A notícia em primeira mão: Projeto TO Ligado prepara formações a partir de diagnóstico realizado com professores

quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Projeto TO Ligado prepara formações a partir de diagnóstico realizado com professores

Cláudio Paixão/Governo do Tocantins - Lançado no território do Tocantins, no início deste ano, o Projeto TO Ligado tem previsão de implantação de dois anos, até dezembro de 2020. Dentro do processo de implantação, a equipe do programa realizou um diagnóstico com os principais desafios educacionais. A proposta do TO Ligado no Tocantins é desenvolver uma política de inovação e tecnologias educacionais sustentadas em quatro dimensões: visão, formação, recursos educacionais digitais e infraestrutura. Serão atendidas 100% das escolas urbanas da rede estadual e 50% das escolas urbanas das redes municipais dos municípios de Araguaína e Gurupi, selecionados para receber o projeto incialmente. Para o desenvolvimento do programa, já foi realizado processo de seleção para tutores que atuarão na formação dos professores, e assinado um Termo de Cooperação com a Rede Escola Digital, com mais de 20 mil Objetos Digitais de Aprendizagem (ODAs). Desde o lançamento do TO Ligado, em abril deste ano, foi feito o mapeamento da infraestrutura existente nas escolas; aberto o processo para aquisição dos equipamentos e conectividade; levantamento dos recursos educacionais digitais; levantamento de dados referentes à dinâmica de sala de aula nos municípios de Araguaína e Gurupi. Além disso, um plano de formação territorial foi construído, apoiado na participação de representantes das redes municipal e estadual e do mapeamento de competências digitais dos professores, por meio de uma autoavaliação. A expectativa é que o Projeto TO Ligado alcance 31,6 mil alunos e cerca de 1,5 mil professores. A primeira etapa de formação dos professores que atuarão no programa está prevista para ocorrer em novembro de 2019, e a segunda etapa, entre fevereiro e junho de 2020. “Dentro do status atual da cultura digital, os alunos têm mais facilidade de usar as tecnologias, e os professores são de uma geração que ainda não fazia uso desses recursos. A proposta é despertar os professores para essa realidade”, ressaltou Erick Henrique Silva, gerente de Tecnologias e Mídias Educacionais da Seduc. De acordo com o gerente, inicialmente as formações serão realizadas com os professores com o objetivo de prepará-los para serem multiplicadores do uso das tecnologias em sala de aula. “São os professores que atuam diretamente com os alunos, e a proposta é desenvolver uma visão para o uso da tecnologia e da pedagogia a favor da aprendizagem”, apontou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também