.

.

HORA CERTA

terça-feira, 24 de setembro de 2013

Começou hoje a Campanha de vacinação contra a raiva animal

A Prefeitura de Águas Lindas de Goiás, através da Secretaria Municipal de 
Saúde, da Superintendência de Saúde, do Núcleo de Vigilância Epidemiológica 
e da Zoonoses, iniciaram nesta terça-feira (24) mais uma etapa da campanha 
de Vacinação Contra a Raiva Animal em todo o município. Os trabalhos de 
imunização começaram a ser efetuados na Zona Rural com cerca de 2500 mil 
doses disponíveis.
A campanha visa proteger, imunizar e estabelecer barreira de proteção contra 
as doenças propostas pelo imunobiológico. Devem ser realizadas apenas 
em animais saudáveis, uma vez que nos animais doentes, com alta carga 
parasitária, ou subnutridos, já apresentam comprometimento do sistema 
imunobiológico, reduzindo a eficácia da vacina.
O secretário de Saúde, Willem Madison frisou que a adesão da população 
à Campanha de vacinação é importante para que a doença permaneça 
sob controle. “Donos e responsáveis devem levar seus animais para serem 
vacinados, pois esta atitude também é uma demonstração de carinho e 
proteção. Cães e gatos, quando bem cuidados e vacinados, refletem melhores 
condições de vida, tanto para o homem como para o animal, prevenindo 
doenças”, destacou o secretário.
Conforme informação da Diretoria de Vigilância em Saúde da Secretaria a 
campanha de vacinação anti-rábica animal 2013 teve início dia 15 de agosto, 
com o “Dia D” marcado para a data de 28 de setembro, com término previsto 
impreterivelmente para o dia 30 de outubro. 
“Este ano além das parciais que deverão ser encaminhadas à Coordenação de 
Zoonoses, os municípios deverão registrar o quantitativo final. A recomendação 
do prefeito Hildo é eliminar totalmente os casos de casos de raiva humana 
transmitidas por cães e gatos em Águas Lindas”, diz o diretor de Vigilância 
Euder Vieira.
De acordo com o Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Zoonoses, a 
vermifugação é indicada a todos os animais com pelo menos 10 dias antes 
de qualquer vacina, não só a da raiva. “Esta serve para eliminar possíveis 
parasitas, dando mais saúde ao animal, e, consequentemente melhorando 
a potencialidade da cobertura vacinal”, garante Priscyla Silva, da Vigilância 
Epidemiológica. 
A partir dos três meses de idade cães e gatos devem ser vacinados contra a 
raiva animal, sendo que o reforço deverá ser feito uma vez por ano. No caso 
de fêmeas prenhas ou lactantes não há nenhuma contra-indicação. O que se 
recomenda são os cuidados na contenção, que podem gerar quadros de alto 
estresse, além da observação do animal até 72 horas após a vacinação.
Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura
Fotos: Acervo/ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também