.

.

HORA CERTA

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

Justiça vai liberar 1.109 presos no Saidão de Natal


A partir das 7 horas desta sexta-feira (21), 1.109 internos do regime semiaberto deixarão as unidades prisionais temporariamente para o Saidão de Natal, que será o último deste ano e com cinco dias. Do total contemplado, 67 são mulheres. O levantamento prévio é da Subsecretaria do Sistema Penitenciário, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social. De acordo com a determinação da Justiça, os presos devem retornar aos presídios até as 10 horas de quarta-feira (26). Quem não cumprir a determinação será considerado foragido e pode perder o direito ao regime semiaberto, quando capturado, e responder a inquérito disciplinar. Pode usufruir do benefício o sentenciado que atenda aos requisitos previstos na Portaria nº 001, de 2018, da Vara de Execuções Penais, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT). A medida contempla com 35 dias os presos que cumprem pena no regime semiaberto e aqueles, entre outros, com autorização de trabalho externo ou para saídas temporárias. O juiz responsável pela portaria pode, discricionariamente, definir e distribuir as datas ao longo de 12 meses. Neste ano, por exemplo, elas foram divididas em nove períodos, cada um com entre três e cinco dias. As saídas ocorreram nos meses de fevereiro (3 dias), março (4), maio (3), julho (4), agosto (3), setembro (4), outubro (4) e novembro (5). Qualquer pessoa pode fornecer informações anonimamente sobre os detentos pelos telefones 190 (Polícia Militar), 197 (Polícia Civil), via whatsapp (61) 98626-1197 da Polícia Civil ou no número (61) 3339-1345(Diretoria Penitenciária de Operações Especiais). Ag. Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também