.

.

HORA CERTA

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

SOS DF Saúde registra 10.164 cirurgias feitas na rede pública

O SOS DF Saúde atingiu o número de 10.164 cirurgias feitas na rede pública de Saúde do Distrito Federal. Os dados são parciais e resultado da produção de 14 hospitais da rede, contabilizada desde 1º de janeiro. A força-tarefa faz parte do SOS DF, lançado pelo governador Ibaneis Rocha para garantir ações emergenciais em áreas estratégicas do governo. Na Saúde, o foco é a realização de cirurgias eletivas e de urgência/ emergência. Dos 14 hospitais da rede, o que realizou mais cirurgias em janeiro e fevereiro foi o Base, com um total de 2.432 procedimentos feitos, seguido do Gama, com 1.330, e Sobradinho, com 1303. Em comparação aos dois primeiros meses de 2018, a gestão passada realizou 4.862 cirurgias eletivas e de urgência/emergência, incluindo as cesarianas. A força-tarefa, que vai durar seis meses em razão do decreto de emergência, foi possível graças à articulação dos secretários-adjuntos da pasta com as chefias nos hospitais, e à sensibilização dos profissionais, o que possibilitou a abertura de um terceiro turno e a formação de equipes completas para utilização de salas cirúrgicas. PAGAMENTOS Em apenas dois meses de gestão, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal saldou compromissos de, pelo menos, nove anos e pagou R$ 21,3 milhões a 6.243 servidores da pasta, montante referente a dívidas de Trabalho por Tempo Determinado (TPD), licenças-prêmio não usufruídas e demais verbas indenizatórias. Um total de 314 servidores da pasta, entre aposentados, pensionistas e exonerados no período entre 2002 e 2010, receberam em fevereiro R$ 9,9 milhões em licenças-prêmio que não foram usufruídas, o que corresponde a um valor médio R$ 31.705 para cada servidor. A pasta já tinha quitado, no início do ano, o montante de R$ 1,4 milhão em licenças-prêmio não usufruídas, para 53 servidores. Com o novo aporte em fevereiro, esse valor sobe para R$ 11, 4 milhões. A Secretaria de Saúde também pagou em fevereiro o valor de R$ 4,8 milhões referente ao TPD de outubro do ano passado. Foram beneficiados 2.771 servidores da pasta. Outro pagamento de benefícios já tinha ocorrido nesta gestão, em janeiro deste ano. Naquela ocasião, 3.105 servidores da pasta foram beneficiados com o depósito de R$ 5 milhões, valor referente à TPD de setembro de 2018 e demais verbas indenizatórias. Segundo Okumoto, além dos pagamentos, a pasta pretende fazer uma gestão que escuta os servidores, seja indo até as unidades, seja recebendo os profissionais no gabinete. “Vamos resgatar a credibilidade do servidor”, destacou. Agência Brasília

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também