A notícia em primeira mão: Pai e madrasta são presos após morte de menino de 7 anos, em Goianésia

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2022

Pai e madrasta são presos após morte de menino de 7 anos, em Goianésia

 Médicos apontam que menino deu entrada na unidade de saúde já sem sinais vitais e com diversas lesões pelo corpo.

Foram presos na quarta-feira (16), pela Polícia Militar (PM), o pai e a madrasta de um menino de 7 anos que teve a morte constatada em uma unidade de saúde em Goianésia, no centro de Goiás. De acordo com a Polícia Civil, a criança teria sido morta pela madrasta, mas o pai foi preso por não ajudar o filho.

O caso foi descoberto depois que a criança foi levada para a unidade de saúde e os médicos verificaram a existência de lesões corporais. No hospital, a família chegou pela entrada de emergência e, por isso, não precisou esperar por atendimento.

De acordo com a delegada responsável pelas investigações, Ana Carolina Pedrotti, os médicos constataram que o menino já estava morto a algum tempo. Depois que perceberam sinais no corpo da criança que poderiam indicar agressão, chamaram a polícia.

Ao ser retirado do hospital, o corpo do menino foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) para a realização de exames para determinar a causa da morte. O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil, que deve ouvir testemunhas e familiares da vítima nos próximos dias.

Menino de 7 anos apresentava diversas lesões pelo corpo

A equipe médica que atendeu o menino verificou que ele chegou na unidade de saúde já sem sinais vitais. Ele apresentava hematomas no pé esquerdo, afundamento na região do crânio, fratura na costela direita, hematomas no olho, escoriações nas costas e secreção na boca.

Questionados pela polícia sobre o que teria acontecido, o pai e a madrasta apresentaram controvérsias sobre o caso e, por isso, foram levados para a delegacia e detidos.

Pai e madrasta são presos após morte de menino de 7 anos, em Goianésia
Prisão da madrasta do menino de 7 anos, em Goianésia

Informações preliminares apontam que a madrasta teria agredido a criança pois ela não estava indo bem na escola. Entretanto, a real motivação do crime ainda está sendo investigada pela Polícia Civil. O casal permanece preso e deve passar por audiência de custódia.

O Dia Online não conseguiu contato com a defesa dos envolvidos. O espaço segue aberto.

Prefeitura de Goianésia fala sobre o caso

Nas redes sociais, a administração municipal lamentou a morte brutal da criança. “Prefeitura de Goianésia, por meio da Secretaria Municipal de Educação, consternada, manifesta os mais profundos sentimentos de pesar pelo falecimento do aluno, Davi Luis Rodrigues Rosa, 7 anos, que era estudante da rede municipal de educação. A atual gestão se solidaria com familiares e amigos, expressando suas sinceras condolências.”. 

Na publicação, vários internautas expressaram indignação pelo que aconteceu. “Gente, isso é inaceitável!”, “Uma crueldade sem tamanho”, “Que Deus tenha misericórdia dessa família, pois aí daquele que toca numa pessoa tão indefesa”, foram alguns dos comentários.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prezado(a) Visitante

Deixe seu comentário.
Assim que o ler, publicarei e o responderei.
Volte para saber a resposta.

* Mas qualquer comentário ofensivo e insultuoso será
ignorado e não será respondido.

¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`• Um abraço¸¸.•´¯`•.¸¸•.¸¸.•´¯`•

Leia também