A notícia em primeira mão: LUZIÂNIA Juíza determina anulação das eleições do Conselho Tutelar

terça-feira, 5 de novembro de 2019

LUZIÂNIA Juíza determina anulação das eleições do Conselho Tutelar

Por meio de uma Ação Civil Pública, proposta pelo MPGO, a Juíza de Direito Célia Regina Lara, decretou liminarmente nula as eleições dos Conselheiros Tutelares de Luziânia e Jardim do Ingá, declarando sem efeito os resultados obtidos nas urnas no dia 06/10/2019. A alegação para anulação é de que finalizado as eleições a promotoria recebeu inúmeras denúncias de irregularidades ocorridas no dia da votação e que comprometeram a lisura do certame. Das irregularidades Boca de urna, propaganda irregular, com distribuição de “santinhos”; Transporte de eleitores; Uso de celulares dentro das seções de votação; Crime de “compra e venda de votos”; Candidatos que prometeram vantagens, cestas básicas, dinheiro e até instalação de abastecimento de água em residências em troca de votos; 15 candidatos foram flagrados cometendo infrações e o crime de compra de votos, sendo que 08 deles foram “eleitos”, ou seja, 80% dos eleitos praticaram atos ilícitos abusando do poder econômico e político. Grande número de reclamações em relação à desorganização, tais como: desorganização dos locais de votação pela letra inicial do nome ou de acordo com as duas primeiras letras do prenome agrupamento de seções em um único ambiente, ausência de nome de eleitores nas listas oficiais, insuficiência de pessoal de apoio às eleições. Que os atuais Conselheiros sejam mantidos nos cargos até a data da eleição dos novos conselheiros e posse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também