A notícia em primeira mão: Jogos Olímpicos de Tóquio

quarta-feira, 28 de julho de 2021

Jogos Olímpicos de Tóquio

 Bom dia. A skatista maranhense Rayssa Leal conquistou a medalha de prata no skate street feminino nas Olimpíadas de Tóquio. Aos 13 anos, a "Fadinha" é a mais jovem medalhista olímpica da história do Brasil. O flagrante da luta de brasileiros contra a fome. Vídeos recriam a ação da polícia que acabou com a morte de 9 jovens em Paraisópolis; 12 PMs foram denunciados. Luciano Szafir fala das complicações gravíssimas que teve com a Covid. E a CPI define o calendário de depoimentos após o recesso. O podcast O Assunto analisa a presença de militares na política. A chegada da frente fria. E conheça os "booktokers".



Jogos Olímpicos de Tóquio

Rayssa Leal mostra a medalha de prata que conquistou no skate street feminino nas Olimpíadas de Tóquio nesta segunda (26) — Foto: Toby Melville/Reuters

Rayssa Leal mostra a medalha de prata que conquistou no skate street feminino nas Olimpíadas de Tóquio nesta segunda (26) — Foto: Toby Melville/Reuters

O grande destaque da madrugada olímpica para o Brasil foi a medalha de prata da skatista Rayssa Leal, no skate street feminino. Aos 13 anos, ela se tornou a mais jovem medalhista olímpica brasileira de todos os tempos.

Rayssa ficou conhecida bem antes das Olimpíadas no Japão: em 2015, quando tinha só 7 anos, a menina viralizou em um vídeo na internet que registrou o momento em que ela acertou uma manobra considerada difícil vestida com uma fantasia de fada azul — foi aí que skatista ganhou o apelido de "fadinha".

A madrugada trouxe também resultados amargos para o Brasil, com as eliminações de Pâmela Rosa e Leticia Bufoni ainda na primeira fase do skate. Pâmela, inclusive, estava com o pé machucado. O país também obteve a oitava colocação no revezamento 4x100m livre masculino, na natação, e viu derrotas no taekwondo e no judô. A surfista Tatiana Weston-Webb também não conseguiu passar para as quartas-de-final no surfe feminino.


E ontem...

MC João fala sobre o uso de "Baile de Favela" na apresentação de Rebeca Andrade
--:--/--:--

MC João fala sobre o uso de "Baile de Favela" na apresentação de Rebeca Andrade

O final de semana teve outras duas medalhas para o Brasil: a prata do skatista Kelvin Hoefler e bronze do judoca Daniel Cargnin. A delegação terminou o domingo de Olimpíadas empolgada pelo desempenho de Rebeca Andrade. A brasileira brilhou ao levar "Baile de Favela" para a ginástica artística em Tóquio (veja vídeo acima). A atleta conquistou vaga em três finais e terminou a apresentação com a segunda melhor soma de notas, apenas atrás de Simone Biles. O dono do hit, MC João, vibrou com a conquista da brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também