizes Terapêuticas (PCDT) voltados para garantir as melhores práticas para diagnóstico, tratamento e monitoramento desses pacientes no âmbito do SUS, como Síndrome de Guillain- -Barré, Esclerose Múltipla e as doenças de Crohn, Gaucher e Paget. “Esses protocolos são periodicamente atualizados para orientar médicos e outros profissionais de saúde”.

sexta-feira, 24 de abril de 2020

Notícia de Águas Lindas – Hildo do Candango realiza visita técnica ao Hospital de Campanha


O prefeito de Águas Lindas e presidente da Associação dos Municípios
Adjacentes à Brasília (AMAB), Hildo do Candango tem atuado de maneira
rápida e responsável para combater o coronavírus nos municípios do Entorno
do Distrito Federal.
Nesta quinta-feira (23), Hildo se reuniu com os representantes do Ministério da
Saúde, Ministério de Infraestrutura e também da Secretaria de Saúde de Goiás
para avaliar as instalações do Hospital de Campanha que será entregue ao
Governo do Estado de Goiás na próxima semana.
O Hospital de Campanha de Águas Lindas está sendo preparado com o
máximo de urgência para atender todos os moradores da região do Entorno.
“Estamos nos preparando para ter uma estrutura de atendimento especializado
para atender todos os moradores do Entorno. O mais importante neste
momento é assegurar a saúde da população. Fique atento ao autocuidado,
lave bem as mãos com água e sabão, use álcool gel e agora ao sair de casa
use máscara. Não é momento de desespero, é momento de responsabilidade e
cuidado com o próximo”, afirmou Hildo do Candango.
Com a conclusão das obras do Hospital de Campanha, o Governo de Goiás
realizará a compra dos equipamentos e insumos e a contratação de 400
profissionais da saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem,
fisioterapeutas, psicólogos, assistentes sociais e outros.
A construção teve início no dia 7 de abril e contará com 5 mil m² e 200 leitos
que poderão ser adaptados para unidades de terapia semi-intensiva, 40 leitos
começarão a funcionar com respiradores, difusores e bomba difusão para
atender pacientes de pelo menos sete municípios do Entorno: Águas Lindas de
Goiás, Santo Antônio, Valparaíso de Goiás, Novo Gama, Luziânia, Cidade
Ocidental e Cristalina. Juntos, os municípios têm uma população estimada em
1,2 milhão de habitantes.

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Notícia de Goiás – Governo de Goiás reforça que os prefeitos precisam redobrar os cuidados para evitar a disseminação do coronavírus nos municípios goianos

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado uniu forças com o poder público, o
setor privado e toda sociedade para estabelecer ações de contenção do novo
coronavírus em Goiás. “O Estado pode alguma coisa, mas não pode tudo.
Prefeituras podem alguma coisa, mas não podem tudo. Na verdade, só temos
bons resultados se todas as pessoas assumirem suas responsabilidades”,
disse.
Após 30 dias de monitoramento do avanço do novo coronavírus em Goiás, o
governador declarou que o Estado está “numa situação melhor do que aquilo
que projetamos como sendo ideal”, ou seja, o número de pessoas com a
Covid-19, é inferior às projeções feitas para o Estado.  O que significa dizer que
as medidas de isolamento social adotadas em Goiás estão surtindo efeito
positivo.
Diante disso, Caiado chamou atenção para uma nova e importante etapa que
se inicia a partir de agora, com a autonomia concedida a municípios pelo STF.
O governador afirmou que tal medida é inteiramente respeitada e consta no
decreto em vigor. Explicou ainda que junto a isso, o documento elenca uma
série de regras que os prefeitos devem cumprir para garantir o controle
epidemiológico em Goiás. Entre eles, o estabelecimento de um plano sanitário
e de contingenciamento, e ainda traçar um perfil epidemiológico.
“Ao fazer concessão, (o prefeito) tem de ter compromisso e controle da
disseminação do vírus”, disse Caiado sobre a conduta que os gestores
municipais devem adotar. “Com o não cumprimento [das medidas] e o aumento
da incidência de doentes contaminados, ele [o prefeito] passa a ter a
responsabilidade de responder ao Ministério Público, ao juiz da comarca. E o
Estado também poderá intervir diante da cidade”, argumentou.

