.

.

HORA CERTA

segunda-feira, 27 de maio de 2019

SES-GO participa de encontro Saúde na Escola

A 1ª Reunião Técnica dos Programas Saúde na Escola (PSE) e Academia da Saúde: Arranjos e Possibilidades de Promoção da Saúde na Atenção Primária à Saúde, realizada de 20 a 22 de maio, reuniu profissionais de diversos Estados do Brasil para tratar o tema, com discussões e propostas intersetoriais no desenvolvimento de políticas e ações positivas, por meio da educação, saúde e cidadania. Na oportunidade, os participantes alinharam o entendimento sobre promoção da saúde, apresentando ferramentas e possibilidades de implantação na Atenção Primária à Saúde. Para a coordenadora de Saúde do Adolescente e Pessoas em Situação de Violência da Gerência de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO), Ana Maria Passos, essa reunião possibilitou a formação de ideias e paradigmas que serão desenvolvidos nas escolas cadastradas no programa por todo o Estado. “Foi uma oportunidade ímpar na construção de debate intersetorial, em que podemos trocar experiências exitosas e realizar acordos interfederativos para o PSE”, afirmou. O PSE é hoje um dos maiores programas do Ministério da Saúde, com grande capilaridade, alcançando mais de 95% dos municípios. No entanto, Ana Maria Passos ressalta a necessidade de dar mais efetividade e visibilidade ao programa nas escolas participantes. A partir da reunião, ficou acordado que, por meio da Secretaria de Estado da Educação e a SES, será realizado um levantamento do alcance do programa em todos os municípios, com o porcentual de escolas com adesão ao PSE. Em seguida, serão realizados capacitação e acompanhamento dos municípios onde ocorrem mais fragilidades, buscando a parceria com a pasta destinada a assistência social, parceira fundamental do programa, uma das propostas discutidas no encontro. Para a coordenadora, o PSE valoriza a escola como ambiente de saber em saúde, tornando o espaço um multiplicador na comunidade, tratando a saúde de forma multidisciplinar, como a cultura de paz, saúde sexual reprodutiva, ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, promoção das práticas corporais, prevenção ao uso de álcool, tabaco, crack e outras drogas; prevenção das violências e dos acidentes; promoção da alimentação saudável, ambiente saudável; entre outros. “Precisamos valorizar a escola como um espaço de debate e multiplicador de saberes, que tem efetiva participação naquela sociedade”, lembra. A programação do encontro contou com discussões sobre políticas públicas de prevenção e promoção da saúde, da intersecção com as bases curriculares da educação, apresentação de plataformas digitais que podem ser utilizadas no PSE, Plataforma Educanvisa e relatos de experiências exitosas do programa por todo o País, que permitiu a redução de automutilação, autoextermínio e até uso de práticas integrativas em algumas unidades escolares. Comunicação SES-G

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também