A notícia em primeira mão: Secretaria de Agricultura de Águas Lindas apoia projeto de incentivo à agricultura familiar O Agro é Social dá à população do campo ferramentas para plantar, colher e gerir a produção de forma autônoma e independente

terça-feira, 26 de novembro de 2019

Secretaria de Agricultura de Águas Lindas apoia projeto de incentivo à agricultura familiar O Agro é Social dá à população do campo ferramentas para plantar, colher e gerir a produção de forma autônoma e independente

A Secretaria de Agricultura de Águas Lindas de Goiás se pronunciou sobre o
lançamento do projeto do Grupo Técnico Social de Goiás, chamado Agro é
Social, que tem o intuito de capacitar e desenvolver a agricultura familiar no
estado. Segundo o secretário de Agricultura de Águas Lindas, Anderson
Teodoro, ao se preocupar com a chamada pequena agricultura, o governo está
criando alternativas que de fato melhorem a vida do homem do campo.
“Estamos empenhados em fazer com que as políticas sociais do governo
contemplem também as famílias rurais assentadas nos municípios da Ride,
como é nosso caso. Para a Emater, isso será um privilégio, pois permitirá a ela
executar essas ações, que estão alinhadas com seu propósito: o de levar
tecnologia e desenvolvimento ao campo”, afirma Anderson Teodoro. “E não
podemos esquecer que a Agricultura Familiar, em Goiás, é responsável por
70% dos itens da cesta básica e por um terço do Produto Interno Bruto (PIB)
Agropecuário”, lembra o secretário.
O foco do projeto são as famílias rurais. Muitos assentamentos não têm apoio,
conforme constatou o Grupo Técnico. Portanto, essa parceria entre Governo,
Grupo Técnico Social de Goiás, Emater e Companhia Nacional de
Abastecimento, a Conab, vai possibilitar um aumento da atuação do programa,
como também a elevação do nível da qualidade das ações implantadas.
O objetivo do Agro é Social é dar à população mais vulnerável, que está
também no campo, ferramentas para plantar, colher e gerir a produção de
forma autônoma e independente. Na primeira fase, 1.869 famílias serão
contempladas pelo programa.
Inicialmente, segundo o governo estadual, 30 toneladas de sementes de milho
e feijão, oferecidas pela Conab, serão distribuídas nos escritórios da Emater
para os agricultores que tiverem a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) e
morarem na Ride. Os produtores que receberem essas sementes e estiverem
no Cadastro Único terão apoio do novo programa.
“A função do Estado é destinar recursos a quem realmente precisa da mão
estendida do governo. Precisamos colocar comida na mesa de todos os
brasileiros. Este é o tamanho de nossa responsabilidade”, lembra Anderson
Teodoro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também