A notícia em primeira mão: Últimas notícias de coronavírus na região de Campinas

sábado, 22 de maio de 2021

Últimas notícias de coronavírus na região de Campinas


As duas informações não têm relação e o alto número de casos em comparação com o ano passado se deve à intensificação da segunda onda desde janeiro. Ou seja, a maior parte dos casos de coronavírus nos agentes de segurança da metrópole foi confirmada ainda antes do início da vacinação para a categoria, que começou há um mês e meio.

No caso de policiais civis, o índice de contaminados pela Covid em quatro meses de 2021 é 89% do número de profissionais que pegaram a doença no ano passado todo. Já na Guarda Municipal, os casos registrados até abril deste ano já correspondem a 67% do número de 2020

Casos e mortes

Desde o início da pandemia, já foram contabilizados 270.724 registros confirmados da doença e 8.111 vidas perdidas nos 31 municípios da área de cobertura do G1 Campinas.

Campinas confirmou mais 15 mortes por Covid-19 nesta sexta-feira (21), o que fez o total de vidas perdidas subir para 3.245 desde o início da pandemia. O boletim da prefeitura também mostra 360 moradores infectados pelo vírus, e saldo de 99.418 casos durante a crise sanitária.


Experiência de Campinas na redução de mortes

A Prefeitura de Campinas apresentou nesta sexta-feira (21) a municípios da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) indicadores para um enfrentamento precoce da pandemia da Covid-19 com foco na possibilidade de uma 3ª onda. A cidade teve março como o mês de maior número de mortes, ao contrário de SP e do Brasil, que viram a situação piorar mais ainda em abril.

De acordo com indicadores da Fundação Seade e do Departamento de Vigilância em Saúde (Devisa) de Campinas, o estado de São Paulo registrou alta de 42% em óbitos em um mês, e a metrópole do interior viu uma queda de 13,1% no número de vítimas, terminando abril com 533 mortes até o boletim municipal divulgado nesta quinta (20). Em março foram 617.

Ainda assim, hospitais públicos e particulares da cidade ficaram lotados e a fila de pacientes à espera de vagas em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e até enfermarias era de aproximadamente 100.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também