.

.

Hora Certa pra você

domingo, 23 de julho de 2017

Gestão eficiente de Hildo do Candango amplia acesso à saúde em Águas Lindas

    Com a tomada de decisão do prefeito Hildo do Candango em realizar a gestão plena
dos recursos aplicados da saúde, no início do ano, e a implantação da Central de
Regulação e Auditoria da Secretaria Municipal de Saúde no final de abril, foram
ampliados os acessos às consultas especializadas pelos usuários do sistema
municipal de saúde. Com a medida, além da ampliação dos atendimentos, o tempo de
espera por consultas especializadas e exames de média e alta complexidade caiu.
A nova modalidade de gestão frente à saúde está possibilitando o aquecimento da
economia local, em virtude de que anteriormente os recursos passavam pelo Governo
do Estado de Goiás e depois vinham para o município, e algumas vezes ocorriam
atrasos nos repasses, dificultando o trabalho. “A busca pela melhoria do atendimento
da saúde e a ampliação do acesso a exames e tratamentos de alta complexidade para
nossa população é constante. O trabalho desenvolvido por nossos servidores tem
contribuído muito para esta melhora do sistema, aliado a uma gestão eficiente dos
recursos”, disse o prefeito Hildo.
A Central de Regulação e Auditoria tem como objetivo de organizar a demanda de
consultas especializadas e a marcação de exames de alta e média complexidade do
município. As consultas ofertadas aos usuários do sistema abrangem as áreas de
dermatologia, fisioterapia, cardiologia, oftalmologia, ortopedia, neurologia, pediatria,
neuropediatria, psiquiatria e oncologia. Estas demandas são encaminhadas pelas
Unidades Básicas de Saúde e pelo Hospital Bom Jesus, de onde os pacientes saem
com os pedidos em mãos. Os pacientes devem levar os pedidos até a sede da Central
de Regulação e Auditoria, localizada às margens da BR-070, onde são feitos os
agendamentos dos exames e consultas, e os atendimentos são realizados na
Policlínica.
Os resultados alcançados pela Regulação são ainda mais expressivos na área de
exames laboratoriais. “Há casos que o paciente chegava a aguardar mais de um ano
para a realização de um procedimento de alta complexidade. O tempo médio de
espera caiu para 45 dias, um grande avanço que só beneficia o nosso paciente”, disse
a diretora de Regulação, Daniela Cerqueira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também