A notícia em primeira mão: Notícia de Goiás – Governo de Goiás reforça que os prefeitos precisam redobrar os cuidados para evitar a disseminação do coronavírus nos municípios goianos

quarta-feira, 22 de abril de 2020

Notícia de Goiás – Governo de Goiás reforça que os prefeitos precisam redobrar os cuidados para evitar a disseminação do coronavírus nos municípios goianos

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado uniu forças com o poder público, o
setor privado e toda sociedade para estabelecer ações de contenção do novo
coronavírus em Goiás. “O Estado pode alguma coisa, mas não pode tudo.
Prefeituras podem alguma coisa, mas não podem tudo. Na verdade, só temos
bons resultados se todas as pessoas assumirem suas responsabilidades”,
disse.
Após 30 dias de monitoramento do avanço do novo coronavírus em Goiás, o
governador declarou que o Estado está “numa situação melhor do que aquilo
que projetamos como sendo ideal”, ou seja, o número de pessoas com a
Covid-19, é inferior às projeções feitas para o Estado.  O que significa dizer que
as medidas de isolamento social adotadas em Goiás estão surtindo efeito
positivo.
Diante disso, Caiado chamou atenção para uma nova e importante etapa que
se inicia a partir de agora, com a autonomia concedida a municípios pelo STF.
O governador afirmou que tal medida é inteiramente respeitada e consta no
decreto em vigor. Explicou ainda que junto a isso, o documento elenca uma
série de regras que os prefeitos devem cumprir para garantir o controle
epidemiológico em Goiás. Entre eles, o estabelecimento de um plano sanitário
e de contingenciamento, e ainda traçar um perfil epidemiológico.
“Ao fazer concessão, (o prefeito) tem de ter compromisso e controle da
disseminação do vírus”, disse Caiado sobre a conduta que os gestores
municipais devem adotar. “Com o não cumprimento [das medidas] e o aumento
da incidência de doentes contaminados, ele [o prefeito] passa a ter a
responsabilidade de responder ao Ministério Público, ao juiz da comarca. E o
Estado também poderá intervir diante da cidade”, argumentou.

O presidente da Associação dos Municípios Adjacentes à Brasília (AMAB), e
prefeito de Águas Lindas de Goiás, Hildo do Candango, representando os 33
municípios que a compõem ressaltou a importância de todos os gestores
agirem com cautela para evitar a superlotação dos hospitais.
“Como presidente da AMAB, estou orientando todos os prefeitos e prefeitas da
região metropolitana do Entorno a redobrar a atenção e ficarem atentos à
capacidade da rede de saúde para evitarmos o colapso do sistema de saúde e
o aumento acentuado da curva de transmissão da Covid-19”, declarou.
O governador Ronaldo Caiado afirmou, ainda, que “todos têm seus limites”.
Enquanto governador, está sujeito às determinações da Organização Mundial
de Saúde (OMS) e Ministério da Saúde (MS), e as adequa ao Estado. Da
mesma forma, recomendou que municípios considerem suas próprias
realidades antes de deliberar sobre a flexibilização ou não do comércio e outras
atividades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também