O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB), e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, representando os 33
municípios que a compõem ressaltou a importância de todos os gestores
agirem com cautela para evitar a superlotação dos hospitais.
“Como presidente da AMAB, estou orientando todos os prefeitos e prefeitas da
região metropolitana do Entorno a redobrar a atenção e ficarem atentos à
capacidade da rede de saúde para evitarmos o colapso do sistema de saúde e
o aumento acentuado da curva de transmissão da Covid-19”, declarou.
O governador Ronaldo Caiado afirmou, ainda, que “todos têm seus limites”.
Enquanto governador, está sujeito às determinações da Organização Mundial
de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde (MS), e as adequa ao Estado. Da
mesma forma, recomendou que municípios considerem suas próprias
realidades antes de deliberar sobre a flexibilização ou não do comércio e outras
atividades.

Governador mantém isolamento social e impõe protocolos rígidos para retomada gradual do comércio e da indústria

Passados 30 dias do início da quarentena em Goiás, decretada pelo governador Ronaldo Caiado como medida preventiva para conter o avanço do novo coronavírus no Estado, a curva de crescimento da doença encontra-se em patamares menores do que o projetado inicialmente como o ideal, com base no que aconteceu em outros países. A afirmação foi feita pelo próprio governador, durante entrevista coletiva realizada na última segunda-feira (20/04), no Palácio das Esmeraldas. Ao reunir parte da equipe de cientistas da Universidade Federal de Goiás, do Instituto Mauro Borges e de técnicos das secretarias estaduais de Saúde, Economia, e Desenvolvimento e Inovação e da Procuradoria Geral do Estado, responsáveis pela elaboração do relatório que tem norteado as decisões do governo para combater a Covid-19, Caiado foi categórico: o isolamento social continua e o Estado terá protocolos rígidos para a retomada, responsável e aos poucos, das atividades econômicas. O decreto 9.653 volta a autorizar o funcionamento de concessionárias de veículos automotores e motocicletas, autopeças, motopeças, oficinas mecânicas e borracharias; assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; construção civil, bem como os estabelecimentos comerciais e industriais que lhes forneçam os respectivos insumos mediante estabelecimento de horários escalonados de início e fim da jornada; atividades comerciais e de prestação de serviço mediante entrega e drive thru; atividades destinadas à manutenção e conservação do patrimônio e controle de pragas urbanas; atividades de lava a jatos e lavanderias; salões de beleza e barbearias com redução de 50 % das suas capacidades instaladas; empresas de vistoria veicular. Em relação aos cultos religiosos, eles poderão ser realizados duas vezes por semana, sendo uma delas obrigatoriamente aos domingos. Da Redação/S

sábado, 18 de abril de 2020

Notícia de Águas Lindas – Prefeito Hildo do Candango orienta moradores a ficarem atentos com os focos do mosquito da dengue nas residências

Notícia de Águas Lindas – Prefeito Hildo do Candango orienta moradores
a ficarem atentos com os focos do mosquito da dengue nas residências
Toda nossa preocupação está focada no novo coronavírus, mas não podemos
nos esquecer de outra epidemia, a dengue. O mosquito Aedes Aegypti não
para por causa da COVID-19, na verdade, ele anda mais ativo do que nunca.
O maior problema e o que mais preocupa as autoridades de saúde hoje, é que
o período de pico de propagação da dengue deste ano vai coincidir com outras
duas doenças, o da gripe Influenza H1N1 e do coronavírus que também se
espalham por todo país.
De acordo com o Ministério da Saúde, a curva crítica das três doenças vai
acontecer simultaneamente e o desafio do governo vai ser combater as três
doenças ao mesmo tempo.
Diante dessa situação, o prefeito de Águas Lindas, Hildo do Candango está
aconselhando todos os moradores a aproveitar esse período de isolamento
social para limpar tudo aquilo que pode atrair o mosquito da dengue.
“Aproveitem que estão em casa e limpem o quintal, eliminem focos de dengue
e vacine-se de acordo com o calendário”, disse.
O trabalho também precisa ser feito fora de casa. Não adianta limpar o seu
quintal e jogar o lixo no meio da rua ou em um terreno baldio. Mas ainda tem
muita gente que está fazendo isso e esse lixo acumulado pode trazer
consequências gravíssimas a saúde da população.
Na tentativa de diminuir a proliferação do mosquito da dengue no município, a
Prefeitura de Águas Lindas por meio da Secretaria Municipal de Saúde está
fiscalizando casas e terrenos.
“O trabalho é feito em todos ambientes domicilio e no tele domicílio, ou seja,
nos arredores do domicílio onde muitas vezes estão os criadouros do vetor. Os
agentes precisam entrar nos domicílios e vistoriar os possíveis focos de
dengue, fazer a remoção e identificar para os moradores onde pode ocorrer a
proliferação do mosquito. Essa parceria é fundamental para que se tenha a
redução dos índices”, declarou o vice prefeito, Luiz Alberto Jiribita.

