A notícia em primeira mão: Goiano consegue deixar Ucrânia e comemora travessia para Romênia

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2022

Goiano consegue deixar Ucrânia e comemora travessia para Romênia

"Finalmente, acabamos de passar a fronteira. Agora a gente tem mais 100 quilômetros até chegar até a Romênia", disse nas redes sociais.

O goiano Gabriel Felipe Costa, de 25 anos, que vive na Ucrânia, bombardeada desde o último dia 24 pela Rússia, conseguiu finalmente deixar o país nesta segunda-feira (28). Em vídeo publicado em suas redes sociais, ele comemora a travessia da fronteira para a Romênia.

O jovem é administrador de empresas e marketing e, desde a sexta-feira (25), relata em suas redes a tentativa de deixar a Ucrânia junto com uma amiga brasileira. Ele mora em Kiev, capital ucraniana, há cerca de três anos.

Para deixar o país que sofre o ataque russo, o jovem enfrentou uma fila de carros por mais de 30 horas. “É com muita alegria e alívio no coração que eu trago essa notícia para todos os amigos e familiares que acompanharam a gente até aqui”, escreveu nas redes sociais.

No vídeo, ele afirma que conseguiu atravessar a fronteira de Moldova por volta de 17h (horário local) e agora seguirá para Romênia. “Finalmente, acabamos de passar a fronteira. Agora a gente tem mais 100 quilômetros até chegar até a Romênia”.

Veja o vídeo divulgado por Gabriel em suas redes sociais:

Goiano que conseguiu deixar Ucrânia falou sobre falta de combustível e comida

Natural de Campos Belos, em Goiás, o goiano Gabriel Felipe relatou a dificuldade para achar comida e combustível. Ele faz a trajetória ao lado da amiga brasileira Cristiane.

Para sair de Kiev, o goiano precisou pegar uma carona e utilizou um monociclo para conseguir chegar até a cidade em que a amiga mora. Em uma publicação feita na madrugada de sábado (26), o goiano mostrou a dificuldade de encontrar combustível, com totens e placas dos posto zeradas informando a falta de combustível.

Em relação aos suprimentos alimentícios, o relato é de que todos os viajantes que estão na peregrinação para sair da fronteira encontram dificuldades para achar comida, pois muitos produtos estão em falta nas lojas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também