A notícia em primeira mão: Irmãs de jovem morto por agulha de narguilé prestam depoimento à polícia, em Aparecida de Goiânia

sexta-feira, 23 de abril de 2021

Irmãs de jovem morto por agulha de narguilé prestam depoimento à polícia, em Aparecida de Goiânia

 






Nicole Maria e Adailton Gomes de Abreu, Aparecidad de Goiânia, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Duas irmãs de Adailton Gomes de Abreu, que morreu após ser ferido com uma agulha de narguilé, prestaram depoimento à polícia nesta quinta-feira (22), em Aparecida de Goiânia, na Região Metropolitana da capital. Segundo o delegado, as oitivas não alteraram a conclusão do inquérito policial, que indiciou a namorada da vítima pela morte.

“As oitivas de hoje não mudaram nada em relação a conclusão, porque elas não estavam dentro do imóvel junto com os envolvidos. Então, o inquérito da PC continua indiciando a namorada pelo crime”, disse Eduardo Rodovalho, do Grupo de Investigação de Homicídios (GIH).

G1 tentou contato, por ligação às 18h27 desta quinta-feira, com Nicole Maria Ferreira da Costa, que era namorada de Adailton e foi indiciada pelo crime, mas nossas ligações não foram atendidas. À polícia, Nicole já havia confessado o crime, pelo qual responde em liberdade.

A Polícia Civil concluiu o inquérito em 24 de novembro do ano passado. Ao analisar o processo, o Ministério Público entendeu que era necessário o depoimento das irmãs, apenas porque elas foram citadas no inquérito policial. Agora, o delegado disse que vai determinar o retorno dos autos para o Poder Judiciário, para os procedimentos cabíveis.

Segundo o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), eles aguardam a devolução do processo, por parte do delegado, para dar andamento no caso

Narguilé encontrado no local do crime — Foto: Arquivo pessoal/Maria das Graças Gomes

Narguilé encontrado no local do crime — Foto: Arquivo pessoal/Maria das Graças Gomes

Crime

Adailton Gomes Abreu, de 24 anos, morreu no dia 18 de setembro, na casa da namorada, no Residencial Village Garavelo, em Aparecida de Goiânia, após uma discussão do casal por um pastel de feira.

De acordo com a polícia, inicialmente, havia uma suspeita de que Adailton teria passado mal e sofrido um infarto. Porém, depois, a equipe notou a perfuração com a agulha, a qual é usada para furar o papel alumínio que encobre o carvão e, assim, ocorrer a liberação de calor para aquecer a essência do narguilé.

Ele foi atingido no coração pela agulha de narguilé. "A lesão foi única, certeira e fatal. Ele agonizou por pouco tempo e depois já veio a óbito", disse o investigador.

Durante as investigações, a jovem disse à polícia que o namorado havia ido para cima dela com um narguilé quebrado e, para se defender, acabou o atingindo com a agulha. Nicole também relatou aos policiais que ficou desesperada na hora, pois não esperava que ele morresse.

Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante discussão por pastel de feira, em Aparecida de Goiânia — Foto: Arquivo pessoal

Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante discussão por pastel de feira, em Aparecida de Goiânia — Foto: Arquivo pessoal

Em novembro do ano passado, Nicole Maria, que tinha 19 anos, foi indiciada pela Polícia Civil por homicídio doloso privilegiado. Na época, o delegado explicou que não foi pedida a prisão dela por entender que não haviam os requisitos determinados pela lei.

“Eles já tinham se agredido mutuamente, por imaturidade no namoro. E com o desgaste extremo, no momento da briga, ela acabou o matando, mas não identificamos lesões nela no dia do crime que justificassem a legítima defesa”, disse o delegado.

A jovem já estava respondendo em liberdade, pois se apresentou após o crime e estava colaborando com as investigações. A polícia descartou a presença de outra pessoa dentro da casa e a participação mais alguém no crime.

Relação 'tumultuada'

À época, o delegado afirmou ainda que o casal tinha uma relação "tumultuada", permeada por brigas e discussões, e que tal fato se comprova pelo motivo da discussão que acabou ocasionando a morte.

"O casal vivia uma relação tumultuada. Eram muito impetuosos. Tinha histórico de briga constante. Essa situação começou por um motivo banal, uma questão de divergência de alimentação em um passeio que eles fizeram na feira e resultou nesse trágico final"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também