quinta-feira, 16 de abril de 2020

Notícia de Goiás – Goiás amplia capacidade de testagem para detectar o novo coronavírus


O governador de Goiás, Ronaldo Caiado uniu forças com os prefeitos e
prefeitas para combater a proliferação do coronavírus nos municípios goianos.
Nesta semana, a Superintendente de Vigilância em Saúde do Estado de Goiás,
Flúvia Amorim, anunciou a ampliação da capacidade de testagem para COVID-
19.
O Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen Goiás),
responsável pela testagem, terá um aumento de até 130% na capacidade
atual, que sai de 110 para 250 exames por dia. Essa ampliação se deve a
Superintendência da Polícia Técnico-Científica, da Secretaria da Segurança
Pública de Goiás, que cedeu um aparelho pipetador automático para a
Secretaria da Saúde de Goiás.
Segundo a Superintendente de Vigilância em Saúde, Flúvia Amorim, parte do
processo dos exames era feito manualmente por um técnico que pipetava as
amostras com um aparelho.
“Agora nós conseguiremos ampliar nossa capacidade de resposta, porque vai
agilizar essa parte do processo do exame por ser automatizado, e vamos
conseguir pipetar mais amostras do que nossa equipe conseguiria
manualmente. Esperamos que com esse aparelho a gente consiga chegar a
cerca de 250 amostras por dia sendo entregue os resultados”, afirmou.
Os testes são feitos a partir de uma coleta de secreção nasal e da garganta, no
laboratório o vírus é extraído e amplificado para que seja detectável. O
aparelho dará celeridade no processo de testagem.
“Esse teste consegue identificar se a pessoa está doente a partir do segundo
dia de doença, indicada para pacientes no início dos sintomas, ele analisa a
presença do vírus. Os testes rápidos detectam o anticorpo, ele não identifica

vírus, isso só é possível a partir do sétimo dia, ele não é um teste para
diagnosticar pessoa que está doente”.
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB) e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango está atuando de
maneira rápida e responsável para assegurar a saúde de todos os moradores
do Entorno do DF.
“Esse momento exige a mobilização de todos nós no enfrentamento do
coronavírus. Como presidente da AMAB, tenho unido forças em âmbito federal,
estadual e municipal para combater a doença na nossa região e evitar um
colapso do sistema de saúde nos municípios adjacentes à Brasília. Essa
ampliação da capacidade de testagem nos possibilitar agir com mais rapidez e
conter a proliferação da COVID-19 nos municípios goianos”, declarou.
De acordo com a Superintendente de Vigilância em Saúde, é impossível saber
o tamanho do problema em Goiás e no mundo, porque nenhum lugar
conseguiu testar 100% da sua população.
“O Brasil é um país de dimensão continental, temos milhões de habitantes,
então testar todo mundo não é possível, mas é possível fazer uma testagem
por amostragem, ou seja, ter uma amostra que seja representativa para toda
população e isso é possível fazer. O mais importante é saber quantas pessoas,
ou pelo menos uma estimativa mais próxima da realidade, estão contaminadas
e ter uma noção de qual é a taxa infecção na população”, ressaltou.

Leia também