A notícia em primeira mão: Notícia de Águas Lindas e Entorno

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Notícia de Águas Lindas e Entorno




Notícia de Águas Lindas e Entorno – Hildo do Candango destaca
importância do hospital campanha para os moradores do Entorno
O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB), e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, está atuando de
maneira rápida e eficaz para assegurar a saúde de todos os moradores do
Entorno do Distrito Federal.
A notícia que Águas Lindas de Goiás ganharia um hospital de campanha para
tratar a COVID-19 dividiu a população. Na tarde desta quarta-feira (1), o
prefeito Hildo do Candango acompanhado do secretário Municipal de Saúde,
Eduardo Rangel usou as redes sociais para responder as dúvidas da
população em relação a esta construção.
Os questionamentos foram: Quantos dias levará para esse hospital de
campanha ser entregue a população? E se fosse o Hospital Regional HUGO-9,
quanto tempo levaria para finalizar a obra? As obras do HUGO-9 serão
retomadas? Em relação ao custo desta obra, não está sendo um gasto
desnecessário, já que temos o HUGO-9 e esse investimento poderia estar
sendo feito nele?
De acordo com o prefeito Hildo, a expectativa do governador Ronaldo Caiado é
que essa obra esteja a comando do Ministério de Desenvolvimento Social
através do ministro Tarcísio a partir desta quinta-feira (2), onde iniciará a
construção desse complexo que terá 200 leitos.
“Águas Lindas ganhará um hospital modular, uma estrutura de projeto que já foi
testado em outras regiões e que virá para nossa cidade. A expectativa é que
nós tenhamos isso ai entre 15 e 20 dias já com pronto atendimento para estar
atendendo os pacientes suspeitos com casos de coronavírus”, declarou.
Quando questionado sobre o prazo que levaria para finalizar a obra do Hospital
Regional de Águas Lindas – HUGO 9, o prefeito Hildo do Candango ressaltou a
fala que teve com o governador Ronaldo Caiado.
“Ele me disse agora pouco que trouxe essa obra para responsabilidade do
gabinete dele porque há uma preocupação emergencial de entregar esse
hospital. Hoje nós temos cerca de 80 a 85% das obras concluídas e

precisaríamos de pelo menos 90 dias para finalizar tudo. Então, nós vamos
ter um hospital de 15 a 20 dias. E entre 70 a 80 dias nós não sabemos quantos
casos de coronavírus vão acontecer. Nós queremos estar preparados nesse
momento com esse hospital de campanha e queremos sim, juntamente com o
governador entregar ainda esse ano o Hospital Regional – HUGO 9”, disse.
Na ocasião, o prefeito Hildo do Candango e o secretário de Saúde, Eduardo
Rangel ressaltaram que esse vírus vai fazer parte da rotina do mundo e os
municípios do Entorno precisam estar preparados agora com o hospital de
campanha e também pós hospital de campanha, com o HUGO-9.
“O governador entendeu dessa urgência, dessa emergência, do pedido meu
quanto prefeito, do secretário de saúde, da população que teve aqui no local
falando isso também. Pode ter certeza, é uma vontade e um desejo muito
grande de todas autoridades envolvidas nesse projeto de entregar o mais
rápido possível as obras do Hospital Regional HUGO-9”, afirmou.
Quando questionado sobre o custo desta obra, Hildo afirmou que o recurso
desprendido é muito pequeno e levantou o questionamento: Quanto custa uma
vida?
“Nós só estamos curtindo aqui a terraplanagem. Aqui tem máquinas de várias
parcerias. São construtores que estão fazendo obras pela cidade e nós através
do secretário de Obras, Dinando, convocamos para este momento emergencial
para que pudessem dar sua contribuição aqui. O recurso desprendido nessa
obra é muito pequeno, mas gostaria de voltar a pergunta: Quanto custa uma
vida? Será que estamos preparados para essa pandemia? A vida não tem
preço. Nós vamos sim instalar o hospital de campanha na nossa cidade com
apoio do ministro Mandetta, do governador Ronaldo Caiado e com
envolvimento de toda secretaria e servidores”, finalizou.
Atualmente a região do Entorno do Distrito Federal sofre com a fragilidade da
saúde pública. O aumento do número de casos nos municípios adjacentes à
Brasília superlotaria os hospitais e colocaria em risco a saúde da população. O
presidente da AMAB, Hildo do Candango agradeceu o empenho agradeceu o
empenho de todas as autoridades e profissionais da saúde.

“Quero agradecer o empenho de todas autoridades e de cada servidor da
saúde, que tem se desdobrado para atender a população e não mede esforços
se é dia ou se é noite. Quero mais uma vez, agradecer a todos vocês”,
concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também