.

.

HORA CERTA

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Governo de Águas Lindas trabalha para previnir a dengue no município


Ao assumir o cargo de prefeito em janeiro deste ano, em meio a uma epidemia 
de dengue, o prefeito Hildo do Candango, através da Secretaria de Saúde e a 
Diretoria de Atenção à Saúde desencadearam ações sistematizadas e efetivas 
de combate ao mosquito transmissor e à prevenção à doença. 
O  último  Levantamento  de  Índice  Rápido  do  Aediys  Aegypti  (LIRAa),  feito 
entre os dias 21 a 25 de outubro pela Coordenação de Endemias, onde ficou 
constatado que o município apresenta Baixo Índice de Infestação. Os números 
compõem o banco de dados do Ministério da Saúde e Suvisa-GO.
O  Índice  de  Infestação  Predial  em  Águas  Lindas  atualmente  é  de  0,4  %, 
aceitável como Baixo Risco pelo Ministério da Saúde. Segundo o prefeito Hildo  
os resultados positivos de combate a dengue demonstram o trabalho realizado 
com todo emprenho pelas equipes de saúde.
As  atividades  de  combate  ao  mosquito  da  dengue  em  Águas  Lindas  estão 
focadas no Plano  de Contingência e Enfrentamento da Dengue, sugerido pelo 
prefeito Hildo do Candango e aprovado pela Comissão Intergestores Regional 
(CIR).
O  Plano   identifica  as  necessidades  de  materiais,  EPIS  (Equipamentos  de 
Segurança),  aquisição  de  veículos  e  materiais  permanentes  para  atender  a 
demanda  local  preconizada  pelo  Ministério  da  Saúde.  O  objetivo  é manter  a 
menos de 1% a infestação predial pelo Aedes aegypti  em todos os bairros da 
cidade,  detectar  precocemente  os  casos  de dengue evitando  a  letalidade  das 
formas graves.
Consta  ainda  no  Plano  de  Contingência,   o  trabalho   de  equipe  para  fazer 
busca  ativa  de  todos  os  casos  suspeitos  de dengue,  integração  das  equipes 
do Programa Saúde da Família com os Agentes de Combate as Endemias, na 
execução das ações.
O Plano  contempla principalmente a questão ambiental e  vetorial. A definição 
de  estratégias,  além  das  relativas  à  assistência,  passa  pela  qualificação  da 
vigilância  epidemiológica  e  entomológica,  apoio  laboratorial,  ações  integradas 
de  educação  em  saúde,  comunicação  e  mobilização  social,  saneamento  e 
suporte legal para as ações criadas pela nova administração.
E  ainda   ações  educativas  contra  a dengue na  rede  de  ensino  básico  e 
fundamental,  divulgação  de  informações  dirigidas  ao  Secretário  de  Saúde 
sobre  os  trabalhos  sendo  desenvolvidas  e  as  estratégias  a  serem  adotadas. 
Incentivo a participação da população na fiscalização das ações de prevenção 
e  controle da dengue executada pelo poder público, utilizar material educativo 
de verificação de foco de dengue no trabalho dos ACS.
Da Assessoria de Imprensa da Prefeitura
Fotos: ASCOM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também